Topo
pesquisar

Balada à Enedina

Poemas e Poesias

Balada à Enedina, É ela, Dina, nome afetivo, juro, que juro, meus olhos, correram seguros, verdes ou azuis, de longe te viram, alegres sorriram, ardentes de amor!, Minha terra está longe, minha gente distante, ninguém me acredita, isto não me importa, o q

Balada à Enedina

 

...É ela, Dina !...

Nome afetivo,

juro,

que juro,

meus olhos

correram

seguros,

verdes

ou azuis,

de longe

te viram,

alegres

sorriram,

ardentes

de amor !...

 

É Dina                         -que passa !

É Dina                         -que pensa !

É Dina                         -que estuda !

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

É Dina                         -que graça !

É Dina                         -que flor !

É Dina                         -que amor !

É Dina                         -que espero !

É Dina                         -que quero !

É Dina                         -Enedina

que não sei se quer meu amor !...

Isto não faz mal,

o tempo passa, dirá

que serei e o que acontecerá!...

Minha terra está longe,

minha gente distante,

ninguém me acredita,

isto não importa,

o que me interessa

É Dina - Enedina !...


Publicado por: Luiz Romeu Oliboni

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola