Whatsapp

Esta resenha aborda o artigo Leitura e alfabetização do autor Rogério Paiva Castro.

Educação Física

Resenha do artigo: leitura e alfabetização do autor Rogério paiva castro.

Desde o final do século xx a educação transita um acelerado processo de transformação caracterizado por um rendimento de percepção, uma integração social e uma modernização tecnológica. Em virtude disto o profissional da educação cada vez mais tem buscado se aperfeiçoar em seu ramo de estudo, para atender as necessidades da grande variedade de alunos, respeitando suas diferenças.

Segundo o autor o professor tem que se diversificar, buscar novos horizontes, fugir do tradicional, fazer a diferença na maneira de repassar o conhecimento aos alunos, de uma forma pratica e rápida. Aproveitando as experiências vividas por cada individuo. Desta forma a aprendizagem inicia com um estímulo por natureza física e química. O mais importante e perceber e identificar as necessidades e problemática do aluno para desenvolver um bom trabalho satisfatório.

O professor deve avaliar as conseqüências das brincadeiras espontâneas ou de programas esportivos que buscam o rendimento da criança. Alem disso vários fatores interferem no desenvolvimento motor que dependendo da pedagogia a ser usada bem como o psicológico, biomecânico e fisiológico servem para contribuir no ensino aprendizagem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Outrossim, devemos considerar que o desenvolvimento motor e influenciado pelo meio como a urbanização, tamanho da família, posição sócio econômica e somando esses pontos faz uma diferenciação somática ao longo do tempo.

Devemos considerar que o desenvolvimento motor se desenvolve através de trabalhos específicos, de acordo com o gral de dificuldade na execução precisa do movimento. Dentro do atual contexto, cabe a escola através do trabalho do professor articular estratégias, para manter uma relação dialética com a sociedade, ao mesmo tempo em que ela produz e transforma a sociedade e a cultura.

Não podemos esquecer que a criança não e meramente ignorante ou um recipiente vazio, mas alguém capaz de raciocinar e extrair sentidos por conta própria e pelo discurso com outros. Nesse caso o conhecimento se desenvolve a partir do intercambio entre os discursos dos sujeitos pensantes e seus idealizadores.

Em suma se faz necessário por em pratica o projeto político pedagógico da escola através de ações a serem desenvolvidas para o desenvolvimento intelectual do aluno.


Publicado por: CLAUDIA DA SILVA SACRAMENTO

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.