Topo
pesquisar

Vida de criança: verdade ou mentira?

Poemas e Poesias

Vida de criança: verdade ou mentira?, A humanidade nasceu, cresceu e se fez gigante, A criança riu do fato, A realidade é sentida e não vista, quem passa, desfila de graça, Acordar para a realidade: o mestre já foi!

... A humanidade nasceu, cresceu e se fez gigante.
Tomou espaços, amassou, fertilizou, despiu e vestiu pecando a natureza...
Misturou o ar, bebeu do mar, solveu o sal, bebeu do mal e pôs capuz no Sol.
Denominou os peixes e cantou na festa dos animais em bemol, tudo de bom que fez...

...Avizinhou o burro, deu muro no elefante, deu zebra na girafa, fez grilo do gafanhoto.

...Ouvir a voz do elefante no telefone de latas e barbante. Criança que fez.

A criança riu do fato!
Pensou não ser verdade, ouvir tal gigante.
Alô?! Quem é?
Ó elefante, você trabalha igual a guindaste?!
A humanidade está salva...

...A criança de pés descalços, na lama da água da chuva, de pés frios, na cama, criou anticorpos...

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

...Sentiu-se não menos travessa, mas virou gatos ao avesso e não sentiu pena dos felinos...

...A criança cresceu, andou, lutou com as próprias forças.

...A realidade é sentida e não vista, quem passa, desfila de graça...

...Quanto aprender do mundo - mestre:
-de tudo, desde os mistérios mais mudos,
-de tudo, desde a mais profunda fossa abissal,
-de tudo, desde o mais ousado Everest,
-de tudo, criança, lembra, da partida do mestre,
-de tudo, profundo mestre,
-de tudo, sonhar sempre é hora.
Acordar para a realidade: o mestre já foi!


Publicado por: Luiz Romeu Oliboni

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola