Topo
pesquisar

História

História é a ciência que acompanha os acontecimentos do passado, e o trabalho do historiador deve ser realizado de modo crítico, por meio de um suporte teórico e metodológico.

História é a ciência responsável pelo estudo dos acontecimentos passados. Esse estudo, porém, é realizado de maneira crítica e acompanhado por um forte apoio teórico e metodológico. Sendo assim, o trabalho do historiador consiste em realizar uma análise crítica do seu objeto, de forma a estruturar uma conclusão sobre os acontecimentos que estão sendo estudados.

A palavra história é originária do grego e remonta ao vocábulo histor. Esse vocábulo, por sua vez, significa “aprendizado, sábio”, o que nós leva a concluir, por meio da expressão grega, que o conhecimento histórico só é obtido por meio do estudo e da investigação. Assim, podemos concluir que é por meio do estudo histórico que o ser humano norteia-se no tempo e no espaço, e, assim, consegue compreender sua própria realidade.

A grosso modo, a conceituação do que é História baseia-se no trecho acima. Apesar disso, existem historiadores que lançam diferentes conceituações do que é História, como o historiador Marc Bloch. Para esse historiador francês, a História não é a ciência dos acontecimentos passados mas a ciência que estuda o ser humano e sua ação no tempo.|1|

Por fim, é importante reforçar que o trabalho do historiador não é realizado aleatoriamente, é, na verdade, acompanhado de um aparato teórico e metodológico que permite a esse profissional fazer uma análise crítica. Não é papel do historiador demonizar ou glorificar acontecimentos passados, uma vez que a ação de condenar ou exaltar uma lembrança histórica é chamada, pelos historiadores, de memória.

Acesse também: Tira suas dúvidas a respeito dos Direitos Humanos

Origem

A História, enquanto ciência e campo de estudo do ser humano, surgiu na Grécia Antiga, e Heródoto é considerado seu “pai”. Esse título a Heródoto deu-se pelo fato de que ele foi o primeiro a identificar a História como um campo de pesquisa e estudo. Heródoto também é conhecido por ter sistematizado parte da História de gregos e egípcios, em uma coleção de livros conhecida como Histórias.

Uma das maiores contribuições de Heródoto foi seu relato a respeito do conflito que aconteceu entre gregos e persas conhecido como Guerras Médicas. Outro grego que elaborou um importante registro histórico foi Tucídides. Este foi um dos primeiros a utilizar um método para reconstituir e analisar acontecimentos passados. O trabalho de Tucídides deu-se na reconstituição e análise da Guerra do Peloponeso, travada entre Atenas e Esparta.

Periodização

Um método conhecido de organização e estudo da História é o método da periodização, que é responsável por dividir cronologicamente a História do ser humano em cinco períodos distintos. Cada período tem marcos que estabelecem o começo e o fim da cada período de acordo com que foi determinado pelos historiadores.

A periodização da História, de uma maneira cronológica, é também alvo de inúmeros debates e críticas, uma vez que a evolução do estilo de vida humano não aconteceu de maneira linear em todo mundo. Sendo assim, é importante mencionar que o término de um período não significa necessariamente que, após isso, mudanças imediatas aconteceram em todo mundo.

A utilização do marco serve apenas como norte para orientar os estudiosos de que, a partir de determinado marco, mudanças significativas aconteceram no mundo. Apesar das críticas que são feitas à periodização histórica, seu uso ainda é padrão entre os historiadores. Os cinco períodos da História da humanidade são:

  1. Pré-História

  2. Idade Antiga

  3. Idade Média

  4. Idade Moderna

  5. Idade Contemporânea

  • Pré-História

Esse é o período em que os historiadores acompanham todo o processo de evolução do ser humano. A Pré-História estuda toda a ação da humanidade que antecede a invenção da escrita — algo que aconteceu por volta de 3500 a.C. Durante a Pré-História, analisa-se o desenvolvimento do ser humano, o processo de sofisticação de seu estilo de vida e os impactos resultantes disso.

  • Idade Antiga

Usando como ponto de partida o desenvolvimento da escrita realizado pelos sumérios (escrita cuneiforme), os historiadores analisam as diferentes civilizações que se desenvolveram ao longo desse período. Sendo assim, dentro do estudo de Antiguidade, incluem-se povos como egípcios, gregos, romanos, persas, povos mesopotâmicos, hititas, hebreus etc.

O marco que estipulou o fim da Idade Antiga para os historiadores foi a queda do Império Romano do Ocidente, que aconteceu em 476 d.C., quando os hérulos invadiram Roma e destituíram Rômulo Augusto do trono.

  • Idade Média

O estudo da Idade Média acompanha os acontecimentos históricos que se passaram entre 476 d.C. e 1453. O marco que determina seu fim foi a queda de Constantinopla, capital do Império Bizantino, para os otomanos.

O estudo da Idade Média, geralmente, é associado com os acontecimentos que se passaram na Europa, como o desenvolvimento do feudalismo, as Cruzadas, a peste negra etc. Essa situação, no entanto, tem sido alterada recentemente, uma vez que vem ocorrendo um resgate da história de outros povos, como os árabes e os povos pré-colombianos.

  • Idade Moderna

A Idade Moderna acompanha os acontecimentos que se passaram entre 1453 e 1789. O marco que inicia o período foi a queda de Constantinopla, e o marco que determina seu fim foi a queda da Bastilha, que aconteceu em 1789, na França. Esse período é considerado como um período de transição do modo de produção feudal para o capitalismo.

Alguns dos enfoques desse período são o Renascimento, o Iluminismo, as monarquias absolutistas, a colonização da América pelas nações europeias etc.

  • Idade Contemporânea

Esse período acompanha todos os acontecimentos que se deram após a Queda da Bastilha, em 1789, até os dias atuais. É nesse período que nós estamos inseridos, e o estudo da Idade Contemporânea incorpora a análise crítica de eventos como a Revolução Industrial e a Primeira Guerra Mundial.

História Geral

A divisão dos conteúdos e acontecimentos históricos em nosso país determina que existam uma História Geral e uma História do Brasil. A primeira acompanha os acontecimentos de outras partes do planeta que não o Brasil. A História Geral engloba assuntos de todos os períodos históricos.

  • Exemplos de temas de História Geral

Grécia Antiga

Cruzadas

Absolutismo

Guerra de Secessão

Primeira Guerra Mundial

História do Brasil

Na História do Brasil, acompanham-se todos os eventos que se passaram aqui ou que estavam diretamente relacionados com nosso país. Comumente, o estudo de História do Brasil tinha como ponto de partida a chegada dos portugueses em 1500, mas muitos historiadores têm incluído o estudo dos povos pré-colombianos, que aqui habitavam, como parte integrante da História brasileira.

Acesse também: História das eleições no Brasil

  • Exemplos de temas de História do Brasil

Capitanias Hereditárias

Inconfidência Mineira

Guerra do Paraguai

Estado Novo

Ditadura Militar

|1| BLOCH, Marc. Apologia da História ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001, p. 55.


Por Daniel Neves
Graduado em História

A História ocupa-se dos acontecimentos passados e da ação humana no tempo e no espaço.
A História ocupa-se dos acontecimentos passados e da ação humana no tempo e no espaço.
PUBLICIDADE

A Cognição Histórica em Fontes Imagéticas: Como anda a nossa visão?

A conquista do Paraiso 1492

A hibridização como reflexo da colonização no contexto literário e de tradução da obra O ventre do Atlântico de Fatou Diome

PUBLICIDADE

As mulheres e a luta social política

As mulheres e a visão da Igreja no passado

As mulheres pedreiras do sertão: A casa lilás e a construção de uma nova história das mulheres no cariri (2004 - 2010)

Conceito Histórico, Tempo Espaço; e o tempo na Idade Média

ESTRATÉGIAS, RESISTÊNCIAS E TÁTICAS: A ARTE DE NARRAR DE ALGUNS OCUPANTES DO PA CANTA GALO

Ética, Direitos Humanos e a Profissão do Historiador

HERANÇAS CATÓLICAS: A IMPORTÂNCIA DOS PADRES E JESUÍTAS PARA A FORMAÇÃO DO PIAUÍ

Informática na Educação: O Uso de Objetos Virtuais de Aprendizagem no Processo Didático Pedagógico Da Disciplina De História do Brasil

Manifesto Comunista - Uma Análise

Napoleão Bonaparte: Estrategias de Guerras

Notas de falecimento e rituais fúnebres em Nossa Senhora da Glória- SE

O Ensino de História numa Perspectiva Crítica: Um estudo de caso na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Lordão – Picuí PB.

O retrato de Belém na ponta do pincel de Theodoro Braga

Principais crimes de racismo registrados historicamente contra os afrodescendentes e contra o indígena

Reflexões sobre o TEMPO

Superdetetives em ação: Batman e o historiador

“O fim da História”, de Francis Fukuyama – Uma análise crítica em Teoria da História

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola