Topo
pesquisar

Polícia que Mata muito

Atualidades

Segundo a Anistia Internacional, entre 1999 e 2004, houve quase 10 mil mortes de pessoas pelas polícias do RJ e SP.

Notícia do site R7 desta terça-feira (7/6/9): 'Em cinco anos, PM de São Paulo mata mais que todas as polícias dos EUA juntas'. Entre 2005 e 2009, foram mortos em confrontos com a Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMSP) 2045 pessoas. O número corresponde aos casos registrados como resistência seguida de morte. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública e foram apreciados pela Ouvidoria da Polícia. Ou seja, no mesmo período, a PMSP matou 6% mais que toda polícia estadunidense.

Segundo a Anistia Internacional, entre 1999 e 2004, houve quase 10 mil mortes de pessoas pelas polícias do RJ e SP. Em comparação: o Brasil possui 191 milhões de habitantes e os EUA cerca de 300 milhões. Portanto, a população estadunidense é maior e sua polícia mata menos. Por meio desses números concluí-se: matar não é sinônimo de eficiência. Negros e pobres são as maiores vítimas da polícia.

O que é preciso fazer para melhorar ação da polícia e diminuir as mortes? Melhorar: treinamento, salário, seleção, métodos de investigação de quem deseja ingressar nela e formação dos policiais. É o caso de se ensinar cidadania e conteúdos humanísticos. É preciso punir maus agentes e combater a corrupção dentro da própria corporação policial. Isso é tarefa dos superiores hierárquicos e da corregedoria.  

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Redução da violência urbana

Violência deve ser combatida de forma inteligente. É ir além da ação policial. São indispensáveis políticas públicas de combate à miséria e o desemprego nas áreas pobres. Ninguém nega que violência é fruto da exclusão social, da falta de perspectiva de vida, da desestruturação familiar e da ausência de justiça social. São ações, portanto, que cabem ao poder público. Na verdade, o melhor remédio à violência são as políticas inclusivas, bem como, o respeito aos direitos do cidadão pela polícia. É fundamental também o policiamento preventivo e comunitário. Afinal, isso é oferecer à população melhor condição e qualidade vida. Tudo isso junto com a sociedade civil. Sem isso, é pura retórica.(Ricardo Santos é prof. de jornalista e prof. de História)


Publicado por: RICARDO SANTOS

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola