Topo
pesquisar

A metodologia e o trabalho científico: educação e ciência

Educação

Clique aqui e confira sobre a metodologia e o trabalho científico: educação e ciência.

Resumo

Este artigo se fundamenta na investigação da metodologia de pesquisa, como arcabouço basilar, evocando os conceitos de conhecimento e sua caracterização. Ao pensar o seu percurso desde o conhecimento filosófico, perpassando o teológico, o empírico e, posteriormente, o científico, podemos analisar o quanto é significativo para a produção da ciência o rigor metodológico.

Palavras-chave: Educação, metodologia, procedimentos metodológicos e ensino.

Abstract

This article is based on research of the research methodology, as a basic framework, evokes the concepts of knowledge and its characterization. When thinking your way from the philosophical knowledge, passing the theological, empirical, and later scientific, we can analyze how significant for the production of science is methodological rigor.
Keywords: Education, Psycholinguistics, methodological procedures and education.

Keywords: Education, methodology, methodological procedures and education.

Introdução

A sistematização dos elementos de constituição da metodologia científica proporciona a comprovação da sua própria natureza. Segundo Marilena Chauí, método é um caminho regular e ordenado que se segue para alcançar um determinado objetivo, com presteza, acuidade e proselitismo. E é consolidando a hierarquia dos elementos de constituição da metodologia de pesquisa que se compreende esta assertiva.

A introdução de um trabalho científico é resultado da delimitação da área e do seu tema. Na introdução, momento que se apresenta de forma ampla o tema a ser desenvolvido e como este se relaciona com a sua devida área do conhecimento, apresentam-se: o problema, ou seja, o entrave que prejudica o desenvolvimento natural daquele processo, ou mesmo os fatores que fragilizam o fenômeno; os objetivos: geral, aquilo que se pretende alcançar, sendo precedido do verbo no infinitivo, para caracterizar a impessoalidade necessária à pesquisa, e os específicos, como se pretende alcançar, os "caminhos" possíveis para efetivar a ação e a justificativa: importância, oportunidade e viabilidade do projeto a ser executado.

A revisão de literatura compreende a organização sistemática da leitura depreendida para a produção da pesquisa. A credibilidade da proposta depende das teorias a serem discutidas no desenvolvimento do trabalho. Assim, esta etapa exige do redator uma leitura ampla, de conhecimento geral, uma leitura específica para consolidação da temática e proposição de comparativos entre uma linha e outra de pensamento e, principalmente, a atualização sobre o conhecimento e práticas referentes ao objeto de estudo. A evolução tecnológica fomenta descobertas e reelaboração de conceitos contínuos, conferindo ao pesquisador a responsabilidade de acompanhar esta ebulição.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A palavra método vem do grego: methodos - meta e hodos - caminho. Utilizar um método é selecionar caminhos possíveis para se alcançar objetivos propostos, de forma ordenada e regular. Dividem-se em métodos de abordagem, de procedimento, técnicas de pesquisa e de análise. Os primeiros se subdividem em: dedutivo, indutivo, hipotético-dedutivo e dialético, os de procedimento: estruturalista, funcionalista, estatístico, estudo de caso, histórico, comparativo e dialético.

As técnicas de pesquisa estabelecem os instrumentos necessários à coleta de dados, sendo documental direta (questionários, história de vida, entrevistas, testes ou observações sistemática e assistemáticas) e indireta (bibliográfica, webgráfica e gêneros da esfera acadêmica: resenha, resumo e artigo científico.). As técnicas de análise são qualitativa (fenomenológica) e quantitativa (estatística/numérica).

A revisão bibliográfica e bibliografia se referem a instâncias de fundamentação teórica com legitimidade científica. A primeira infere um valor organizacional, de tudo que foi lido, para que seja apresentado o que foi realmente utilizado, por meio de fichamentos e instrumentos de ordenação de leitura. A bibliografia compreende as referências que podem ser bibliográficas, webgráficas, artigo científico, resumos, resenhas e demais gêneros da esfera acadêmica.

Considerações Finais

A metodologia científica é necessária para que as relações indissociáveis entre ciência e educação sejam exercitadas, respondendo à holística e integralidade do ser. A transdisciplinaridade é fator preponderante para que os saberes sejam transversalizados.

Bibliografia

DEMO, Pedro.  Metodologia científica em ciências sociais . 3. ed. rev. e ampl. 12. reimpr. São Paulo: Atlas, 2009. 293 p.

GIL, Antonio Carlos.  Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. 12. reimpr. São Paulo: Atlas, 2009. 175 p.

INÁCIO FILHO, Geraldo. A monografia na universidade. Campinas, SP: Papirus, 1995. 200 p.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade.  Fundamentos de metodologia científica.6. ed. 7. reimpr. São Paulo: Atlas, 2009. 315 p.

_____.  Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1992.

_____.  Metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1991.

Sites para consulta:

http://www.uol.com.br/aurelio
http://www.radaruol.com.br/?q=resumos
http://www.catar.org.com.br/hg/cultura/literatura/feli.htm


Cleuber Cristiano de Sousa - Graduado em Letras. Especialista em Língua Portuguesa. Pós-graduando em Saúde Mental. Pós-Graduando em Psicopedagogia Clínica e Institucional. Mestre em Educação. Doutorando em Ciências da Educação.


Publicado por: Cleuber Cristiano de Sousa

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola