Topo
pesquisar

Caminho, Jornada e Vida

Poemas e Poesias

Caminho, Jornada e Vida, Quero andar pela superfície, descansar à margem, Quero de volta a naturalidade, o tempo levou meus anos.

Quero andar pela superfície,
caminhar o meu caminho,
ter o chão firme por onde passar,
ver as águas limpas dos riachos,
sejam ouvidas batendo
de encontro às pedras,
abundantes, claras e permanentes!...

Quero uma via larga,
reta, determinada,
que me leve ao destino;
se cansado,
descansar à margem,
onde há sobra
à beira da estrada
de árvores plantadas.

Quero de encontro a mim,
a minha fé, as mãos desatadas,
perdurem ainda,
da longa jornada,
muito trabalhada:
homem que sou,
passageiro, efêmero,
destemido peregrino,
dessa longa estrada!...

Quero de volta a naturalidade,

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

minha criança, se ainda pudesse,
o tempo levou meus anos,
(mas não meus sonhos),
que foram, foram e não voltaram:
hoje, lembranças das peripécias de menino!...

Quero, gostaria querer, se ainda houvesse,
um momento para uma grande pausa,
descansar à beira da longa jornada
e segurar o tempo, ali, firme,
para o fim não acabar!...

Quero dar vida à morada em mim, a primeira,
vitalizar de bem, aconteça de bom a todos,
que no espaço dos homens se raciocine o óbvio
e a resultante faça o mundo melhor e mais feliz!...


Publicado por: Luiz Romeu Oliboni

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola