Topo
pesquisar

Jesus cure meu filho:livra-o de tão grande sofrimento

Religião

Uma mãe pedindo por seu filho.

Tem algo estranho com meu filho, não para quieto, tem algo que o pega, lança no fogo, na água e o machuca todo. Não conseguimos segura-lo. A força é tão grande que mesmo juntando vários homens não conseguimos detê-lo. Ele é o único filho que tenho, até porque como ter mais nesta situação.

Já me darão vários conselhos sobre o que fazer, e todos já foram testados e nenhum resultado sobreveio a cada dia ele está pior. Todos sofrem muito com a sua situação. Sei que quem o domina é um espírito. Mas este espírito não vem de Deus, pois só o prejudica.

Tem um homem andando por nossa terra clamando cura, salvação e libertação. Muito se fala nele, alguns criticam, mas eu prefiro ficar com as boas notícias que chegam a seu respeito.

A multidão quando se aglomerou na rua fiquei prestando atenção, era Ele, aquele homem que tanto se falava sobre Ele, não perdi tempo, fui até lá. Mal dava para vê-lo, era gente demais. Não me importei, eu queria que toda aquela agonia saísse das nossas vidas, não haveria distancia nem aperto entre pessoas que me tirasse a decisão de falar com aquele homem.

Em meio à multidão eu gritei o mais forte que eu poderia, "Mestre, rogo-te que dês atenção ao meu filho, pois é o único que tenho.” (Lucas 9: 38b). Imagine o quanto fui censurado pelos gritos, eu não me importei, eu só queria que o mestre me escutasse, mesmo que não entendesse o que eu dissera, mas que ele se interessasse em saber o que era. Afinal a noticia era que ninguém saia da sua presença igual chegou; todos os oprimidos estavam sendo libertos os cativos encontrando liberdade, eu não seria diferente, queria tudo que ele poderia me oferecer.

Jesus então me ouvi e falo a Ele tudo que o espírito maligno satanás estava fazendo e disse: “Um espírito o domina; de repente ele grita, lança-o em convulsões e o faz espumar; quase nunca o abandona, e o está destruindo.”(39).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando me contaram sobre Jesus Cristo me falaram sobre homens que caminhavam com Ele e eu fui até eles, mas eles nada puderam fazer o espírito não os obedeceu, mas não desisti do Mestre. “Roguei aos teus discípulos que o expulsassem, mas eles não conseguiram".(40)

Jesus deu uma resposta àquela multidão que me deixou perplexo, os chamou de geração incrédula, perversa. Jesus queria entender porque ele estando junto aquele povo ainda havia pessoas sofrendo e sem solução. Ele era a solução para todos e qualquer problema, não havia quem chegasse até que saísse sem a cura.

“Traga-me aqui o seu filho".(41c) Quando eu trazia o menino o demônio começa fazer arruaça com seu corpo. Jogava-o de um lado para outro, parecia louco. Jesus apenas com uma palavra trouxe alivio a minha família e principalmente a meu filho. “Mas Jesus repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou de volta a seu pai.” (42)

Todos ali pareciam não acreditar no que viam, meu filho estava livre de todos os demônios que o atormentavam. Jesus o libertou das correntes que o cercava e não o deixava viver em paz. Jesus ouviu o meu clamor, salvou-nos e nos libertou.

Assim como este homem tinha um filho possesso, há tantos séculos atrás contada por Lucas no capitulo nove, você também pode ter alguém sofrendo de opressão em sua casa. Não fique ai sofrendo como Jesus se referiu a multidão tendo Ele tão perto de você. Não se importe com a multidão, grite por Ele, clame por Ele, se vai te escutar? Claro que sim. Jesus deseja nos libertar de todas as correntes malignas, nos fazer viver uma vida de paz e alegria NELE. Se você já andou tanto a procura de libertação e ainda não encontrou é porque você ainda não foi ao encontro de Jesus Cristo. Não demore, corra para Ele. Ainda há solução para sua aflição.

Até a próxima...

Silvia Letícia Carrijo de Azevedo Sá
leticiacarrijo@oi.com.br
http://www.artigonal.com/find-articles.php?q=silvia+leticia 


Publicado por: silvia leticia carrijo de azevedo sá

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola