Topo
pesquisar

Os Adversários da Adolescência

Atualidades

As adversidades encontradas na adolecência.

Ao entrarmos na adolescência nos deparamos com infinitos adversários. Estávamos no mundo protegido, acalorado e seguro da infância. As nossas necessidades eram satisfeitas por nossos pais: eles estavam ali para colocar um esparadrapo no nosso dedão quando colidíssemos com uma pedra, e beijavam nossos olhos molhados de lágrimas quando algo deu errado. Nós brincávamos quase todo o tempo, e a vida era cor-de-rosa e confortável. Mas não é possível permanecer para sempre nesse mundo da infância, não mais do que podia continuar no ventre de nossa mãe. Existe algo melhor à nossa frente -- o estímulo do ato de crescer, de tornarmo-nos adultos, de ter a nossa própria família, de ganhar o nosso sustento, de tomarmos as nossas próprias decisões, de sermos independentes. Este é o processo natural e necessário para a mudança da infância para a idade adulta.

Lamentavelmente, porém, nós não podemos amadurecer de repente. É preciso que saiamos primeiro do nosso mundo protegido da infância, e é justamente então que começam as nossas dificuldades. Haverá tempos em que a vida baterá em nosso traseiro, por assim dizer, da mesma forma que o fez antes. E nós podemos até sentir que estamos pendurados pelos calcanhares de vez em quando. Surgirão alguns temores e problemas novos, e o mundo não se mostrará tão seguro quanto antes. Mas é um mundo excitante, e será ainda melhor se soubermos o que esperar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Com esta introdução, portanto, quero descrever algumas das novas experiências que estão prestes a ocorrer. Você logo terá alguns dos momentos mais emocionantes de sua vida (e alguns dos mais amedrontadores também!).

Para enfrentar os infinitos adversários que os adolescentes mais se preocupam e os perturbam sugerimos, os seguintes passos:

Em primeiro lugar, você deve familiarizar-se mais com a sua mente, seus sentimentos, suas emoções, suas atitudes, seu corpo, suas esperanças e sonhos.

Em segundo lugar, inquirir-se constantemente, quem você é, para onde você vai, como chegar lá, e com as coisas que provavelmente terá de enfrentar nos anos vindouros. Vamos enfrentar esses pontos de frente: nada será considerado sensível ou delicado demais para discutir, desde que seja importante para aqueles de vocês que têm entre doze e vinte anos.

Ao lerem este artigo, almejo que ele faça com que desejem discutir o assunto com alguém em quem confiem. Que este seja apenas o começo; comece a fazer as suas próprias perguntas, a expressar suas próprias preocupações, e a fazer do crescimento uma fase muito pessoal em sua vida.


Publicado por: Wagner

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola