Topo
pesquisar

Refúgio

Poemas e Poesias

Sinta a brisa tocar em cada poro do seu corpo.

Aquela sensação
De frescor e liberdade
Parecida com o eco do destino
Prima do amor.
Ela está segurando a barra aqui
Não são os ossos
Que sustentam esta carne
É a sensação.

Ela me faz lembrar
Dos velhos amigos
Sorrindo e me abraçando.
Parece que estou voando...

Você já voou?
Imagine-se voando,
Deixe-se dominar!
A sensação é revigorante
Vamos; não se acanhe querido!

Seus pés soltam o chão
Alguns centímetros,
Você fica cambaleando,
Mas logo se acostuma

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O vendo te ergue
10,50,100 metros.
A cidade está pequenina agora,
As pessoas são grãos de areia...

Sinta a brisa tocar
Em cada poro do seu corpo.
Permita-se, deleite-se,
Renda-se!
Aqui é meu refúgio,
Contemplo a cidade aqui;
Este é meu tônico,
A paz que me tira do lamaçal,
Devolve-me a consciência
E coragem de lutar.

Agora que te contei meu segredo,
Desculpe,
Mas vou ter que te matar.

Homem Pulando


Publicado por: Diogo de Souza Medeiros

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola