Topo
pesquisar

Discurso e exemplo

Atualidades

Confira aqui o discurso e exemplo em vésperas de eleições!

Em vésperas de eleições, os diversos partidos e candidatos manifestam-se através de todos os meios de comunicação disponíveis; e isso é parte importante do processo democrático: os postulantes a cargos executivos ou legislativos dizerem à população o que pretendem fazer com o mandato que pleiteiam.

Infelizmente, seus discursos nem sempre correspondem à realidade, vemos mais delírios voluntaristas e trocas de acusações, fundadas ou não, do que propriamente propostas administrativas e políticas.  

A existência de pessoas que se dispõem a utilizar seu tempo, sua vida, e dedicar-se aos grandes e pequenos temas de interesse sociais é fundamental para o próprio funcionamento da comunidade. Identificar essas pessoas, e existem muitas delas em todos os partidos políticos, separa-las dos meros aventureiros, é a dura tarefa que se apresenta agora aos eleitores, e que exige maturidade, atenção e bom senso.

Registros da dificuldade, de parcela significativa da população, para lembrar o candidato escolhido na eleição anterior confirmam o quão superficial podem ter sido estas escolhas, feitas mais ao sabor do momento que resultantes de uma profunda reflexão.

É como se a observação da carreira e decisões anteriores destes homens e mulheres que nos representarão nas várias esferas não tivessem a mínima importância, apenas suas lindas palavras e maravilhosas promessas – algumas sem a menor possibilidade de serem efetivadas – nos seduzem e atendem ao desejo de fantasias.

Até mesmo alguns professores, em sala de aula, deixam de lado seus conteúdos para discorrer sobre esta questão, o que é interessante para a melhoria da qualidade das análises e incremento da noção de cidadania, porém, quando em excesso pode transformar-se em mero proselitismo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quem é este docente, sua seriedade no processo ensino-aprendizagem, seu interesse verdadeiro pelos alunos e suas dificuldades, sua postura profissional, terão peso maior na formação dos conceitos dos alunos sobre o momento político do país que a repetição incessante de comentários, que se confundirão mais com a vontade de manipular as mentes em formação.

Esquecemos sempre que o exemplo é preponderante: enquanto distorcemos fatos, tentamos enganar, não cumprimos adequadamente nossas atribuições profissionais, crianças e jovens estão convivendo conosco e aprendendo estas lições. Embora a maioria de nós não chegue a praticar a corrupção com dinheiro público, fundo do poço da moralidade, ainda assim praticamos delitos como estacionar em fila dupla, jogar lixo nas ruas, maltratar animais, furar filas, dar propinas quando possível, desrespeitar prestadores de serviços, e muitas outras pequenas contravenções no dia-a-dia, que na maior parte dos casos sequer percebemos como censuráveis, desde que não haja consequências.

Comportamento não é aprendido apenas na escola, mas também em casa, com familiares e com o círculo social mais próximo; enquanto falarmos como campeões da grande moralidade e pecarmos no pequeno varejo, nossas crianças e jovens não verão a diferença de dimensão, e entenderão que vale tudo para sair-se bem. Essa será a profunda lição de moral que lhes daremos, e é o que esperarão de todos os políticos.


Publicado por: Wanda Camargo

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola