CALÊNDULA OFFICINALIS E SUAS PROPRIEDADES CICATRIZANTES

Saúde

Origem e utilização da planta calêndula officinalis, indicações terapêuticas e suas propriedades curativas diante de seu poder inflamatório, cicatrizante e antissépticos.

RESUMO

A calêndula officinalis tem sendo bastante usada como planta medicinal na fitoterápia para tratamentos de lesões de difícil cicatrização e seu alto poder antiinflamatório. Planta calêndula tem em suas indicações terapêuticas para variados atributos contra varias enfermidades que acomete o ser humano como úlceras por pressão e úlcera em pé diabéticos úlcera por pressão.

Palavras- Chaves: Calêndula officinalis; Lesões; Fitoterápia.   

ABSTRACT

Calendula officinalis has been widely used as a medicinal plant in phytotherapy for treatments of lesions that are difficult to heal and its high anti-inflammatory power. Marigold plant has in its therapeutic indications for various attributes against various diseases that affects the human being as pressure ulcers and foot ulcer diabetic pressure ulcer.
Key words: Calendula officinalis; Injuries; Phytotherapy.

INTRODUÇÂO

Com recursos terapêuticos no uso de plantas naturais já vem sendo utilizada pela medicina popular de uma pratica milenar. A planta mais utilizada na fitoterápia, compreendemos a calêndula officinalis uma planta herbácea que pertencente à família Asteraceae tem o odor fraco e perfumado, paladar salgado e ligeiramente amargo em suas flores tem a coloração alaranjada de onde são retirados óleos essenciais. Originária do mediterrânea, que foi levada para a Europa no séc. XII e trazida para a população brasileira no séc. XVIII, assim sendo cultivada como planta ornamental e ou mês sendo utilizada com medicinal. Já na medicina popular ela vem sendo utilizada em seus efeitos antiinflamatórios, anticéticos e cicatrizante suas flores são as partes mais importantes para o uso na medicina tradicional, e na maior parte das preparações ela é empregada como extratos, tintura, bálsamos e formulações semi-solidas em aplicação da indústria de cosmetologia. ¹

A calêndula officinalis tem em sua indicação terapêutica para os mais variados tipos de atributos contra as enfermidades que acometem os seres humanos e os animais, inúmeras são utilizadas no combate de perturbações da saúde que permanecem relacionados ao processo inflamatório e cicatrizante. ²

Na utilização do óleo de calêndula officinalis tem seus resultados comprovados para um novo tratamento de úlceras em pé diabético onde teve uma nova proposta terapêutica, visando à cura destas lesões, e também na melhoria na qualidade de vida das pessoas acometidas, bem como a diminuição dos custos assistenciais para seus tratamento no sistema de saúde. ³ 

A úlcera por pressão, que é conhecida como ulcera de pele, são feridas crônicas complexas são uma das causa freqüente de morbidade em indivíduos em hospitais e lares de idosos que exigem tratamentos caros e demorados onde o processo de se cicatrizar uma ferida crônica, tais como a úlcera de pressão, é mais complexa do que feridas agudas. Com a terapia adjuvante tópica a base de produtos naturais e plantas para esta lesão já tem sido amplamente usada para reduzir o tempo de cicatrização com os extratos extraídos das flores de calêndula officinais para enumeras preparações tópicas para estes pacientes hospitalizados por mais tempo. 4  

Que o experimentos em ratos com ferimentos foi comprovado que a calêndula officinalis, que promoveu um maior número de fibras colágenas e também fibroblastos para a melhora dos ferimentos nestes indivíduos que no estudo foi experimentado que alem disto foi avaliado, morfometricamente, a possibilidade de acelerar os eventos da cicatrização em ferimentos cirúrgicas cutâneas realizados em ratos. 5 

Na cicatrização de ferimentos podem ser concebida como uma seqüência sistemática de processos celulares e bioquímicos, para recupera a integralidade do tecido após um dano em fatores que poderiam influenciar no processo cicatricial após uma lesão tecidual que seria um evento biológico que começa com a coagulação sanguínea em cada sitio da lesão, com terminio com remodelação por a ver fatores influenciam no progresso da cicatrização das feridas, principalmente se a o fato de ser aberta ou fechada onde apresenta problemas clínicos diferentes daquelas feridas incisada e saturada. Sendo assim, prepara adequadamente o leito de uma lesão é essencial pra sua adequação e evolução, no sentido de favorecer os graus endógenos de fisiológicos da cicatrização onde teve a sua restauração onde teve por objetivo acompanhar e avaliar feridas cutâneas em cães tratados topicamente com a pomada composta de calêndula officinalis e vaselina. 6   

OBJETIVO        

O objetivo deste trabalho é desenvolver atualização bibliográfica sobre a planta medicinal calêndula officinalis suas propriedades curativas diante de seu poder inflamatório, cicatrizante e anticépticos, no processo de reparo de ulceras em pé diabético.  

METODOLOGIA    

É revisão de artigos realizada no período 17 de abril de 2017 a 22 de junho de 2017 nos bancos de dados da sielo, google acadêmico e universidade federal do Pará São José dos Campos, SP. Palavras-chaves; calêndula officinalis; seu poder curativo; cicatrizante; pé diabético; úlcera por pressão; ferimentos cirúrgicas cutâneas em ratos; feridas cutâneas em cães.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

RESULTADOS

Nos resultados ocorridos durante esta pesquisa foram as seguintes que o poder curativo da calêndula officinalis já foi testados em humanos e foi contemplado como um ótimo cicatrizante aprovado pela Santa Casa de Curitiba com os teste realizados em 100 pacientes e 60 deles foram curados. 

DESENVOLVIMENTO

A calêndula officinalis pode ser utilizada de varias maneira como formas farmacêuticas de uso tópico como géis, pomadas, spray de calêndula officinalis para lesões de pé diabéticos.

O aspecto botânicos da calêndula officinalis é uma planta herbácea que varia de 30 a 60 cm de altura, suas raízes são ramificada laterais partem do seu mesmo local, apresenta caule angulado, curto e rígido, ereto, piloso, as folhas que são levemente dentadas, alternadas e apresentam o limbo em forma de haste, pelos glandulares em ambos os lados. Odor fraco e perfumado, paladar ligeiramente amargo sua coloração alaranjada das flores, local onde são extraídos os óleos essenciais. Sua ação só sucede tanto externa quanto internamente sobre os ferimentos que pode ser traumáticos e na inflamação que leva a rápida cicatrização.

Nos estudos com animais, que analisaram lesões cutâneas induzidas experimentalmente, foi possível avaliar o processo de reparo tecidual pela análise histológica, quantitativa e qualitativa.  

Nas áreas das ciências são envolvidas no estudo da pesquisa do processo de cicatrização tal como, anatomia, histologia, farmacologia, bioquímica, e dentre outras áreas cientifica da pesquisa. Podemos compreender que na cicatrização envolve processo orgânicos na reconstituição do tecido lesionado. Na cicatrização são apresentadas cinco fases distintas tais como a coagulação, inflamação, proliferação contração da ferida e a remodelação da mesma. 

A planta medicinal calêndula officinalis já vem sendo utilizada em ambos os paises europeus, Estados Unidos e no Brasil, que apresenta farmacologicamente em forma de estratos, tinturas, pomadas, bálsamos e administração oral. Segundo, o uso de folhas e flores da calêndula já vinha sendo usado durante a guerra civil americana (1861-1865) nos tratamento de feridos, dando seu poder cicatrizante, antiinflamatório e anticéptico que foi apresentado por essa planta medicinal.  

CONCLUSÂO

Pude concluir ao longo desta pesquisa que o poder curativo da calendula e expressional e também pode ser empregados em outras atividades curativas distintas pelo poder ser observado através da investigação da pesquisa, a Calêndula Officinalis apresentou-se como sugestão eficiente no tratamento de vários tipos de afecções dérmicas contribuindo de forma importante para mais evolução e melhora das lesões com a calêndula officinalis foi mais eficaz no processo de reparo de úlceras em pé diabético em redução no quando da lesões cutâneas para a redução de dor, com conseqüente melhoria na qualidade de vida dos pacientes e também sem, apresentar relatos de contra-indicações, tem liberação pela ANVISA que há torna totalmente segura, porém precisa mais pesquisas relacionadas à fitoterápicos.  

REFERÊNCIAS

a) 6 Artigos e periódicos: Menezes, Flávia Ferreira de Avaliação da Calendula officinais L. na cicatrização cutânea de cães, Aspectos Clínicos, Histopatológicos e histoquímicos. / Flavia Ferreira de Menezes-2006. 82 f. : il. Pag: 18-19  Acesso em 06 Jun. 2017.

b) 4Artigos e periódicos: Cicatrização de úlceras por pressão com extrato Plenusdermax® de Calendula offi cinalis. Revista brasileira de enfermagem REBEn: autor Marcel Buzzi. On line disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672016000200250 Acesso em 05 Jun. 2017.

c) ²Artigos e periódicos: Comercialização de Plantas Medicinais no Município de Arapiraca-AL LIMA, I.E.O.NASCIMENTO, L.A.M.SILVA, M.S. Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL/Campus I. Departamento de Biologia. Rua Governador Luiz Cavalcante, S/N, Arapiraca - AL, 57312-000, Brasil. Pag 462—472.  On line disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v18n2/1516-0572-rbpm-18-2-0462.pdf Acesso em 15 Mai. 2017.

d) ³Tese: Efeitos da terapia a laser de baixa intensidade e ácido graxo essencial de calendula officinalis no processo de reparo de úlceras em pé diabéticos. / Ana Flavia Machado de Carvalho – São José dos Campos, SP, 2016. 89p. Rev. esc. enferm. USP vol.50 no.4 SãoPaulo July/Aug. 2016 On line disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S008062342016000400628&script=sci_arttext&tlng=pt Acesso em 15 Mai. 2017.

e) 5Artigos e periódicos:Estudo morfométrico no processo de cicatrização de feridas cutâneas em ratos, usando: Coronopu didymus eCalendula officinali, Autor: Antonio Carlos Nitz  Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 35, no. 4, de 2006 On line disponível em http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/400.pdf. Pagina 1-6 Acesso em 06 Jun. 2017.

f) ¹Artigos e periódicos: FORMULAÇÃO FITOTERÁPICA SEMI-SÓLIDA CONTENDO TINTURA DE Calendula officinalis L. KARIANE MEDES NUNES; UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E FÍSICO-QUÍMICA E ESTUDOS  PRELIMINARES DE PLANEJAMENTO DA Pág 50-69;ano.2008. On line disponível em http://ufpa.br/ppgcf/arquivos/dissertacoes/dissertacaoAno2008KarianeMendesNunes.pdf. Acesso em 05 Mai. 2017.

Por José Cristiano da Silva Marques, Marines Persigo Morais Rigo e Luisa Scheer Ely Martines - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Centro Universitário Univates, Lajeado, RS, Brasil.


Publicado por: José Cristiano da Silva Marques

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.