Whatsapp

Lean Manufacturing

Informática

O Lean Manufacturing é uma cultura que busca eliminar os desperdícios das operações. Excluindo de uma empresa tudo o que não agrega valor ao cliente. O método está baseado em dois pilares fundamentais, são eles:

Oque o Lean Manufacturing

O Lean Manufacturing é uma cultura que busca eliminar os desperdícios das operações. Excluindo de uma empresa tudo o que não agrega valor ao cliente. O método está baseado em dois pilares fundamentais, são eles:

  1. Automação

A automação a qual o método se refere é sobre dotar tanto equipamentos quanto humanos de autonomia. Autonomia, no Lean Manufacturing, serve para que os processos não sejam irreversíveis ou irreparáveis. Esse pilar faz uso do dispositivo à prova de erros Poka-yoke, interrompendo a produção assim que um erro é identificado.

  1. Just in time

O decrescimento exponencial das indústrias Ford foi gerado por um fator que ainda assola muitas empresas: má administração de estoque. Produzir mais é melhor, desde que esteja acompanhando sua demanda. Toda empresa deseja sobreviver ao mercado. Para isso, custos com manutenção e produção não podem ser gastos sem uma previsão de lucros razoável.

Como surgiu?

Essa metodologia nasceu no Japão, no período pós-Segunda Guerra Mundial e seu criador foi Taiichi Ohno, engenheiro da Toyota. Porém, o termo foi evidenciado pela primeira vez no livro “A Máquina que Mudou o Mundo”, escrito por James Womack e Daniel Jones, publicado nos Estados Unidos em 1990. O livro baseia-se num abrangente estudo sobre a indústria automobilística mundial realizado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que evidenciou as vantagens do desempenho do Sistema Toyota de Produção, um outro nome dado ao Lean Manufacturing, em relação a outros modos de produção mais tradicionais.

Quais são os seus princípios?

A metodologia possui cinco princípios básicos, que são considerados como elementos essenciais para o grande sucesso obtido pela Toyota ao longo dos anos e que podem ser aplicados em qualquer empresa, de qualquer tamanho:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Identificar valor: isso quer dizer, especificar o valor de um produto ou serviço sob o ponto de vista do cliente e saber o que agrega valor para ele ou não. Aquilo que não agrega, que chamamos de “desperdício”, pode ser eliminado para que haja um foco naquilo que irá realmente satisfazê-lo.

Mapear o fluxo de valor esse mapeamento consiste em uma análise que identifica todo o fluxo de materiais ou de informações das etapas de um processo produtivo ou de um serviço. No caso de um produto, é desde a matéria prima fornecida até o consumidor final. Dessa forma, é possível identificar onde há pontos de desperdício, sugerir novas alternativas e definir o que tem que ser alterado para cumprir o que seria a “situação ideal” de uma fábrica. 

Criar fluxo contínuo : tem como objetivo otimizar o fluxo da produção através da realização de tarefas sem interrupção, reduzir o tempo de espera entre atividades para poder agilizar a produção e reduzir custos também. Realizando uma analise de layout é possível identificar por exemplo, o deslocamento que um operador tem de um equipamento até o outro e assim, pode-se avaliar formas de otimizar o tempo gasto nesse tipo de atividade. 

Estabelecer a produção puxada: um controle de produção regido pela quantidade de demanda, ou seja, produzir algo apenas quando solicitado e não para fazer estoque. Isso evita etapas ou atividades desnecessárias e traz o foco para a qualidade do que está sendo fabricado.

Buscar a perfeição: isso significa uma busca contínua por melhorias, visando sempre o aperfeiçoamento do processo de produção.


Publicado por: kevin carvalho

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.