Topo
pesquisar

Os Heróis da Escola Pública- 3º Episódio

Literatura

Continue lendo o texto Os Heróis da Escola Pública - 3º Episódio.

Certo dia após o terceiro horário, mais precisamente no intervalo momento em que nossos heróis utilizavam para conversar a respeito dos conteúdos vistos nas aulas anteriores; eis que se aproximam deles João Cabeção e sua turma, com um largo sorriso de falsidade no semblante, e com uma história que apesar de ser verdadeira, não é motivo nenhum para demonstrar animação. João cabeção afirmara que viu dois professores conversando nos corredores da escola, e que de forma revoltante eles falavam a respeito de uma determinação de todas as secretárias ligadas a educação, que os alunos são prioridades e que os professores devem evitar o máximo reprova-los, pois caso isso acontece à quantidade de verbas que o governo federal envia para as prefeituras, estados e ou escolas será reduzido, afetando dessa forma todos os projetos que a escola tende a produzir.

Arquimedes acha um verdadeiro absurdo que tal recomendação tenha sido feita, no entanto não consegue identificar ainda o porquê da felicidade de João Cabeção. Imediatamente após João Cabeção contar a sua versão Augustus pergunta:

— Onde esta o motivo de sua felicidade?

E com um ar de riso e cheio de poses João responde:

Onde? Você ficou louco? Ninguém precisa mais se esforçar pra tirar boas notas como vocês seus bobos, a partir de agora os professores que devem facilitar as coisas pra gente ora.

Arquimedes de forma coesa responde:

Amigo João! Acho que você esta enganado, talvez a coisa não seja dessa forma que o amigo fala. A condição de facilitar quantitativamente falando a pontuação no sentido de aprovar os alunos, talvez não seja realmente bom pra nós, pois se os professores tiverem de facilitar realmente, com certeza estaremos perdendo a chance de adquirir mais conhecimentos e de conhecer novas situações importantes para a nossa vida, nenhum professor terá interesse em trabalhar novas ideias, já que a forma de pontuação não poderá penalizar os alunos estudiosos, por conta daqueles que não vão acompanhar por saberem que não serão reprovados mesmo sem cumprir as atividades.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

João de forma irônica diz:

Ainda não consegui entender o que pode ter de ruim nisso tudo, parece que o fato de saber que todos serão aprovados incomoda vocês. No que isso poderá afetar a minha vida no futuro?

Arquimedes responde:

João pelo contrário, vejo grandes prejuízos para todos aqueles que pelo fato de saberem, que mesmo não cumprindo com as atividades da escola não serão reprovados, é que amargarão grandes derrotas no futuro, o entender dos conteúdos expostos pelos professores é de fundamental importância para todos nós, seja trabalhando no comércio, tentando uma vaga em concursos públicos, sabendo interpretar as varias situações da vida diária que nos cercam, com certeza todos os assuntos e conteúdos são importantes.

João entendendo a veracidade dos argumentos de nossos heróis diz:

Mesmo assim acho certo que os professores devem mesmo aprovar todos, eu mesmo não pretendo trabalhar eu quero mesmo é vida boa e pronta, até mais seus estraga prazeres!

Diante desse fato os nossos heróis deixam o seguinte recado: Devemos sim aproveitar o máximo os conteúdos que nos são apresentados pelos professores, pois todo esse conhecimento poderá fazer a diferença em qualquer área ou momento de nossa vida. O resto será com certeza consequência de nossos atos.


Publicado por: JORGE LUCENA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola