Topo
pesquisar

Lázaro Vive

Religião

Relatos bíblicos sobre a vida de Lázaro.

“Então Jesus afirmou: - Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá.” (João 11:25)

Lázaro de Betânia é um homem muito conhecido, mas não se sabe muito sobre o mesmo, não sabemos do temperamento, sua condição financeira nem profissional. Ficou famoso não por seus feitos, mas pelo que ocorreu consigo após sua morte.

Provavelmente era um homem comum de sua época, conhecido apenas na região onde morava. Alguns historiadores tentaram de toda forma argumentos para dizer que este homem não morreu que o acontecido na sua vida foi um arranjo dos discípulos de Jesus para surtir um efeito maior na caminhada de Jesus pela terra. Estes argumentos caíram por terra e nunca foram provados.

Lázaro fica doente, suas irmãs Marta e Maria mandaram avisar a Jesus o ocorrido. (Maria é aquela que enxugou os pés de Jesus com os cabelos). “Mandaram, pois, as irmãs de Lázaro dizer a Jesus: Senhor está enfermo aquele a quem amas.” (João 11:3)

Quando a notícia chega a Jesus ele de forma calma diz que aquela doença não é para morte, mas era para que a glória de Deus fosse manifesta naquela família e lugar. Jesus conhecia aquele homem e era seu amigo. Aquela família fazia parte da vida e caminhada de Jesus. “Ora, amava Jesus a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro.” (Vs. 5) Talvez por causa desta intimidade Jesus disse tão tranquilamente que aquela doença era para manifestação da graça de Deus. Aquela família fazendo parte de seu coração ele tinha liberdade para se expressar e para chegar lá quando lhe fosse possível sem tamanha correria como sempre desejamos algo do próximo.

Jesus demorou dois dias ainda para chegar até a casa de seu amigo. Quando chegou até a casa de Lázaro já havia quatro dias que ele havia morrido. “Quando, pois, soube que Lázaro estava doente, ainda se demorou dois dias no lugar onde estava. Depois, disse aos seus discípulos: Vamos outra vez para a Judéia.” (Vs. 6-7)

Esta demora pode nos mostrar Jesus observando a fé de suas amigas. Realmente elas confiavam em Jesus. Como amigo chegado, ou como mestre e amigo? Jesus realmente amava aquele homem, ou era mais um no meio da multidão? Quando a notícia chega ele diz que não era para morte e continua trabalhando sem se importar em correr, que amigo era este?

A solução para aquelas mulheres não estava na perda do irmão, mas na confiança que tinham em Jesus, não importando se demorasse ou não. Ele saberia o que fazer a qualquer hora que chegasse aquele lugar, o importante era que o recado chegasse até ele. A solução estava em ficar ao lado de Jesus naquele momento.

“[...] Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo.” (Vs. 11b) Os discípulos de Jesus têm horas que falavam coisas demonstrando realmente não o conhecer. Olha o que responderam a Jesus, veja o diálogo: “Disseram-lhe, pois, os discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. Jesus, porém, falara com respeito à morte de Lázaro; mas eles supunham que tivesse falado do repouso do sono. Então, Jesus lhes disse claramente: Lázaro morreu.” (Vs. 12-14)

Jesus diz logo após a eles que achou bom que não estivessem na morte do amigo, pois assim os discípulos poderiam ver o que estava acontecendo e pudessem crer no que ele (Jesus) poderia fazer.

Andamos com Jesus tanto tempo, andamos com amigos muito tempo e muita das vezes não paramos para realmente conhecer o próximo. Não sabemos como pensa, quem é. Apenas andamos sem prestar atenção. Não damos o devido valor com quem caminhamos. Mesmo sendo Jesus o Sumo Sacerdote, estando ao nosso lado não sabemos quem ele é e o que pode fazer por nós. Contamos nossas dificuldades para todos, menos para quem pode dar a solução. Marta e Maria não saíram contando a todos esperando encontrar solução. Mandaram logo um recado a quem realmente saberia o que fazer numa situação como era a delas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

“Chegando Jesus, encontrou Lázaro já sepultado, havia quatro dias.”(Vs.17) já estavam sem esperanças? Ou ainda sabiam que Jesus era a solução?

“Marta, quando soube que vinha Jesus, saiu ao seu encontro; Maria, porém, ficou sentada em casa. Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão. Mas também sei que, mesmo agora, tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá.” (Vs. 20-22)

Marta conhecia quem era Jesus, mas sabia também que a morte havia chegado e na ressurreição dos mortos poderia reencontrar o irmão, mas Jesus foi mais longe, disse a ela que se ela cresse nele aquele momento poderia se transformar no hoje de sua vida. No agora de sua alma aflita e desesperada.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá.” (Vs. 25) Conclusão: contra o desespero das irmãs, Jesus devolve a vida a Lázaro, Jesus volta à alegria aquela família.

Este fato parece longe de nós, mas não está. Se sua vida está sem sentido. Seus sonhos já morreram, sua esperança se findou. Não é tarde, não importam quanto tempo já estejam enterrados suas esperanças por um filho drogado, um marido que se foi uma mulher que não se importa mais com a família. Nunca é tarde para Jesus. Quando ele chegar à sua casa ele fará mudanças radicais. Trará vida ao morto, novidade a vida. Liberdade aos presos por correntes satânicas.

Morte nunca é barreira para Jesus atuar em sua vida. Jesus é a ressurreição e vida. Ainda que esteja morto Jesus trará de volta a vida. Basta crermos que ele é a resposta. Assim como Marta e Maria, sabiam que Jesus poderia resolver, por isso mandaram lhe avisar de seu irmão. Mas ninguém saberia o que fazer. O lamento já estava pronto, todos queriam ajudar a levar o defunto, já havia dado os seus pesares a família. Saíam todos após o enterro tristes e pensativos como seriam suas vidas depois que o irmão se fora. Mas Marta quando ouviu falar da vinda de Jesus se levantou e correu, correu para a solução. Correu para a vida.

Corra para vida hoje você também. Jesus é a vida. “E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! Jesus chorou. Então, disseram os judeus: Vede quanto o amava. Mas alguns objetaram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer que este não morresse? Jesus, agitando-se novamente em si mesmo, encaminhou-se para o túmulo; era este uma gruta a cuja entrada tinham posto uma pedra. Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora! Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.” (Vs. 34-44)

Vem e vê, Jesus pode hoje entrar no tumulo da sua vida e te trazer de volta a vida, com alegria e muita força para continuar, basta dizer a ele vem Senhor. Eu creio que há vida em ti.

Até a próxima...


Publicado por: silvia leticia carrijo de azevedo sá

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola