Topo
pesquisar

Para um homem especial - o papai

Religião

Relatos de experiências vividas com o pai e o marido que a fazem admirá-los.

Papai, eu não teria chegado aqui sem você, sua força, seu trabalho árduo e sua insistência em que eu tivesse juízo. (SLC)

Tenho dois belos exemplos de pai em casa. O meu pai, e o meu marido. São dois homens extremamente diferentes, mas com um coração de pai bem parecido. São amáveis fazem o que podem para os filhos e sofrem com suas perdas ganhos e acham que poderiam ser melhores.

Meu pai já criou seus quatro filhos, nenhum se enveredou pelas drogas nem vícios. Nenhum é rico, mas todos são trabalhadores, tem famílias e correm sempre atrás de uma vida melhor. Este acha que não deu certo na vida por não ter conseguido dar faculdade aos filhos, por não ter conseguido a melhor casa do bairro. Mas não sabe ele que seu maior exemplo não foi apenas financeiro. Neste campo ele é o máximo para mim. Pois sendo motorista de ônibus, pode nos ensinar muito na vida. Como vencer ganhando pouco. Nunca nos deixou faltar nada. No natal tínhamos sempre o nosso peru assado e cheiroso. No domingo nunca ficamos sem o tradicional franguinho mineiro.

Lembro-me como se fosse hoje de nossas primeiras conquistas quando viemos para Belo Horizonte. Fomos morar de aluguel, não havia água encanada, ele fez um reservatório. Não achava que ali era o lugar ideal para se educar filhos comprou outro lugar melhor e começamos então a adquirir as modernidades dos anos 80 de uma casa. Lembro-me da geladeira. Como havia prestações para pagar não podia fazer enormes compras para enchê-la, mas curtíamos apenas uma água gelada, uma garrafa de refrigerante Del Rey da época. Um chup-chup. Éramos crianças e como tal tudo era lindo. Brincávamos na rua, podíamos curtir a vida bem. Quando íamos viajar ele nunca podia ir, pois estava sempre trabalhando, mas não se importava, dávamos condições de podermos ir. Eu sempre sentia muito sua falta. Mas compreendia sua correria.

Proporcionava-nos a mais deliciosa das viagens na infância – Viajar de Trem. Como era bom. Minha mãe é que sabe o quão difícil era para ela com quatro filhos, mala de papel (a da época). Sem contar que a viagem era à noite e fazíamos xixi no trem ao dormir. Coitada mesmo assim não reclamava e até hoje sorri do fato.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Voltando ao pai.... foi e é um guerreiro. Assim que pode nos mudou novamente para um lugar ainda melhor, pensando em nossa criação e um conforto melhor para nossa mãe.

Neste local fomos construir. Outra fase ótima para nós que éramos adolescentes. Curtimos cada pedra colocada. Hoje ela está pronta, linda e cheia de boas lembranças. Ele não parou, foi à luta pelo seu carro e assim está até agora. Sem deixar a família de lado, sempre nos orientando e agora curtindo os netos fruto de seu trabalho com os filhos.

Espiritualmente foi outro grande exemplo para mim. Com suas falhas, acertos, porém, nunca deixou de nos ensinar a caminhar com Cristo de forma séria e honesta. Foi um exemplo como professor de escola dominical, depois e agora no diaconato da igreja.

Um grande exemplo que carregarei comigo para sempre é sua vida de dedicação a Palavra de Deus – a Bíblia. Sempre atento à leitura da mesma. E hoje não é diferente. Sua dedicação deixou em nós a marca de Cristo para sempre. Lutou, sofreu e venceu. Hoje aposentado cuida da casa devido a saúde de minha mãe. Com dedicação cuida dela, dos netos quando precisamos. É um homem formidável para mim.

O meu marido que é o outro pai com quem convivo simplesmente me surpreendeu como tal. É muito mais que pai para nosso filho. Em minha ausência e presença é o melhor.

Cuidadoso, carinhoso, uma atenção fenomenal comigo e o nosso filhote. Fico olhando para ele e pensando: meu filho não poderia ter ganhado um pai melhor. Assim como eu teve a melhor sorte do mundo. Um pai que ama, cuida e ensina o melhor caminho a seguir – Jesus.

Até a próxima...


Publicado por: silvia leticia carrijo de azevedo sá

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola