Whatsapp

TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO: REALIDADES TEMPORAIS E TRANSCENDÊNCIA NA DEFESA DOS POVOS

Sociologia

Análise sobre a teologia da libertação: realidades temporais e transcedência na defesa dos povos.

O maior bem da humanidade é a vida. Ter vida plena, abundante, é dom de Deus. Não pode existir vida sem que o meio ambiente seja pleno. Deus existe sim. Nas plantas, nos animais, nas pessoas, é possível contemplar o sentido da vida nesta realidade temporal. Sonhos e esperanças precisam marcar o sentido da vida. A pessoa humana mata a vida, e somente ela mata. São tantos interesses menores e o mundo chora por vida. E falar de vida não é utopia de poucos. A vida é o sinal visível da presença de Deus nesta realidade. O meio ambiente precisa viver para que todo o mundo tenha vida. Aqui não é o Planeta Sol no qual, segundo indícios, não existe vida, ou outras realidades fora do Planeta Terra. A ciência está trabalhando para pensar respostas para esta vida aqui na Terra. A plenitude da vida transcende o visível, o audível e o perceptível pelo tato. Não existem limites para viver bem. Viver bem não é fazer tudo sem noção. É ter sabedorias, inteligências e sentir que a vida é uma riqueza que o seu valor não é materializado em bens temporais. Culturas de vida precisam existir sempre. Culturas diferentes, precisam de finais urgentes. E se a vida é sentir, então ela movimenta as almas, os espíritos, as mentes, no caso concreto dos olhares da pessoa humana.

Falar de vida é falar, também, de teologia. Um dos estudos da vida transcende o corpo físico e fica elevado ao espírito humano na pessoa de Deus. A transcendência, expressas na fé, na crença, no sentir o que não se pode olhar com um olhar de carne, é momento único das pessoas que não limitam suas vidas apenas no hoje e no agora. Outros seres do meio ambiente respeitam, profundamente, o que não conhecem, é um tipo de quase fé, mesmo sabendo que não existe inteligência, sabedorias, conhecimentos, por parte destes. É uma forte expressão do sentir a vida como presença do transcendente. Daí cabe, também, a teologia estudar o além daqui. Claro que arqueologia, antropologia, sociologia, filosofia, são algumas das ciências humanas que contribuem, diretamente, para que a pessoa humana tenha ciências de que a vida também está fora daqui mesmo estando aqui no meio dos viventes. A teologia precisa ser entendida como mais uma amiga das ciências. Ela estuda as manifestações da fé, da crença, da transcendência, do que não se pode pegar, cheirar, ver, ouvir, falar. São sonhos, fantasias, esperanças, utopias, e outros sentimentos que unem o aqui com o além. Em uma pós-modernidade, não pode se limitar a teologia apenas ao estudo da religião A teologia é um dos caminhos para que a pessoa humana busque um sentido para a sua própria vida nesta realidade temporal e, assim, possa contribuir para amar mais o meio ambiente com todos os seus elementos. Avançar de uma teologia das catacumbas, das grutas, dos buracos, das trevas, dos porões, dos túmulos e de outros cantos estranhos, no tempo e no espaço da própria humanidade, para uma teologia que entende o mundo como uma casa comum, de convivências, com destaque, para esta humanidade, da vida no Planeta Terra. Até para os que acreditam apenas no aqui e no agora, esta ciência da alma, do espírito, tem relevância para as suas vidas. Ateus, agnósticos, sem fé, ou similares, sabem, conhecem, têm sabedorias, entendem, que o mundo poderia ser melhor, tanto que tantos lutam em movimentos populares, comunitários, sociais, sindicais, políticos, partidários e outros, para mudarem o mundo. Mesmo não falando tal objetivo com a boca, expressam, demonstram com ações, gestos, atos, concretos. Não existe um mundo dos que acreditam e outro dos que não acreditam: O mundo é um só, único, com misérias humanas tantas e desafios bilhões. A teologia não é o fim: É a apenas o início de tudo.

Uma das teologias, da lista de tantas, que merece um destaque, é a Teologia da Libertação (TL). Ela nasce, em linhas gerais, sem um aprofundamento teórico maior, a partir das necessidades de ser partilhar o que os primeiros cristãos sempre pregaram que era o fato de que todos tinham tudo e não existiam necessitados entre eles. Casada com uma visão de que as misérias humanas é fruto de explorações, mortes provocadas por poderosos dominadores das sociedades, e até dentro da fé expressa nas doutrinas religiosas, e casada, também, nos entendimentos que toda riqueza, toda fortuna é, de acordo com a fé Cristã, fruto de injustiças, de misérias, de mortes de outros. Ela tem seu forte impulso dentro da Igreja. É possível entender que ela começa a ser inspirada, com destaque, a partir da Reforma Protestante, que abriu portas dentro da fé. Entretanto, dentro da própria Igreja as misérias humanas se expressam diante de interesses que não abraçam a fé na transcendência. Tal Teologia acolhe uma esperança na libertação dos oprimidos, sofredores, pobres, excluídos, escravos, discriminados, marginalizados, explorados e tantos outros exemplos existentes dentro de um mundo com tantos sinais de mortes, mortes estas que acabam matando a alma, o espírito, o amor, a mente humana, a partir das misérias humanas. Por tratar de uma defesa da vida, nesta realidade temporal, com um olhar no além, muitos críticos bateram na TL com argumentos do tipo que seria uma atividade partidária em defesa de teses mundanas. Estes verdadeiros ataques partem de ricos, poderosos, fanáticos, totalitaristas, preconceituosos, racistas, negacionistas e outras tantas pessoas humanas, mundo afora, com destaque para os homens e as mulheres de Deus, de Cristo, que, no fundo de seus corações e dentro de suas mentes, entendem que a TL é um pecado humano que ataca a fé. Além de outros definirem que ela seria uma ação de grupos contra as nações, as sociedades, os poderes nacionais, os governos. Muitos entenderam, também, que esta tal TL poderia atrapalhar suas doutrinas religiosas construídas com tantos sacrifícios e até com muito suor, lágrimas e sangue derramado. É lamentável quanta falta de conhecimentos, sabedorias, estudos, discernimentos, e outras ciências humanas, com inspiração do alto, no rosto de quem sofrem, para se entender o real sentido de se praticar esta Teologia. Todo grupo humano tem seus erros e acertos. O pecado está em todo canto. A mão humana que dará o grau das mortes. Os Atos dos Apóstolos, os direitos humanos, a defesa da vida presente no meio ambiente, são sinais de que é preciso que a pessoa humana olhe com carinho a essência da TL e contribua para que ela, já que existe, possa ser melhor para todos, sem preconceitos, discriminações, racismos, totalitarismos e outras formas de materialismos que matam a maior e principal essência desta realidade temporal: a Vida plena e abundante. A TL transcende paredes. Ela vai além países, nações, impérios, governos. É um projeto que mostra, de início, Cristo pobre no meio do povo de Deus. Busca fazer com que o coração humano materialize o verdadeiro sentido da caridade que está muito além do apenas resolver situações imediatas. Ela quer dar forças, coragem, instrumentos e outras armas, não letais, que possam matar as mortes que circulam pelo mundo, nesta realidade temporal. A TL tem que exalar o Amor aos cantos do mundo independente de quem seja, viva ou acredite. Todos precisam ser abraçados por ela desde que amem e amem muito, sem limites. A Fé/Contemplação e a Vida de cada pessoa humana deve, sempre, em todo momento, defender a vida, defendendo o próprio meio ambiente. Sinais de mortes, de misérias, são antagônicos ao projeto da TL. Apesar de ter um berço dentro do Cristianismo, a TL estoura limites, sejam quais forem. Ela quer alcançar as almas, os espíritos, os corações, as mentes, e os sentimentos bons de cada pessoa humana, pois entende que é a pessoa humana quem dá sentido a própria vida da humanidade. É preciso que a essência da TL das origens não se confunda com os pecados desta realidade temporal. Seus fundamentos, objetivos, compromissos, funções e teses que participaram de sua construção, não podem fazer com que esta seja reduzida a meros atos temporais desconectados da transcendência. TL não é, e não será, Teologia da Cidadania. A TL é mais do que fé e realidade temporal: É a própria expressão da vida, com referência nos atos bons do ontem, na melhoria da qualidade de vida do hoje, com uma projeção de uma vida digna, melhor, com direitos e garantias para o amanhã. Os pais e as mães da TL agradecem.

Dos grandes nomes que representam ou podem representar a Teologia da Libertação, é possível citar, de uma lista gigantesca:  Afrânio Silva Jardim; Alba Zaluar; Alfred Métraux;Andrés Torres Queiruga; Antônio Batista Fragoso; Ariano Suassuna; Arnold Van Gennep; Blaise Pascal; Bronislaw Malinowski; Camilo Torres; Carlos Filipe Ximenes Belo; Carlos Mesters; Claude Lévi-Strauss; Claude Meillassoux; Clifford Geertz; Clodovis Boff; Clovis de Barros Filho; Darcy Ribeiro; Dom Frei Adriano Mandarino Hypólito; Doutor Rodrigo Silva; Eduardo Ferreira França; Edward Burnett Tylor; Edward Evan Evans – Pritchard; Elsa Tamez; Émile Durkheim; Enrique Dussel; Erich Wolf; Ernest Gellner; Ernesto Cardenal; Erwin Kräutler; Fei Xiaotong; Florestan Fernandes; Francis Bacon; Françoise Héritier; Frei Betto; Frei Tito; Georges Bataille; Georges Dumézil; Gilberto Freyre; Gioconda Mussolini; Godfrey Lienhardt; Gonçalves de Magalhães; Gregory Bateson; Gustavo Gutiérrez Merino; Hélder Câmara; Henri Hubert; Hugo Assmann; Ignacio Ellacuría; Ivone Gebara; James Frazer; Jean-Bertrand Aristide; João Batista Libâneo; Jon Sobrino; Jorge Pixley; José Comblin; Juan Luis Segundo; Leandro Karnal; Leonardo Boff; Leslie White; Lilia Katri Moritz Schwarcz; Louis Dumont; Marcella Althaus-Reid; Marcelo Barros; Margaret Mead; Maria Andréa Loyola; Mário Sérgio Cortella; Maristela de Paula Andrade; Mary Douglas; Max Gluckmann; Michael Löwy; Michel Leiris; Miguel Vale de Almeida; Milton Schwantes; Mircea Eliade; Miriam Pillar Grossi; Montesquieu; Pablo Richard; Padre Geraldo João de Lima; Padre Julio Lancellotti; Padre Porfírio Fernandes de Abreu; Patativa do Assaré; Paulo Evaristo Arns; Paulo Freire; Pedro Casaldáliga; Philipe Descola; Pierre Clastres; Raimundo Farias Brito; Raph Linton; Raymond Firth; Rita Amaral; Roberto da Matta; Roger Bastide; Rosalvo Salgueiro; Rousseau; Rubem Alves; Samuel Ruiz; Santa Dulce dos Pobres; Santa Teresa de Calcutá; Santo Dias; Sergio Ferretti; Silvia Monnerat Barbosa; Suely Kofes; Tobias Barreto; Victor Turner; Vincent Crapanzano; Yvonne Maggie; Zygmunt Bauman; Domingos Barbé.

Muitas organizações, independentes de tantas crítica, levantam a bandeira da vida expressa na defesa de um meio ambiente, de uma ecologia, de uma sustentabilidade, tais como: AKATU; Conservação Internacional Brasil (CI-Brasil);Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS);Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza; Greenpeace Brasil; Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora); Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ); Grupo Escoteiro Manoel Fernandes de Carvalho; Médicos Sem Fronteiras; Associação Cultural Cabrália Arte e Ecologia - ASCAE;Associação Brasileira de Acesso à Cannabis Medicinal Florianópolis; Associação Mineira de Defesa do Ambiente - Amda; Instituto Cannabis do Bem;Instituto Bio Ambientale de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável; Instituto Claret - Solidariedade e Desenvolvimento Humano; Instituto Socioambiental (ISA); ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Almirante Tamandaré; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Angra dos Reis; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Aparecida de Goiânia; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Apiaí; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Aracaju; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Araras; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Arcoverde; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Atibaia; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Baixa Grande do Ribeiro; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Barcarena; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Barras; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Barueri; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Belém; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Belo Horizonte; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Belo Oriente; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Blumenau; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Boa Vista; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Bonito; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Brasília; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Cabo Frio; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Cachoeirinha; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Campina Grande; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Campinas; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Campo Belo; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Campo Grande; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Campo Largo; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Campos dos Goytacazes ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Candói; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Canoas; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Carapicuíba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Castelo; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Catolé do Rocha; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ceres; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Chapecó; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Contagem; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Cotia; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Criciúma; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Cuiabá; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Curitiba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Diadema; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Divinópolis; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Dois Vizinhos; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Esmeraldas; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Eunápolis; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Eusébio; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Florianópolis; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Formosa; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Fortaleza; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Fortuna de Minas; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Franca; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Franco da Rocha; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Goiânia; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Goiás; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Goiatuba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Guaíra; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Guapimirim; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Guarapuava; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Guarulhos; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ibiúna; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Igarapé; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ijuí; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Indaiatuba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ipatinga; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Itabira; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Itaquaquecetuba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Itaúna; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Jaboatão dos Guararapes; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Jaboticabal; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Jardinópolis; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em João Pessoa;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Joinville; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Juazeiro; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Juiz de Fora; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Jussara; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Lagoa do Itaenga; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Lauro de Freitas; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Londrina; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Macapá; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Maceió; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Mamborê; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Manaus; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Manhuaçu; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Maracanaú; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Matriz de Camaragibe; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Mesquita; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Mogi das Cruzes; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Mogi Guaçu; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Moji Mirim; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Mossoró; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Natal; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Niterói; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Nossa Senhora das Dores; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Novo Progresso; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Olinda; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Osasco;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ouro Branco; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ouro Fino; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Palmas;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Pão de Açúcar; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Paranavaí; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Passo Fundo;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Passos; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Patrocínio; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Penápolis;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Petrópolis; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Piracicaba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ponta Porã;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Porto Alegre; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Porto Velho; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Pouso Alegre;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Presidente Bernardes; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Promissão; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Recife;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Reriutaba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Resende; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ribeirão Preto;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Rio Branco; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Rio de Janeiro; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Rosário do Ivaí; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Salvador; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Santa Cruz Cabrália; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Santa Luzia; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Santo André; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Santos; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Santos Dumont;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Bento do Sul; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Carlos; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Gonçalo;
ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São João de Meriti; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São José da Laje; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Lourenço; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Luís; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Mateus do Sul; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em São Paulo;ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Serra; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Taboão da Serra; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Teresina; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Três Pontas; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Ubatuba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Uberaba; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Uberlândia; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Valparaíso de Goiás; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Viamão; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Viçosa; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Vitória; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Volta Redonda; ONGs de Florestas e Meio Ambiente em Votuporanga; Projeto Saúde & Alegria; Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres; SOS Mata Atlântica; The Nature Conservancy – TNC; Water; WWF-BRASIL.

No Brasil, contra toda e qualquer forma de Regime Totalitário, alguns cantores se destacam. Tais como: Caetano Veloso; Gilberto Gil; Milton Nascimento; Chico Buarque; Geraldo Vandré; Elis Regina; Legião Urbana; Gonzaguinha; Paulinho da Viola; Raul Seixas; Ney Matogrosso; Zé Vicente; Padre Zezinho; Capital Inicial; Ratos do Porão; RPM.

Cientistas políticos e sociólogos também tratam muito bem o tema da Teologia da Libertação. Mercado, mundo do trabalho, culturas, sociedades, educação, saúde, assistência social, são alguns dos temas que estão no coração da TL. Tais temas são relevantes, pois demonstram o verdadeiro rosto dos Direitos Humanos expressos, com todo destaque, no rosto de cada pobre, de cada miserável, deste Planeta Terra. Enquanto houver misérias humanas, existirá as lutas fortes da TL. Todo poder deve ser para ajudar o outro e não unicamente para juntar riquezas.

E de conhecimentos, principalmente dos teólogos, que a TL nasce da própria luta de Deus por meio de Cristo, de Jesus, com a luz do Espírito Santo. O Cristianismo dá o tom que inspira os pais e as mães da TL.

Na Bíblia Cristã existem demonstrações do valor dos sinais apresentados ao povo até os dias atuais, na busca de sua libertação encarnada diante de tantas misérias, nos seguintes livros: (1) Êxodo; (2) Juízes; (3) Ester; (4) Jó; (5) Salmos; (6) Eclesiastes; (7) Daniel; (8) Amós; (9) Lucas; (10) Atos dos Apóstolos; (11) Tiago; (12) I João; (13) Apocalipse.

Mesmo no meio religioso, da fé, das doutrinas religiosas, da crença, dos que acolhem a transcendência em seus corações, existem publicações antigas que até a data de hoje ainda geram dúvidas e outras questões da mente humana. No Cristianismo e no Judaísmo, surge alguns documentos que até são considerados polêmicos e frutos de tantas discussões, de tantos debates, de tantas teses, tais como:  Primeiro Livro de Adão e Eva; Apocalipse de Moisés;Apocalipse de Sidrac; Ascensão de Isaías; Assunção de Moisés; Epístola de Aristéas; Livro dos Jubileus; Martírio de Isaías;Oráculos Sibilinos; Prece de Manassés; Primeiro Livro de Enoque; Quarto Livro dos Macabeus; Apocalipse de Esdras; Salmos de Salomão; Segundo Livro de Adão e Eva; Segundo Livro de Enoque; Segundo Tratado do Grande Sete; Terceiro Livro de Enoque; Terceiro Livro dos Macabeus; Testamento de Abraão; Testamento dos Doze Patriarcas; Adições em Daniel (episódios do Salmo de Azarias e o cântico dos três jovens, a História de Susana e Bel e o dragão); Adições em Ester; Baruc; Eclesiástico ou Sirácida ou Ben Sirá; Livro de Judite; Primeiro Livro de Macabeus ou I Macabeus; Segundo Livro de Macabeus ou II Macabeus; Livro de Tobias; Sabedoria; A Nova Jerusalém; A Sedutora; Antologia Messiânica; Bênção de Jacó; Cânticos do Sábio; Cânticos para o Holocausto do Sábado; Comentários sobre a Lei; Comentários sobre Isaías; Comentários sobre Miqueias; Comentários sobre Naum; Comentários sobre Oseias; Consolações; Eras da Criação; Escritos do Pseudo-Daniel; Exortação para Busca da Sabedoria; Gênesis Apócrifo; Hinos de Ação de Graças; Horóscopos; Maldições de Satanás e seus Partidários; Melquisedec, o Príncipe Celeste; O Triunfo da Retidão; Oração Litúrgica; Orações Diárias; Orações para as Festividades; Os Iníqüos e os Santos; Os Últimos Dias; Palavras das Luzes Celestes;Palavras de Moisés; Pergaminho de Cobre; Pergaminho do Templo; Prece de Nabonidus; Preceito da Guerra; Preceito de Damasco; Preceito do Messianismo;Regra da Comunidade; Rito de Purificação; Salmos Apócrifos; Samuel Apócrifo; Testamento de Amran; História do Sábio Ahicar;Livro do Pseudo-Filon;Evangelho dos Hebreus; Evangelho dos Nazarenos;Evangelho dos Ebionitas (século II); Evangelho de Marcião; Evangelho de Mani (Evangelho Vivo ou Evangelho dos Vivos); Evangelho de Apeles; Evangelho de Bardesanes; Declaração de José de Arimatéia;Atos de Pilatos, também chamado de Evangelho de Nicodemos: Relato de Pilatos a Cláudio, Cura de Tibério, Descida de Cristo ao Inferno;Evangelho de Bartolomeu: Questões de Bartolomeu, Ressurreição de Jesus Cristo, que alega ser "de acordo com Bartolomeu"; Sentença de Pôncio Pilatos contra Jesus; Diatessarão; Apócrifo de Tiago, ("O livro secreto de Tiago"); Evangelho de Judas ("Evangelho de Judas Iscariotes"); Evangelho de Maria ("Evangelho de Maria Madalena"); Evangelho Grego dos Egípcios (distinto do Evangelho Copta dos Egípcios); A Revelação de Pedro, (distinto do Apocalipse de Pedro); Pistis Sophia; Apócrifo de João ("Evangelho secreto de João"); Evangelho Copta dos Egípcios (distinto do Evangelho Grego dos Egípcios); Apocalipse Copta de Paulo (distinto do Apocalipse de Paulo); Protenoia Trimórfica; Diagramas ofitas; Livros de Jeu; Evangelho dos oráculos de Maria; Atos de André e Matias; Atos de Barnabé; Atos de João;Atos dos mártires; Atos de Paulo; Atos de Paulo e Tecla; Atos de Pedro e André; Atos de Filipe; Atos de Tomé; Atos de Xântipe, Polixena e Rebeca; Relatos de martírios: Martírio de André, Martírio de Bartolomeu, Martírio de Mateus; Epístola de Barnabé; Epístolas de Clemente: I Clemente, II Clemente; Epístola dos Coríntios a Paulo; Epístola de Inácio aos Esmirniotas; Epístola de Inácio aos Trálios; Epístola de Policarpo aos Filipenses; Epístola dos Apóstolos; Epístola a Diogneto; Epístola aos Laodicenses; Correspondência entre Paulo e Sêneca; Correspondência entre Jesus e o rei de   Edessa, Abgar. Eusébio traduziu para o siríaco: Ditos de Jesus ao rei Abgar, Epístola de Jesus ao rei Abgar (2 versões), Epístola do rei Abgar a Jesus; Correspondências de Pôncio Pilatos: Epístola de Pôncio Pilatos a Herodes, Epístola de Pôncio Pilatos ao Imperador; Apocalipse da Virgem; Apocalipse de Paulo (diferente do Apocalipse Copta de Paulo); Apocalipse de Pseudo-Metódio; Apocalipse de Tomé ("Revelação de Tomé"); Apocalipse de Estevão ("Revelação de Estevão"); Consumação de Tomé; Vingança do Salvador; Visão de Paulo; A Descida de Maria;Passagem da Bem-Aventurada Virgem Maria; Julgamento de Pôncio Pilatos; Caverna dos Tesouros ("O Tesouro"); Constituições Apostólicas: Cânones dos Apóstolos ; Didaquê; Discurso de Domingo; Literatura Clementina; Livro de Nepos; Liturgia de São Tiago; Morte de Pôncio Pilatos; Evangelho da Natividade de Maria; Penitência de Orígenes;Retrato de Jesus; Physiologus; O Evangelho desconhecido de Berlim ("Evangelho do Salvador"); O Fragmento Naasseno; O Fragmento de Faium; O Evangelho secreto de Marcos;Os Evangelhos de Oxirrinco; O Evangelho de Egerton; Evangelho de Eva; Evangelho dos quatro reinos celestes; Evangelho de Matias (provavelmente diferente do Evangelho de Mateus); Evangelho da Perfeição; Evangelho dos Setenta; Evangelho de Tadeu (pode ser o mesmo que o Evangelho de Judas); Evangelho dos Doze; Memoria Apostolorum; As Epístolas de Clemente: I Clemente e II Clemente;Pastor de Hermas;Proto-Evangelho de Tiago; Terceira Epístola aos Coríntios; Evangelho de Pedro; Oração do Apóstolo Paulo; O Evangelho da Verdade; Tratado sobre a ressurreição; Tratado tripartite; Evangelho de Tomé; Hipóstase dos Arcontes; Sobre a origem do mundo; Exegese da alma; Livro de Tomé o Adversário; Livro Sagrado do Grande Espírito Invisível (Evangelho dos Egípcios); Eugnostos, o abençoado (Primeira Epístola de Eugnostos ou Carta de Eugnosto, o Bem-aventurado); Sofia de Jesus Cristo; Diálogo do Salvador; Eugnostos, o abençoado; Apocalipse de Paulo;Primeiro Apocalipse de Tiago (Primeira Revelação de Tiago); Segundo Apocalipse de Tiago (Segunda Revelação de Tiago); Apocalipse de Adão (Revelação de Adão); Os Atos de Pedro e dos Doze Apóstolos; O Trovão: a Mente Perfeita; Discurso Autorizado; O Conceito do Nosso Grande Poder; A República de Platão; O Discurso sobre o Oitavo e o Nono; A Oração de Ação de Graças; Asclépio 21-29; Paráfrase de Sem;Ensinamentos de Silvano; As três estelas de Sete; Zostrianos; A Epístola de Pedro a Filipe; Melquisedeque; O Pensamento de Norea; Testemunho da Verdade; Marsanes (Marsano); A Interpretação do conhecimento; Exposição Valentiana; Alógenes (O Estrangeiro); Hipsifrone; Sentenças de Sexto; Evangelho da Verdade; Sobre a Origem do Mundo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em todo grupo social existem exageros, fanatismos, paixonites, heresias, erros, pecados e outras desgraças humanas. As pessoas que atacam a Teologia da Libertação deveriam arrumar outros caminhos para libertarem o povo das mortes ao invés de perderem tempo construindo teses bestas. É lamentável como muitos estudam e até pesquisam tanto apenas para juntarem munição para atirarem no escuro. São tantas demandas, tantas carências, tantas faltas, na vida de tantos, mundo afora, que ao invés de homens e mulheres buscarem soluções, ficam apenas delirando no tempo e no espaço. Se um faz algo positivo, junta com outro que também faz, logo um rede de resultados bons aparecerão. Claro que cada pessoa humana tem seus direitos até amparados por leis, entretanto, o mínimo de sabedorias, de conhecimentos, de pesquisas, de buscas de resultados bons para o outro, não prejudica ninguém. A TL é apenas o começo de tantas iniciativas no meio de um oceano de possibilidades. Cortemos os pecados de cada grupo humano e o que sobrar é bênção, é glória, é vitória, são conquistas não apenas para uma pessoa, serão, sim, conquistas para todos.

Para um melhor aprofundamento do que envolve a construção de uma Teologia da Libertação encarnada na realidade humana, podem ser consultadas algumas publicações, tais como:

(1) Sandro Ramos Ferreira da Silva. Teologia da Libertação: Revolução e reação interiorizadas na Igreja. Disponível em: http://www.historia.uff.br/stricto/td/924.pdf

(2) Giovana Inácio dos Santos e outros. Teologia da Libertação: Resistência intelectual nos anos de chumbo. Disponível me: http://www.historialivre.com/revistahistoriador/dois/marcosfaber.pdf

(3) Roberto Barroso da Rocha. Música: Uma imagem sonora nas Comunidades Eclesiais de Base. Disponível em: http://www.escoladeconselhospe.com.br/site/wp-content/uploads/2017/05/M%C3%9ASICA-UMA-IMGAGEM-SONORA-NAS-COMUNIDADES-ECLESIAIS-DE-BASE-1.pdf

(4) Flávio José Rocha. A Teologia da Libertação e seu necessário retorno. Disponível me: https://outraspalavras.net/historia-e-memoria/a-teologia-da-libertacao-e-seu-necessario-retorno/

(5) Alexandre Saggiorato.  Anos de Chumbo: rock e repressão durante o AI-5. Disponível em: https://secure.upf.br/pdf/2008AlexandreSaggiorato.pdf

(6) Luiz Ernesto Guimarães. Teologia da Libertação e o contexto latino-americano. Disponível em: http://www.pjmp.org/subsidios_arquivos/pjmp/enfojan_2015/DOC-7-A-TEOLOGIA-DA-LIBERTACAO-E-O-CONTEXTO-LATINO-AMERICANO.pdf

(7) Julio Severo. Teologia da Libertação versus Teologia da Prosperidade. Disponível em: https://bencaosdiarias.files.wordpress.com/2015/10/livro-ebook-teologia-da-libertacao-versus-teologia-da-prosperidade.pdf

(8) Leonardo Boff. Quarenta anos da Teologia da Libertação. Disponível em: https://leonardoboff.wordpress.com/2011/08/09/quarenta-anos-da-teologia-da-libertacao/

(9) Camila da Silva Portela. “Padres Esquerdistas”: O clero católico progressista nos documentos da Delegacia de Ordem Política e Social do Maranhão. Disponível em:  file:///C:/Users/Pedro/Downloads/1204-Texto%20do%20artigo-3389-1-10-20150910.pdf

(10) Gilberto Nascimento. Carta de mil padres com críticas a Bolsonaro esquenta racha político na Igreja. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-53589590

(11) Uma Teologia a partir, da e para a América Latina? Gênese e nascimento da Teologia da Libertação Latino-americano. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/31616/31616_4.PDF

(12) Marcos Roberto Brito dos Santos. Por debaixo da batina: Padres e bispos sob a vigilância do DOPS/SP. Disponível em: https://anpuh.org.br/uploads/anais-simposios/pdf/2019-01/1548856712_a8c1aeae74d95136d12539c7803dd424.pdf

(13) Igor Carvalho. Nos bastidores, bispos se articulam para criar frente anti-Bolsonaro na CNBB. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/07/15/nos-bastidores-bispos-se-articulam-para-criar-frente-anti-bolsonaro-na-cnbb

(14) René Ruschel. Os pastores progressistas dispostos a discutir tabus. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/sociedade/os-pastores-progressistas-dispostos-a-discutir-tabus/

(15) Mônica Vasconcelos. Visões diferentes de Deus são origem de cisão entre evangélicos conservadores e progressistas no Brasil, diz pastor Ed Kivitz. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-55320830

(16) Mariama Correia. Religiosos progressistas rompem o silêncio e articulam frente em defesa do Estado laico. Disponível em: https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/brasil/62749/religiosos-progressistas-rompem-o-silencio-e-articulam-frente-em-defesa-do-estado-laico

(17) Franklin Ferreira. O “outro Evangelho” dos “cristãos progressistas”. Disponível em: https://www.gazetadopovo.com.br/vozes/franklin-ferreira/cristaos-progressistas-outro-evangelho/

(18) Flávio Munhoz Sofiati. O novo significado da “opção pelos pobres” na Teologia da Libertação. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v25n1/11.pdf

(19) Gustavo Gutiérrez, o pai da teologia da libertação. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/eventos/172-noticias-2012/508171-gustavo-gutierrez-o-pai-da-teologia-da-libertacao

(20) Silvia Regina Alves Fernandes. Diferentes olhares, diferentes pertenças: Teologia da Libertação e MRCC. Disponível em:http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/ENSINORELIGIOSO/artigos/diferentes_olhares.pdf

(21) Lucelmo Lacerda e outros. Marxismo e Teologia da Libertação: Uma reflexão (im) pertinente. Disponível em: http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2006/inic/inic/05/INIC0000960%20ok.pdf

(22) Silvana Venâncio. Uma abordagem antropológica da hermenêutica feminista na América Latina. Disponível em: http://www.puc-rio.br/pibic/relatorio_resumo2008/relatorios/ctch/teo/teo_silvana.pdf

(23) Antônio Gasparetto Junior. Teologia da Libertação. Disponível em: https://www.infoescola.com/religiao/teologia-da-libertacao/

(24) Conheça os evangélicos progressistas. Disponível em: https://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/05/evangelicos-contra-o-preconceito.html

(25) Paulo César Gomes Bezerra. A constituição de uma autoridade na narração do passado. Entre a história e a memória: a atuação dos bispos católicos na ditadura militar brasileira. Disponível em: https://anpuh.org.br/uploads/anais-simposios/pdf/2019-01/1548772190_96c2059d9e78d97cd8fcaa7c2c0475d1.pdf

(26) Associated Press. Igrejas alemãs abençoam uniões gays apesar da proibição do Vaticano. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/05/10/igrejas-alemas-abencoam-unioes-gays-apesar-da-proibicao-do-vaticano.ghtml

(27) Tuka Pereira. Conheça padres, pastores e freiras que desafiam o status quo. Disponível em: https://catracalivre.com.br/cidadania/conheca-padres-pastores-e-freiras-que-desafiam-o-status-quo/.

(28) Débora Crivellaro. “O papa aprecia a Teologia da Libertação”. Disponível em: https://istoe.com.br/376793_O+PAPA+APRECIA+A+TEOLOGIA+DA+LIBERTACAO+/

(29) Professor Waldir Augusti; Padre Ticão. Os cristãos que tentam difamar a Teologia da Libertação e sua missão de paz. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/blogs/os-cristaos-que-tentam-difamar-a-teologia-da-libertacao-e-sua-missao-de-paz/

(30) France Presse. Papa Francisco e a reconciliação com a Teologia da Libertação. Disponível em:

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/07/papa-francisco-e-a-reconciliacao-com-a-teologia-da-libertacao-1.html

(31) Prof. Felipe Aquino. O que é a Teologia da Libertação? Disponível em: https://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2012/02/15/o-que-e-a-teologia-da-libertacao/

(32) Prof. Felipe Aquino. Verdades, erros e perigos na Teologia da Libertação (Parte 2). Disponível em: http://cleofas.com.br/verdades-erros-e-perigos-na-teologia-da-libertacao-parte-2/

(33) Agenor Brighenti. A epistemologia e o método da Teologia da Libertação no pensamento de Clodovis Boff. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/horizonte/article/view/P.2175-5841.2013v11n32p1403

(34) Luiza Etsuko Tomita. A Teologia Feminista Libertadora: Deslocamentos epistemológicos. Disponível em: http://www.fg2010.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1278455084_ARQUIVO_FAZENDOGENERO.final.pdf

(35) Vídeo: Paulo Freire e a Teologia da Libertação. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=OsLHMA3EU0k

(36) Vídeo: A Missão Integral descende da Teologia da Libertação? Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=7muuwms38r0

(37) Vídeo: A Teologia da Libertação bem explicada. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=brPvlYNAhDg

(38) Vídeo: Pondé sobre Cristianismo e Teologia da Libertação. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=MX01H2wZsT0

(39) Vídeo: Rubem Alves, Teologia da Libertação, Igreja Presbiteriana e Ditadura Militar. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=njJW1xAMW3Y

(40) Vídeo: Marina Silva e a Teologia da Libertação. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZGvsIXajiVs

(41) Vídeo: Teologia da Libertação e a Esquerda Brasileira. Edson Minami. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=J4IeV076ftc

(42) Vídeo: Olavo de Carvalho e Lobão – Teologia da Libertação, KGB, Papa Francisco e Putin. Disponível em:  https://www.youtube.com/watch?v=ip0DT9WCly0

(43) Vídeo: Teologia da Libertação por Padre Bruno Costanzo. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=eOw9-agKKSA

(44) Vídeo: Teologia da Libertação e seus graves danos – Testemunho vivo. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZrXkTulgfpU

(45) Vídeo: Comblin: Missão e Liberdade. Disponível em:  https://www.youtube.com/watch?v=jEsCL_vX04E

(46) Vídeo: Conferência Gustavo Gutiérrez – “El Espíritu  y  La  autoridad  de  los  pobres”. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Uyi6ijnZsOs&t=6s

(47) As 95 Teses afixadas por Martinho Lutero na Abadia de Westminster a 31 de outubro de 1517, fundamentalmente "Contra o Comércio das Indulgências". Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/anthist/marcos/hdh_martinho_lutero_95teses.pdf

(48) Sara Helen de Espíndola.  Martinho Lutero 500 anos: Estudo de uma indignação ética em comunicação. Disponível em: https://riuni.unisul.br/bitstream/handle/12345/2061/Monografia%20Sara%20Esp%C3%ADndola.pdf?sequence=1&isAllowed=y

(49) Bruno Ancelmo Martins. A ilusão dos direitos humanos: Uma análise a partir da crítica de Edmund Burke à Revolução Francesa. Disponível em:  http://repositorio.unesc.net/bitstream/1/3754/1/BRUNO%20ANCELMO%20MARTINS.pdf

(50) Arianne Larissa dos Santos Silva Souza. O legado da pedagogia soviética. Disponível em: https://attena.ufpe.br/bitstream/123456789/28991/1/Souza%2C%20Arianne%20Larissa%20dos%20Santos%20Silva.pdf

(51) Vitória Haendchen Fornasari. A intervenção da OTAN na Líbia: os interesses de potências ocidentais na operação. Disponível em: https://riuni.unisul.br/bitstream/handle/12345/4919/Vit%C3%B3ria%20Haendchen%20Fornasari%20-%20TCC%202017-2.pdf?sequence=1&isAllowed=y

(52) Felipe Krasinski Alves Pereira. China: Um pólo duplo na economia mundial e sua trajetória desenvolvimentista. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/46383/FELIPE%20KRASINSKI%20ALVES%20PEREIRA.pdf?sequence=1&isAllowed=y

(53) Fernando Nogueira da Costa. Revolução Americana: Estados Unidos, Liberdade e Cidadania. Disponível em: https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2014/01/26/revolucao-americana-estados-unidos-liberdade-e-cidadania/

(54) Gelson Pereira dos Santos.  A Teologia da Libertação e as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) na região de Londrina durante a Ditadura Militar (1964-1985). Disponível em: http://www.uel.br/grupo-pesquisa/socreligioes/pages/arquivos/fabio_lanza/Tccteses%20alunos/Gelson%20Pereira%20dos%20santos%20TCC%201.pdf

(55) Irinéia Maria Franco dos Santos. Luta e perspectivas da Teologia da Libertação: O caso da Comunidade São João Batista, São Paulo  (1980-2000). Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-15012007-113700/publico/lutaeperspectiva.pdf

(56) Cláudio Perani. Comunidades Eclesiais de Base: Alguns questionamentos. Disponível em: file:///C:/Users/Pedro/Downloads/50-95-1-SM.pdf

(57) Pedro Paulo Sampaio de Farias. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Brasil: Uma das lutas por uma justa Reforma Agrária no campo Disponível em: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/curiosidades/o-movimento-dos-trabalhadores-rurais-sem-terra-do-brasil-uma-das-lutas-por-uma-justa-reforma-agraria-no-campo.htm

(58) Pedro Paulo Sampaio de Farias. O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto no Brasil: Uma das lutas por moradia digna para o povo. Disponível em: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/curiosidades/o-movimento-dos-trabalhadores-sem-teto-no-brasil-uma-das-lutas-por-moradia-digna-para-o-povo.htm

(59) Pedro Paulo Sampaio de Farias. Direitos Humanos e Planeta Terra. Disponível em: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/filosofia/direitos-humanos-e-planeta-terra.htm

(60) Constituição Dogmática Lumen Gentium – Sobre a Igreja. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_const_19641121_lumen-gentium_po.html

(61) Constituição Pastoral Gaudium Et SpesSobre a Igreja no Mundo Atual. Disponível em:  https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_const_19651207_gaudium-et-spes_po.html

(62) Decreto Apostolicam ActuositatemSobre o Apostolado dos Leigos. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decree_19651118_apostolicam-actuositatem_po.html

(63) Constituição Dogmática Dei Verbum – Sobre a Revelação Divina. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_const_19651118_dei-verbum_po.html

(64) Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium – Sobre a Sagrada Liturgia. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_const_19631204_sacrosanctum-concilium_po.html

(65) Declaração Dignitatis Humanae – Sobre a Liberdade Religiosa. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decl_19651207_dignitatis-humanae_po.html

(66) Declaração Nostra Aetate – Sobre a Igreja e as Religiões Não-Cristãs. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decl_19651028_nostra-aetate_po.html

(67) Decreto Unitatis Redintegratio – Sobre o Ecumenismo. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decree_19641121_unitatis-redintegratio_po.html

(68) Decreto Inter Mirifica – Sobre os Meios de Comunicação Social. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_decree_19631204_inter-mirifica_po.html

(69) Documentos da Igreja Católica -  Instrução Dignitas Personae Sobre Algumas Questões de Bioética. Congregação para a Doutrina da Fé.

(70) Documentos da Igreja Católica - O Indispensável Compromisso dos Leigos na Vida Pública dos países Latino-Americanos. Pontificia Comissão para a América Latina.

(71) Documentos da Igreja Católica - Teologia Hoje: Perpectivas, Princípios e Critérios. Comissão Teológica Internacional.

(72) Documentos da Igreja Católica - Economia a Serviço do Carisma e da Missão. Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica.

(73) Documentos da Igreja Católica - Educar ao Humanismo Solidário para Construir uma “Civilização do Amor”. Congregação para a Educação Católica (Dos Institutos de Estudo).

(74) Documentos da Igreja Católica - Nova Carta aos Agentes de Saúde. Pontificio Conselho para a Pastoral no campo da Saúde.

(75) Documentos da Igreja Católica - Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral - Documento Final da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica. Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos.

(76) Documentos da Igreja Católica - Orientações pastorais sobre o tráfico de pessoas. Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

(77) Documentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - Por uma Reforma do Estado com Participação Democrática.

(78) Documentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - Questões de Bioética.

(79) Documentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - O Solo Urbano e a Urgência da Paz.

(80) Alice de Senna Vitor. Um paralelo entre Jesus Humano e Jesus Divino e ainda sobre a relação de divindade-humanidade de Jesus Cristo. Disponível em: https://www.ufjf.br/bach/files/2016/10/ALICE-DE-SENNA-VITOR.pdf

(81) Ewerton Ferreira da Silva; Roberto Rohregger. A manifestação do Reino de Deus na terra segundo o Evangelho de Lucas: O cuidado dos necessitados. Disponível em: https://repositorio.uninter.com/bitstream/handle/1/339/TCC-EWERTON%20FERREIRA%20DA%20SILVA%20RU%201111923.pdf?sequence=1&isAllowed=y

(82) Augustus Nicodemus Lopes. A Hermenêutica da Teologia da Libertação:
Uma Análise de Jesus Cristo Libertador,
de Leonardo Boff. Disponível em: http://solascriptura-tt.org/SeparacaoEclesiastFundament/HermeneuticaTeologiaLibertacaoDeLBoff-AugustusNicodemusLopes.htm

(83) 'Igreja - Carisma e Poder' de Leonardo Boff oferece roteiro para sair do clericalismo. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/582815-modelo-de-carisma-de-leonardo-boff-oferece-roteiro-para-sair-do-clericalismo

(84) Vigil, J. M., Barros, M., Tomita, L. E. Pluralismo e Libertação. São Paulo: Edições Loyola, 2005. ISBN 9788515029938

(85) Boff, L. e Boff, C. Como fazer Teologia da Libertação. 8a edição. Petrópolis: Editora Vozes, 2005. ISBN 8532605427

(86) Boff, L. Jesus Cristo Libertador. 18a edição. Petrópolis: Editora Vozes, 2003. ISBN 8532606407

(87) Dussel, E. Ética da Libertação na idade de globalização e exclusão. 2a edição. Petrópolis: Editora Vozes, 2002. ISBN 8532621430

