Whatsapp

Bioeconomia: a Amazônia como a economia do amanhã

Direito

Breve análise sobre a bioeconomia na Amazônia como a economia do amanhã.

Em tempos críticos climáticos na região amazônica, estamos sentindo os efeitos devastadores do desmatamento e mudanças climáticas causadas pela destruição em massa dos recursos, exigindo ações concretas, precisas que visam a integração da região, empresas, cidadãos, para que se crie soluções capazes de resolver os empecilhos para a construção de um país sustentável que preserve o meio ambiente e os recursos naturais.

A utilização dos recursos naturais desenfreado existentes na Amazônia, não deve ser baseado na exploração irrestrita das riquezas de sua terra, muitas vezes decorrentes de atividades ilegais, como por exemplo, o desmatamento, queimadas e comércio ilegal de madeira. Mas sobretudo utilizando de forma consciente e ordenada. O próprio instituto da bioeconomia trata deste assunto, assumindo uma produção baseada na utilização de novas tecnologias, recursos naturais renováveis, explorando o conhecimento da ciência sobre plantas, árvores, criando produtos que visam soluções sustentáveis e de grande valor para a região.

Segundo a Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI) estima que o Brasil tenha um potencial adicional ao seu PIB de US$ 53 bilhões por ano, com o mercado verde. ¹ Além de ser importante para o avanço sustentável, também é um caminho para geração de emprego e renda para a população da região, reduzindo as desigualdades, fortalecendo a economia e elevando o Brasil a destaque internacional, tornando-se independente na bioeconomia.

O Instituto Escolhas, lançou um estudo sobre os efeitos da mineração na Amazônia e mostrou que ela é incapaz de gerar desenvolvimento, não trazendo benefícios econômicos a região, em contrapartida, deixa destruição ambiental e uma população doente e sem educação. ² A região amazonense é de extrema importância para o clima, pois interfere diretamente na natureza e como consequência, sua exploração sem respeitar a legislação brasileira e de maneira
desenfreada é danosa tanto ambiental quanto social.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

É de extrema importância que se tenha uma bioeconomia inclusiva, com a promoção de educação de qualidade para que se tenha profissionais qualificados, uma agenda positiva para que trate sobre os assuntos de maneira urgente, cuidar e preservar o meio ambiente, deixando para trás o modelo de explorar os recursos visando apenas o bem econômico, elevar as formas de desenvolvimento sustentável para a região, pois a manutenção da floresta será condição tanto para sobrevivência econômica quanto para a vida humana.

Seria, desta forma, assumir a potência da região como uma economia não de exploração em massa, mas a economia do cuidado da natureza. O Papa Francisco, em sua encíclica sobre o cuidado da casa comum, disse: ‘’O urgente desafio de proteger a nossa casa comum inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral’’. ³

Bibliografia: 

¹ https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2020/11/4887617-biotecnologia-pode-somar-uss-53-bi-a-economia-brasileira.html

² https://www.escolhas.org/qual-o-real-impacto-socioeconomico-daexploracao-de-ouro-e-diamantes-na-amazonia/

³ FRANCISCO, Papa. “Carta Encíclica Laudato Si”. São Paulo: Editora Paulinas, 2015. p. 12


Publicado por: Matheus Lucca

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.