Topo
pesquisar

O Processo Educacional

Educação

O Processo educacional nos dias atuais vem sofrendo seguidas modificações.

O Processo educacional nos dias atuais vem sofrendo seguidas modificações. Não podemos nos esquecer que existem as múltiplas *inteligências bem como a interação social estabelecida entre os indivíduos, exercendo fator fundamental para o pleno desenvolvimento totalitário do ser.

Somos expostos as mais variadas formas de linguagens, estímulos e idéias. O educando recebe influência do meio externo e até do meio acadêmico, onde se dá sua formação.

A família exerce papel importante nos dias atuais, onde a escola recebe uma carga excessiva de pressão e de cobranças desmedidas por muitas vezes, da família e da sociedade.

A família vem fugindo de suas atribuições inerentes e despeja suas ansiedades e ausências na escola.

Esta, por sua vez, se vê sem a base de apoio essencial para desenvolver seu trabalho: A família.

Pais ausentes, compromissados demais ou completamente despreparados para as obrigações relacionadas à orientação e formação de seus filhos. Essas famílias esperam, ou seja, descarregam toda a sua falha e sua ausência, passando a responsabilidade toda à escola.

O desamor estabelece parâmetros absurdos em alguns casos. Os educadores muitas vezes em suas conversas e desabafos comentam determinadas situações que para muitas pessoas é quase difícil de acreditar, como pais que no auge de sua angústia, comentam: _ Chamem o conselho tutelar porque ele/ela não me obedece mais...Não sei mais o que fazer...Sai na hora que quer, não me ouve. Chamem, quem os sabe resolvem!

Tentamos argumentar, orientar para que a família exercesse seu papel, no entanto há sempre observações como: Tenho dois empregos, sou sozinha/o, não posso ficar faltando para vir até aqui!...

Quando, muitas vezes a escola altera sua rotina em prol dos pais, como acrescentar aos sábados as reuniões escolares, a fim de garantir a presença desses pais que trabalham na escola, muitas vezes, mesmo aos sábados percebemos uma minoria interessada em participar dessas reuniões.

A faixa etária onde percebemos a menores participações é os adolescentes. Ora, eles são maiores sim, mas nem por isso necessitam menos da participação familiar. É uma idade em que precisam ainda mais do apoio e das conversas (orientação ) familiar.

Observo que as ausências familiares em crianças ainda, se confirmam o destino de muitas crianças da sociedade, o circulo triste e vicioso da exclusão, miséria e desengano.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como resgatar esses cidadãos em formação?

A sociedade deve se debruçar sobre esse terrível fato. Estamos perpetuando a pobreza e a ignorância. Somente o assistencialismo não resolve.

Diminuindo a pobreza com programas sociais já é um fator positivo para famílias que quase não possuem nada, mas não podemos nos esquecer que precisamos preparar essas crianças e jovens em formação, a fim de que seja útil para a sociedade, gerarem lucro e serem produtivos ao país.

Gerar perspectivas melhores de vida e progresso.

A escola, aos poucos vem mudando, e isso já é um fator positivo.

Novas formas de trabalho estão sendo adotadas por professores que estão preocupados em amparar seus alunos.

De fato ainda existem (e não são as minorias) de professores que vão além de suas obrigações de mestres. São verdadeiros tutores de seus pupilos com desvelado amor e amizade.

Direcionam esses jovens em diversas áreas do saber e ainda, como observo, são verdadeiros em seu papel de parceiro de seu aluno. Parceiro em busca pelo aprendizado, que estabelece laços de confiança, tolerância, respeito e apoio ao seu aluno.

Esses educadores são verdadeiras bússolas nas vidas dessas crianças

Passam afeto, sem serem piegas ou caricatos. Conseguem juntar a máxima em: orientar (vida profissional, familiar, e na construção do conhecimento).

Conheço esses seres que conseguem articular os saberes e atingem quase a totalidade de seus alunos.

Esses jovens são arrebatados por esses profissionais, que com seu carisma, jovialidade e respeito ao aluno, são parceiros na construção do conhecimento.

Mais à frente, abordarei a formação do professor, a necessidade de conteúdos aplicados a áreas essenciais ao crescimento do país, ao apoio e orientação dos jovens frente a sua formação e continuidade em seus estudos.

Referências Bibliográficas

  • Gardner ,Howard– Inteligências Múltiplas : A Teoria na Prática. Ed. Porto Alegre : Artes Médicas, 1995.
  • Gardner,Howard– A criança pré-escolar: Como Pensa e como a escola pode ensina-la. Ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

Publicado por: michele stanojev moreira

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola