Whatsapp

Conceito Histórico, Tempo Espaço; e o tempo na Idade Média

História

Veja o conceito de tempo espaço referente ao período medieval.

1. INTRODUÇÃO

O presente artigo abordará acerca ao conceito histórico, o tempo espaço referente ao período medieval, para tanto se utilizará do dicionário de conceitos históricos, as aulas de história medieval e teoria da história, que dará uma direção acerca do tema. No decorrer das aulas e leituras feitas, foi possível constatar de que maneira o conceito histórico, o tempo e espaço, fazem parte da vida de um historiador, Seguindo o dicionário de conceitos históricos de Kalina, Vanderlei silva Maciel, Henrique Silva destacarei uma breve noção de conceito histórico, tempo e espaço.

2. CONCEITO HISTÓRICO, TEMPO E ESPAÇO.

O que é conceito histórico, partindo da leitura indicada pude entender que, conceito histórico é importante para a mediação dos conhecimentos históricos, uma vez que estando no campo histórico os conteúdos as transformações ao longo do tempo e do espaço e, dessa forma, propor modificações nos esquemas sociais. Os conceitos para a História são importantes para a mediação dos conhecimentos históricos, socialmente construídos não descartados e, é fundamental para que possamos perceber as transformações ao longo do tempo e do espaço e, dessa forma, compreender as modificações na sociedade.

Tempo segundo o dicionário de conceitos históricos é o estudo das atividades e produções humanas, ou seja, da cultura, ao longo do tempo. Assim, no próprio conceito de História está inserido o conceito de tempo, o que nos mostra sua importância. No entanto, tempo é uma daquelas noções que perpassam nosso dia a dia e às quais damos pouca atenção, a despeito de sabermos de sua importância. Na verdade, a palavra tempo pode designar, em português, coisas diferentes, desde o clima ao tempo histórico, o tempo cultural. O tempo, como produção humana, é uma ferramenta da História, visível em instrumentos como o calendário e a cronologia. Cronologia é a forma de representar os acontecimentos históricos no tempo, o que exige um calendário e uma noção de contagem do tempo.

Espaço é um conceito histórico que nos da uma representação onde os fatos aconteceram, Este pode se definir como a porção do planeta onde se desenvolvem as atividades do homem no seu cotidiano. Inserido no conjunto das suas atividades ao longo de um período de tempo maior ou menor, ganha a dimensão histórica, não apenas de forma isolada, mas também em relação com outras áreas. Preconizador do conceito espacial no seio da História, Fernand Braudel defendia que a História se define não só pela relação entre diversos espaços como pelas características dos mesmos, que variam consoante os homens que os estruturam e neles vivem.

3- O tempo na idade média.

O tempo histórico é uma sucessão de eventos narrados e dispostos em uma sequência temporal. O historiador se utiliza das formas de tempo para se organizar na sociedade para dizer que um determinado tempo se diferencia do outro. No tempo histórico podemos considerar que a Idade Média teve a duração de praticamente um milênio, enquanto a Idade Moderna se estenda por apenas quatro séculos. O referencial temporal empregado pelo historiador trabalha com as modificações que as sociedades promovem na sua organização, no desenvolvimento das relações políticas, no comportamento das práticas econômicas e em outras ações e gestos que marcam a história de um povo. Esse foi o motivo que escolhi o conceito do tempo para fazer uma breve análise da época medieval.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por exemplo, os estudos da Idade Média geralmente se referem ao tempo da Historia na Europa, em particular à parte Ocidental. Mas não pode generalizar os aspectos históricos de uma região para o restante do planeta, pois cada lugar tem suas especificidades, sua história. Além disso, nessa época (tempo), o mundo não estava interligado como hoje, os contatos entre os povos e as regiões eram muito precários e, em alguns casos, inexistentes. O período da Idade Média foi tradicionalmente delimitado com ênfase em eventos políticos. Nesses termos, ele teria se iniciado com a desintegração do Império Romano do Ocidente, no século V (476 d. C.), e terminado com o fim do Império Romano do Oriente, com a Queda de Constantinopla, no século XV (1453 d.C.), também chamado de Império Bizantino e pela chegada dos europeus à América.

Entre esses marcos, passaram-se cerca de mil anos. Foi um tempo em que os europeus  viveram, em sua maioria no campo, restritos a propriedades que buscavam sua autossuficiência. A sociedade, muito diferente daquela do Império Romano, era rigidamente hierarquizada e marcada pela fé em Deus e pelo controle da Igreja católica, sem dúvida a instituição mais poderosa de toda a Idade Média. O poder político era descentralizado, isto é, estava nas mãos de inúmeros senhores da terra. Por todas essas características, muitos estudiosos acabaram chamando esse momento de Idade das Trevas. Eles acreditavam que o mundo medieval tinha soterrado o conhecimento produzido pelos gregos e romanos. O estudo dos fenômenos naturais e das relações sociais por meio da observação, por exemplo, teria sido substituído pelo misticismo religioso. Entre o século V e o IX, é o de consolidação do mundo feudal, quando se formam os reinos e se cristaliza a organização social a sociedade feudal começa a dar sinais de mudanças, com o fortalecimento das cidades e do comércio. O sistema feudal Para se compreender a sociedade moderna e suas instituições. O certo é que durante esses mil anos a sociedade europeia construiu grande parte de seus valores culturais, que iriam se espalhar por todo o mundo a partir do século XV, com as Grandes navegações. Valores que são, até hoje, plenamente perceptíveis.

4. Conclusão

A partir dos diferentes conceitos históricos, tempo, espaço que serviu de base para esse trabalho, foi possível ratificar a importância de se realizar releituras de passado histórico, época medieval que muito contribuiu para a compreensão do próprio presente, pois a partir da memória histórica de um povo, é possível compreender melhor sua estruturação social ao longo do tempo. Além disso, revisitar autores que apresentam diferentes pontos de vista sobre determinada época contribui para compreender de diferentes formas a época abordada, mas principalmente para apreender o mundo atual onde estamos inseridos, revelando nosso próprio tempo atual.   
Maria de Lourdes Tisott

REFERÊNCIAS

BEZERRA, Holien Gonçalves. Ensino de História: conteúdos e conceitos básicos. In:        

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

SILVA, Kalina Vanderlei, Dicionário de conceitos históricos. 2. ed. 2ª reimpressão: São Paulo: Contexto, 2009.

OLIVEIRA, Terezinha. A historiografia francesa dos séculos XVIII e XIX: as visões iluministas e romântica da Idade Média. Acta Scientiarum. 21(1):175-185, 1999.


Publicado por: Maria De Lourdes Tisott

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.