Whatsapp

Superdetetives em ação: Batman e o historiador

História

Clique e descubra o que o historiador tem em comum com o Batman.

Quem nunca ouviu falar do Batman? Dificilmente encontramos alguém que o desconheça. Na verdade, é um personagem fictício, das histórias em quadrinhos, que luta em defesa da Lei e dos mais fracos. Ele surgiu, em 1939, nos EUA, durante a 2ª Guerra Mundial (1939-45). Foi criado pelo desenhista Bob Kane e o escritor Bill Finger. Os super-heróis surgiram no início do século 20 e foram inspirados na mitologia grega.                             

Batman não tem poderes. É um dos fundadores da Liga da Justiça - um grupo de super-heróis poderosos, entre eles, Aquaman, Mulher Maravilha e Superman. É um detetive com um enorme faro para desvendar crimes. Carrega consigo uma incrível parafernália tecnológica. Na vida real, o mascarado é Bruce Wayne, herdeiro de uma imensa fortuna, que viu seus pais serem assassinados ainda criança.

A partir daí, Bruce estuda artes marciais e alcança o limite máximo de desenvolvimento. Também se dedica as causas sociais e é muito estudioso. Viaja muito e conhece outras culturas. O mascarado é um guerreiro, incansável, em nome da Justiça. Suas vestes negras são inspiradas nos morcegos. Numa conversa, ele disse que o estudo foi fundamental para sua formação e sucesso profissional como herói e dono das Indústrias Wayne.  Contou ainda que, na vida, não se pode desistir ao menor sinal de dificuldade que aparece.

Por sua vez, o historiador é um detetive como Batman. Também não tem poderes. O seu campo de trabalho é diferente.  Então, o que faz? Dedica-se a estudar o homem desde a época mais remota até os dias atuais. Ou seja, se ocupa do passado e do tempo presente. Ao estudar o presente, por exemplo, colabora para que as pessoas entendam melhor o que se passa no mundo globalizado e de que maneira pode-se mudá-lo para todos. Entre outras coisas, a história nos permite melhor compreensão de outras culturas, enfim, é uma ciência fascinante que está ao alcance dos interessados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

De outro lado, vale lembrar que o historiador usa várias fontes. Entre elas: jornais, mapas, imagens, cinema e livros. Além disso, utiliza-se do saber de outras ciências. É o caso, por exemplo, da antropologia e arqueologia. Portanto, está claro que compreender uma época é criar condições para o avanço social.

Tem mais, em O que é história? (1976) o historiador britânico Edward Hallet Carr explica: ''A função da história é promover uma compreensão mais profunda de ambos –o passado e o presente- através da inter-relação entre eles''. Em outras palavras, entender os processos e mecanismos de funcionamento do mundo é tarefa do historiador, bem como apontar caminhos legítimos de intervenção social em favor de todos. Por fim, ninguém nega que o historiador é um dos super-heróis das ciências humanas. (Ricardo Santos é prof. de História)


Publicado por: RICARDO SANTOS

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.