(88) Dussel, E. Teologia da Libertação – Um panorama do seu desenvolvimento. Petrópolis: Editora Vozes, 1999. ISBN 8532622046

(89) Dussel, E. e outros: Por um mundo diferente – Alternativas para o mercado global. Petrópolis: Editora Vozes, 2003. ISBN 8532628931

(90) Gutiérrez, G. Teologia da Libertação. Perspectivas. São Paulo: Edições Loyola, 2000. ISBN 9788515020362

(91) Libânio, J. B. Teologia da Libertação. Roteiro didático para um estudo. São Paulo: Edições Loyola, 1987. ISBN 9788515031580

(92) RANGEL, P. Teologia da Libertação: Juízo Crítico e Busca de Caminhos. Belo Horizonte: Editora O Lutador, 1988. ISBN 9788589775335

(93) Segundo, J. L. A história perdida e recuperada de Jesus de Nazaré. São Paulo: Editora Paulus, 1997. ISBN 8534907420

(94) Sobrino, J. Espiritualidade da Libertação. Estrutura e conteúdos. São Paulo: Edições Loyola, 1992. ISBN 9788515006809

(95) SOBRINO, J. A Fé em Jesus Cristo: ensaio a partir das vítimas. Petrópolis: Vozes, 2001, 512 p. ISBN 8532623948

(96) SOBRINO, J. Jesus, o Libertador. I - A História de Jesus de Nazaré. Petrópolis: Vozes, 1994, 392 p. ISBN 8532609805

(97) VILELA, Daniel M. Utopias esquecidas. Origens da Teologia da Libertação. São Paulo: Fonte Editorial, 2013. ISBN 9788566480276

(98) Código de Direito Canônico. Disponível em: https://www.vatican.va/archive/cod-iuris-canonici/portuguese/codex-iuris-canonici_po.pdf

(99) Associação dos Cientistas da Religião do Pará – ACREPA. Disponível em: https://www.facebook.com/acrepaoficial/

(100) Centro acadêmico – Ciências da Religião da USJ. Disponível em: https://usj.edu.br/ensino/graduacao/cursos/ciencias-da-religiao/centro-academico-rel/

(101) Deutschen Vereinigung für Religionswissenschaft – DVRW. Disponível em: https://www.dvrw.uni-hannover.de/

(102)   日本宗教学会公式 Japanese Association for Religious Studies – JARS. Disponível em: http://jpars.org/english/

(103)   臺灣宗教學會 Taiwan Association for Religious Studies – TARS. Disponível em: https://www.acronymattic.com/Taiwan-Association-for-Religious-Studies-(TARS).html

(104) American Academy of Religion – AAR. Disponível em: https://www.aarweb.org/

(105) Associação Brasileira de História das Religiões – ABHR. Disponível em: https://abhr.com.br/

(106) International Association for the History of Religions – IAHR. Disponível em: https://www.iahrweb.org/

(107) North American Association for the Study of Religion – NAASR. Disponível em: https://naasr.com/

(108) European Association of the Study of Religions – EASR. Disponível em: https://www.easr.eu/

(109) Society for the Scientific Study of Religion – SSSR. Disponível em: https://sssreligion.org/

(110) African Association for the Study of Religions – AASR. Disponível em: https://www.a-asr.org/

(111) South and Southeast Asian Association for the Study of Culture and Religion – SSEASR. Disponível em: https://www.worldcat.org/title/south-and-southeast-asia-culture-and-religion-the-sseasr-journal/oclc/760081167

(112) Pontificia Universidade Católica de São Paulo. Disponível em: https://www5.pucsp.br/paginainicial/

(113) Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção. Disponível em: https://j.pucsp.br/noticia/faculdade-de-teologia-nossa-senhora-da-assuncao-missa-com-cardeal

(114) Instituto de Estudos da Religião. Disponível em: https://www.iser.org.br/

(115) Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil. Disponível em: https://www.conic.org.br/portal/

(116) Federação Espírita Brasileira. Disponível em: https://www.febnet.org.br/portal/

(117) Confederação Israelita do Brasil. Disponível em: https://www.conib.org.br/

(118) Conselho Episcopal Latinoamericano. Disponível em: https://www.celam.org/

(119) Santa Sé. Disponível em: https://www.vatican.va/content/vatican/pt.html

(120) Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Disponível em: https://www.vatican.va/content/vatican/pt.html

(121) Federação Brasileira de Umbanda. Disponível em: http://fbu.com.br/novo%20site/

(122) União Umbandista dos Cultos Afro Brasileiros. Disponível em: https://www.uucab.com.br/

(123) Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos. Disponível em: https://www.atea.org.br/

(124) 20 perguntas que os ateus têm dificuldade em responder. Disponível em: https://www.blogs.unicamp.br/haeck/2012/06/08/20-perguntas-que-os-ateus-tem-dificuldade-em-responder/

(125) Existência de Deus. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Exist%C3%AAncia_de_Deus

(126) Alcorão. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/anthist/alcorao.htm

(127) Torá. Disponível em: https://www.significados.com.br/tora/

(128) Cabala. Disponível em: https://www.infoescola.com/religiao/cabala/

(129) Teologia Judaíca. Disponível em: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/idiomas/teologia-judaica/50266#:~:text=O%20Juda%C3%ADsmo%20%C3%A9%20definido%20como,com%20os%20Filhos%20de%20Israel.&text=O%20povo%20judeu%20e%20Deus,que%20%C3%A9%20defendida%20pelo%20juda%C3%ADsmo.

(130) Testemunhas de Jeová. Disponível em: https://www.jw.org/Pt

(131) Igreja Adventista do Sétimo Dia. Disponível em: https://www.adventistas.org/pt/

(132) Mormonismo. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/religiao/mormonismo.htm

Autor:  Pedro Paulo Sampaio de Farias

Professor; Pedagogo; Especialista em Educação; Especialista em Gestão Pública; Mestrando em Educação; Pós-graduando em Teologia; Pós-graduando em Antropologia; Graduando em Direito; Líder Comunitário; Líder de Associação de Professores; Sindicalizado da Educação; Servidor Público Estadual e Municipal; Atuante em Movimentos Populares e Movimentos Sociais; Cristão Romano. 


Publicado por: PEDRO PAULO SAMPAIO DE FARIAS

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.