Topo
pesquisar

Ministrar é carregar a bandeja e o prato

Religião

Ministrar, o ato de ministrar, bíblia, o trabalho dos ministros, Silvia Letícia Carrijo de Azevedo Sá,Ricardo Luiz de Matos.

“Santo, Santo e os Querubins dizem Santo
E nós dizemos Santo
Todo céu proclamam Santo
os seres celestiais dizem Santo, Santo, Santo”
(Fernanda Brum).

Um amigo me entregou um papel escrito a seguinte frase: ”Ministrar é carregar a bandeja e o prato”, claro que fiquei muito curiosa e coloquei a cabeça para funcionar. Imaginemos juntos a imagem de uma festa ou mesmo um restaurante. Você vai lá por vários motivos, uma comemoração, uma preguiça de ir para a cozinha. O que realmente você não quer é colocar a mão na massa, quer assentar-se, ser servido e no final apenas pagar a conta e ir para seu descanso.

Lembrei-me então de Jesus e seu ministério, ele veio ao mundo, nascido de carne não sendo ele pecador morreu pelos pecadores e sofreu as dores do ser humano, para nos mostrar que ele era 100% homem e 100%Deus. Chorou, teve fome e sede e morreu. E o seu ministrar foi além da compreensão de sua época, e nem mesmo o fato de ser filho de Deus foi suficiente para que cressem nele.

Em Mateus 4.23 encontramos: “Percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo”. Ele andava muito, a Galiléia era uma cidade, isso inclui bairros, vilas, caminho e mais caminho. Estava sempre servindo alguém seja em forma de cura, libertação, trazendo uma palavra, enfim grande era a ceara e ele não podia parar sem que fosse cumprido o propósito de sua vinda. No versículo 24 mostra-nos as pessoas trazendo toda sorte de doentes para que Ele as curasse. Não importando com hora, ou se Ele estava com fome, sede.

Jesus ministrava todo tempo, tanto nas sinagogas quanto nas casa, vilas, ruas. A mente e o corpo físico de Cristo estavam a serviço de Deus na terra.

E eis a lição do mestre: Ministrar não é ser servido é servir, então é carregar a bandeja enquanto a maioria está assentada só desfrutando do trabalho. Ministrar é proclamar (entregar), o alimento que vem do alto mesmo que muitos não concordem, nos critiquem, dizendo contra nós. Assim como fazemos nos restaurantes ou em festas, sentamos comemos nos fartamos e começamos a falar mal do atendimento e do garçom. Criticar sem ver o seu árduo trabalho naquele momento, antes e depois. Ao ministro cabe o já, o agora o serviço do reino de Deus, entregando ou proclamando como queiram, mas servindo com todo seu corpo e entendimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Jesus queria ministrar a VERDADE DO REINO DE DEUS, desafiava todos a viverem essa verdade. Chamava os homens a se arrependerem, voltarem para Deus enquanto fosse tempo. Carregou nos seus ombros o que não era dele. Assim somos ministrando, carregamos fardo que não é nosso, choramos lágrimas que não são nossas, para servirmos enquanto todos olham apenas os pratos sujos e sorriem. A vida do que serve não é apenas entregar o prato, mas também recolher o que sobra e depositando tudo em seu lugar próprio, toda sorte de impurezas vícios dor tristeza quem leva a boa obra recolhe de quem a recebe.

Alguém deve servir para outros serem servidos. Não sirva para mudar, mas Jesus ensinou MUDE PARA SERVIR. Só serve quem tem um coração quebrantado, grato e livre.

A mensagem do Evangelho é de arrependimento, ele não permite você ficar olhando para trás enquanto é apenas servido. Há muitos convidados esperando para serem servidos do bom alimento de Cristo Jesus. Venha para o meio. Sirva a alguém, sirva ao reino de Deus.

Ministrar trás libertação não só aquele que recebe, mas ao que dá. Deixa nossa mente livre de preconceitos e mesquinharias, pois servindo você conhece o melhor e o pior do ser humano. O prato cheio cheiroso e o resto, a sobra, o papel sujo no copo, a mesa derramada.

Somos mestres em ensinar, mas ministrar é diferente, é a troca de informações onde aprendemos e ensinamos juntos. Dividimos as tarefas. Todos servem e todos são servidos. “O servo não é maior (nem melhor) do que o seu Senhor."

Jesus vivia seu ministério integralmente, ministrava onde e como estivesse. Não apenas em momentos de púlpito. Devido a isso devemos sempre estar preparados para ministrar na vida de outros e ser ministrados. Sirvamos com amor e dedicação.

Carreguemos as bandejas e os pratos, não importando se há sujeiras, a recompensa? Chegará quando nos encontrarmos com Cristo nos Céus da glória. E aqui? Aqui veremos vidas transformadas por nosso exemplo e dedicação, mesmo com cansaço, fadiga e poucas noites de sono. Veremos na glória toda obra de nossas mãos e nos alegraremos eternamente.

Bom trabalho ministros de Jesus Cristo.

Até a próxima...

Silvia Letícia Carrijo de Azevedo Sá
leticiacarrijo@oi.com.br

Ricardo Luiz de Matos.
Matosrl@yahoo.com.br


Publicado por: silvia leticia carrijo de azevedo sá

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola