Topo
pesquisar

O que está faltando na escola?

Educação

Problemas relacionados à falta de recursos nas escolas.

Revendo a analisando as reportagens recentes sobre casos de violência nas escolas creio que fica claro que algo está faltando na educação. O que falta para nós professores é dito constantemente na mídia. Todos já sabem. Falta dignidade, salário justo, condições de trabalho, etc. Mas o que falta para os nossos alunos? O que faz esses jovens banalizarem o amor, o respeito ao próximo, a educação, a escola? Os jornais estão cheios de más notícias . A internet está lotada de vídeos de brigas, agressões dentro das escolas. Há quem os veja se divertindo. Antes uma instituição onde havia um ambiente sadio, respeitoso, cordial hoje é ponto de encontro. É praça de alimentação. Local de disputa, desfile de moda, bate-papo e de muitas coisas que vão além dos nossos pensamentos. Menos do principal, que é educação, aprendizado, troca de experiências. Desmantelaram o construtivismo, nós professores não temos mais tempo e condições físicas depois de tantas aulas ministradas durante a jornada de trabalho para perceber o "momento da assimilação do conhecimento" como queria Piaget e tantas outras teorias que aprendemos na universidade parecem cada vez mais distantes quando nos deparamos com casos explícitos de violência, sua banalização e apologia. Será a escola agora responsável por tudo o que acontece na vida dos alunos? Cadê o papel dos pais? Eles conversam com seus filhos?Que exemplos dão para eles? Sabem quem são seus amigos? Dizem que os ama e que são importantes em suas vidas? Fazem coisas simples como por exemplo, questionar sobre suas avaliações, trabalhos, exercícios, desempenho nas disciplinas? Caberia aqui dezenas de perguntas que haviam-me feito há alguns anos e que me faziam ficar com raiva na época mas hoje na profissão que exerço sei que foram fundamentais para mim e para minha família. Parece que os pais tem medo de ser chatos. É até engraçado isso.Que pai ou mãe nunca foi chato? Qual a graça de ser sempre bonzinho, legal, descolado e permitir tudo? Fazer vistas grossas? Hoje é a escola quem tem que cobrar, educar, impor limites. Ensinamos até alguns alunos a sentar na carteira! Não adianta nada disso se a realidade do aluno em casa é totalmente oposta. Acredito no amor e mais ainda, que na relação entre pais e filhos ele é fundamental. Sei também que a escola complementa a educação doméstica. Os dois precisam caminhar juntos sempre que possível para que a verdadeira missão da educação seja cumprida. Não queremos mais violência, falta de respeito, brigas e mortes. Estamos abalados com tantas manchetes tristes. Briga-se por um calça jeans, por uma merenda, pelo dinheiro do lanche que o colega trouxe, por um namorado, por um livro, porque faltaram com respeito ao pai ou a mãe de alguém... Há motivos de sobra para justificar a falta daquilo que deveria estar dentro de cada um desde pequenino: o amor. Se continuar assim, como estará daqui a dez , quinze anos? A escola vai perder totalmente o seu valor e nela vai reinar violência e todos os tipos de bullyng. Vai ser um ambiente onde poucos não terão medo de freqüentar e só quem esteve nele há alguns anos vai ser capaz de descrever o quanto era gostoso estar nele. As amizades, conversas e brincadeiras com os professores, as festinhas, os festivais. Tudo isso vai ficar cada vez mais distante. Lamentável para a sociedade. Vamos fazer da escola um ambiente acolhedor , cheio de vida e alegria. Chega de violência. Viva o amor! Sejamos felizes!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Bióloga, Professora de Ciências e Biologia da Rede e Ensino Estadual de PE.


Publicado por: Andrea Karla Sobreira Almeida

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola