Topo
pesquisar

Um desrespeito à democracia: a imposição

Atualidades

Os alicerces da democracia abalados.

 A crise do governo de Manuel Zelaya, em Honduras, é uma demonstração das conseqüências do desrespeito à democracia através de uma imposição. A democracia envolve inúmeros aspectos, mas um que merece destaque é o compromisso em respeitar a vontade do povo. Por isso, o governante deve seguir fielmente o “contrato social” que rege seu cargo. Quando ocorre uma manifestação da vontade exclusiva de quem está no poder, a democracia tem um de seus pilares fortemente abalado.

Dessa forma, em um regime democrático, é esperado que o presidente, por exemplo, governe em prol de toda a população. Uma imposição, portanto, pode culminar em uma serie de distúrbios na ordem social. Estes se devem fundamentalmente a frustrações das expectativas do povo, pois o papel daquele é o de representarmos. Afinal, a conquista do direito de votar deve sua importância, principalmente, ao poder, que nos é dado, de escolher aqueles que irão defender nossos interesses. Diante de algo imposto pelo governo, a democracia perde todo o seu sentido.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Posto isso, o conceito de “contrato social” não deve ser desprezado, uma vez que aborda uma concepção do relacionamento entre os governantes e a população. Governar, sob regime democrático, é se responsabilizar em tentar promover a realização dos anseios da coletividade.

Portanto, uma melhor definição do papel dos governantes é fundamental para uma menor incidência de imposições, como a ocorrida em Honduras. A sociedade deve exercer uma postura mais efetiva na defesa de seus direitos, concretizando suas expectativas quanto a uma boa representatividade.


Publicado por: EZEQUIEL COSTA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola