Topo
pesquisar

Por onde andam as “boas maneiras”?

Educação

Mas afinal, por onde andam as “boas maneiras”?

Embora ainda não tenha passado dos quarenta, lembro-me muito bem que, quando criança, haviam sérias, e rígidas, normas de conduta que hoje, trabalhando na área da educação, especificamente com adolescentes, me pergunto o que aconteceu com elas: simplesmente deixaram de existir, não foram repassadas ou foram, simplesmente esquecidas?

Não vejo mais as crianças e adolescentes se cumprimentando com educação e respeito, escutando os mais velhos, respeitando as características físicas dos outros, valorizando a família, enfim, várias atitudes que muitos da minha geração nunca esquecerão.Tenho, inclusive percebido que se tem pouco respeito pelos mais velhos (seja um ou cem anos a mais).

Diante dessas mudanças na atmosfera social, me pergunto qual é a parcela da escolarização formal nessa mudança, afinal, a escola é o lugar onde se tem educação, no sentido de se apropriar, aprender. É preciso que a escola retome os hábitos da boa educação, da valorização social, não para voltar totalmente ao passado, porque isso seria impossível, mas para ensinar e mostrar que boas atitudes só contribuem para uma boa formação e para o sucesso profissional no futuro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Novamente, cabe às escolas e aos educadores tomar a iniciativa e mostrar as crianças desde cedo, que viver é também respeitar o direito dos outros e isso só se consegue com boas maneiras.


Publicado por: Daniele Cristina da Silva

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola