Whatsapp

Que a internet trás ou que a internet traz? [uso de traz e trás]

Português

O que leva o emissor de uma mensagem a fazer a troca de traz e trás na produção escrita?

Nota-se, com uma certa frequência, o uso de traz [forma do verbo trazer] por trás [preposição]. O que leva, afinal, o emissor da mensagem a fazer essa troca na produção escrita? Uma hipótese para o fato é de ordem fonética. A pronúncia de traz trás pode apresentar diferenças imperceptíveis ou nenhuma diferença, se considerarmos quem pronuncia.

É possível que o redator do texto abaixo tenha se deixado levar pelo aspecto fonético, perdendo-se na escrita da forma adequada para o contexto. Vejamos o que foi escrito e a diferença entre as palavras em destaque, citadas acima.

TRÁS [acentuada e grafada com "s"]

Pode ser, conforme o contexto:

  1. advérbio [= Em posição posterior; atrás, por trás, detrás; Em momento ulterior; após, depois de];

  2. preposição [= anterioridade] - no presente estágio de uso da língua portuguesa, encontra-se em desuso.

TRAZ [sem acento e grafada com "z"]

É a forma verbal de terceira pessoa do singular de trazer e pode ter os seguintes significados, a partir do contexto em que venha a ser usado:

  1. Transportar para cá;

  2. Ao vir, fazer-se acompanhar de;

  3. Dar, oferecer;

  4. Usar, portar;

  5. Causar, ocasionar;

  6. Chamar, atrair;

  7. Conduzir, encaminhar;

  8. Ser a causa de; originar;

  9. Apresentar, expor;

  10. Comandar, chefiar;

  11. Citar ou indicar (algo, alguém) como alegação;

  12. Conduzir a;

  13. Citar, mencionar, incluir;

  14. Receber (qualidade, caráter etc.) por transmissão genética;

  15. Ter como resultado; acarretar;

  16. Conservar ou manter (em certa posição ou estado);

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  17. Manter (algo ou alguém) de uma certa maneira;

  18. Manter (algo, alguém) por meio de submissão; sujeitar.

 

Como se vê no fragmento de texto apresentado [imagem acima], o redator, ao usar a forma trás [preposição] ao invés de traz [verbo], não respeitou o contexto que ele mesmo criara.

Atenção, portanto, no uso da forma verbal traz para não grafá-la como preposição trás que, como dito acima, encontra-se em desuso.

Sobre o verbo TRAZER:

  1. é de segunda conjugação [vogal temática "e" - trazEr];

  2. é irregular [verbo que sofre alteração no radical, nas desinências ou em ambos - veja algumas alterações ou irregularidades do verbo TRAZER:  TRAGo; TROUXe; TRArei]. Se observamos o quadro de conjugação do verbo em questão, notaremos que a regularidade - a não alteração do radical TRAZ - ocorre apenas no pretérito imperfeito do indicativo e nas formas nominais: infinitivo, gerúndio e particípio [confira quadro abaixo];

  3. a segunda pessoa do singular do imperativo afirmativo pode apresentar duas formas: TRAZ/TRAZE.

Uma última observação deve ser feita em relação à construção TINHA TRAGO. De acordo com a norma padrão, a forma TRAGO não é o particípio de TRAZER, de modo que o uso indicado deve ser TINHA TRAZIDO

O uso de TRAGO, no entanto, é perfeitamente aceitável quando representar a primeira pessoa do singular do presente do indicativo.

Do que foi exposto e como contraponto ao que está redigido no fragmento de texto sugerido, o segmento destacado deveria ficar assim: "[...] que a internet traz."

Referência bibliográfica:

RYAN, Maria Aparecida F. Cequeira. Conjugação dos verbos em português - prático e eficiente. 5a. ed. São Paulo: Ática. 1989


Especializado em Metodologia do Ensino do Português e de Literatura


Publicado por: Diógenes Afonso de Oliveira

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola