Whatsapp

A fundação do povoado de Araruna

História

A fundação do povoado de Araruna, o fundador do povoado, o desenvolvimento da povoação, moradores da freguesia de Araruna, Barão de Mamanguape, o território de Araruna.

A fundação do povoado de Araruna ocorreu por volta de 1845 e é atribuída a Feliciano Soares do Nascimento, que recebeu duas “léguas” de terra em cima da serra fazendo ali uma roça e uma moradia. Cumprindo promessa feita a nossa senhora da Conceição, construiu uma capela, em torno da qual começaram a seguir as primeiras casas.
O desenvolvimento da povoação foi rápido, pois foi promovida à freguesia de Araruna, pela lei provincial n°25 de 04 de julho de 1854.

Então por volta de 1870, os moradores da freguesia de Araruna, começaram a sentir as dificuldades que existia quando precisavam contactar as autoridades para resolver os problemas locais. A distância que os separava de Bananeiras, a cuja jurisdição estavam ligados, era o maior obstáculo. Assim a 07 de outubro de 1871, proprietários e pessoas influentes da região subscreveram um documento, no qual faziam um apelo ao presidente da província, no sentido de criar uma vila naquela freguesia.

Mas em 10 de julho de 1876 o Barão de mamanguape sancionou a lei 616, criando o município. Em língua indígena “Araruna” significa Arara Preta, tal denominação foi dada a serra mais importante da região, em virtude da existência de uma ave de plumagem azul escuro. O nome emprestado à serra, estendeu-se depois para o povoado que surgiu na periferia daquele acidente geográfico.

Araruna está localizada na serra que lhe emprestou o nome. Sua altitude é de 580 metros acima do nível do mar. Situa-se em zona fisiográfica de caatinga.

Limita-se, ao Norte com o município de Passa e Fica, no Rio Grande do Norte, ao Sul, e, ao oeste, com Cacimba de Dentro e Leste com Tacima e Dona Inês.

A sede municipal fica a 165 Km de João Pessoa, capital do Estado.

Araruna ocupa uma área de 278 Km quadrados. Os núcleos rurais que se limitam com a sede do município são: Comunidades, Sítio Comunidade do varelo, Sítio lagoa dos homens, comunidade Estrada grande e comunidade Sítio Maniçoba.

O município de Araruna teve o território organizado com base na pecuária e na agricultura de subsistência, embora, inicialmente tenha ávido destaque para algumas culturas comerciais: café e algodão.

Devido às boas condições de solo e de excelente clima a economia agrícola foi se estruturando. No entanto a ausência de práticas corretas de rotação de terras contribuiu de certa forma, para o desmatamento da vegetação original.

De acordo com dados fornecidos pela Emater/PB, o município é produtor de culturas temporárias de algodão herbáceos, feijão, mandioca, milho e inhame. Nas culturas permanentes produz banana, manga, castanha de caju, jaca, maracujá, pinha, sisal ou agave. Hoje dentre as culturas temporárias e permanentes o maracujá é o produto de maior expressão.

Nosso comércio é diversificado dentre vários tipos de comércio como: Fábricas de móveis de madeira, Fábrica de roupa, padarias, salão de beleza, serviço eletrônico, posto de venda de bujão, copias e xerox, casas de brinquedos eletrônicos, serviços fotográficos, etc.

No município de Araruna existe um total de 58 estabelecimentos escolares divididos entre estaduais, municipais e particulares possuindo assim 84 salas de aula.

Dentre estas escolas destaca-se na rede municipal a Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio João Alves Torres. Já na Estadual destaca-se a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Benjamin Gomes Maranhão e na rede Privada o Educandário Sagrada Família.

O atendimento médico é feito no Hospital e Maternidade Maria Júlia Maranhão, com um plantão permanente de bons médicos e 100 leitos. Existe um centro de Saúde bem aparelhado, que presta serviços ambulatoriais. No município existem vários postos de saúde sendo 01 na cidade e os demais nas zonas rurais.

A infra-estrutura de água e esgoto sanitário é tratada pela Cagepa.
E a energia elétrica é responsabilidade da saelpa.

O lixo é coletado e jogado em terrenos baldios na periferia da cidade. Parte é utilizado como adubo orgânico.

O ar que se respira é um dos mais puros, devido à inexistência de poluentes e a própria altitude, favorece a pureza do ar, a cidade tem muito verde.

O turismo é uma rentável atividade econômica e a potencialidade nesse sentido em Araruna é marcada pelo clima Ameno, paisagens serranas e existência de trilhas que vocacionam essa região ao turismo ecológico.

Os valores urbanísticos, arquitetônicos, históricos, arqueológicos e folclóricos de Araruna constituem fortes motivos para o desenvolvimento do turismo cultural.

A riqueza e a diversidade do patrimônio ararunense permitem o desenvolvimento do turismo (ecoturismo e turismo cultural) que, bem estruturados, evitariam ações de degradação ambiental e de depredação dos bens arquitetônicos, arqueológicos, etc...
As festividades mais populares de Araruna são as festas juninas, sendo um dos mais concorridos, inclusive com quadrilhas juninas, nas ruas das cidades. A festa da padroeira Nossa Senhora da Conceição, em 08 de Dezembro.

Além de outras festividades como cavalhadas e vaquejadas, a feira é um lugar público e descoberto presente em todas as cidades brasileiras, em dias fixos como nos sábados e atrai pessoas de vários municípios do estado e do Rio Grande do Norte.
A política consiste em:

Um prefeito: Availdo Alcântara Azevedo
Um vice – prefeito: Marcelo Cordeiro

E uma bancada de treze vereadores que trabalham para manter a nossa cidade limpa e na ordem.

O município de Araruna possui 10 unidades religiosas sendo duas católicas e 8 evangélicas. Mesmo com esta quantidade de igrejas evangélicas a maioria dos moradores é católica.
O sepultamento é feito no único cemitério da cidade, o São Sebastião.

Nossa cidade possui uma cadeia pública e um presídio, mais 03 viaturas, um delegado, uma escrivã e 10 policiais. Uma procuradoria onde trabalha a promotora e um fórum.

Araruna tem muitos filhos ilustres e alguns mais valorosos, aqui serão lembrados entre governadores desembargadores e acadêmicos o poeta e pintor Perillo de Oliveira modernista com livros publicados como Canções que havia me ensinado em 1925, Caminhos cheios de sol 1928 e A voz da terra 1929, morreu ainda jovem em 1930 com 32 anos. O saudoso imortal poeta Antônio Joaquim Pereira da Silva foi o substituto do grande Luiz Carlos na Academia brasileira de Letras onde ocupou a cadeira de n° 18, nascido em 1876 e falecido no Rio de Janeiro em 1944. Ainda o agrônomo Dr. José Targino, nasceu aos 17 de Outubro de 1893, foi deputado estadual (1920), prefeito de Araruna (1929). Vice governador em 1947, assumiu o governo, em 1950, com a renúncia de Osvaldo Trigueiro de Albuquerque Mello. E foi secretário de aviação no governo de Dr. Flavio Ribeiro Coutinho. Veio a falecer em 1987 aos noventa e quatro anos.

Temos ainda o bioquímico Humberto Fonseca de Lucena, nascido em 1941, membro do instituto Histórico e Geográfico Paraibano, firmou-se como pesquisador e cronista ao produzir notáveis livros da historiografia que tem como universo de pesquisa Araruna, cidade onde nasceu.

Obras publicadas: Araruna-Anotações para sua história, 1985, Memória de uma farmácia 1991, Documento – A. J. Pereira da Silva-1993. O velho mercado e seus arredores-1996, e a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Serra de Araruna-2000.

Ainda temos o advogado José Targino Maranhão, nascido em 1936, de família abastarda na zona Rural, pelas qualidades de austero administrador.

Foi deputado estadual em 1954 na época o mais jovem deputado brasileiro depois reeleito em 1958, 1962 e 1966. Foi secretário da agricultura em 1960 e depois em 1961 depois presidente da assembléia legislativa.

Teve o mandato caçado em 1969 por ter lutado a favor da redemocratização do Brasil, voltou em 1982 quando eleito deputado federal foi reeleito em 1986 e 1990 foi governador do estado em 2001 e hoje é Senador da Republica, e muitos mais.

O Povo de Araruna é alegre, hospitaleiro, simples e acolhe bem o turista, com satisfação esses certamente não esquecerão aquelas paisagens e belezas, e ao retornarem aos locais de origem. Serão divulgar Araruna que, mais e mais continuará atraindo visitantes. Venham nos visitar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Publicado por: Lucas Peixoto Dantas

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.