Topo
pesquisar

Desafios da Engenharia

Atualidades

Será que os futuros engenheiros estão tendo uma formação de qualidade e que consiga atender a demanda?

O aumento de obras e demanda de engenheiros no momento em que o Brasil se encontra é muito grande, mas existe uma dúvida, será que os futuros profissionais da carreira estão tendo uma formação de qualidade e que consegue atender a demanda?

Segundo a matéria publicada por Agnaldo Brito, colunista da Folha de SP, datada em 21 de junho de 2012, o diagnóstico da realidade nos 1.374 cursos no país mostra que a evasão nos cursos de engenharia é de 80%, dos 150 mil que ingressam no primeiro ano, 30 mil se formam. Apenas um em cada quatro possui formação adequada. Os perfis buscados pelos empregadores são os de um engenheiro que saiba aliar sua bagagem técnica aprendida na universidade com noções administrativas.

As empresas sentem carência na formação do profissional de engenharia civil, essas vão desde a prática da profissão, passando pelo marketing e o relacionamento com o cliente, que são características que influenciam diretamente no desenvolvimento do trabalho. Os alunos não saem da universidade com essa parte humana do trabalho, principalmente pela falta de organização e atualização da grade curricular dos cursos. Cada universidade propõe o seu baseado em regras do Conselho Regional de Engenharia e do Ministério da Educação, o que os recém-formados sentem, é uma falta de preparo no âmbito prático, no dia a dia de uma obra, de execução de um grande projeto e até uma obra simples, como a reforma de uma casa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os profissionais da engenharia civil têm como obrigação ter um conhecimento sólido de física e matemática, mas o mercado está exigindo profissionais com capacidades de liderança, empreendedorismo, trabalho em equipe e relacionamento interpessoal. O conselho dado a quem vai iniciar sua carreira acadêmica em um curso de engenharia é analisar a grade curricular do curso, obter referências sobre profissionais formados na universidade, professores e se a universidade é atenta às modernidades e evolução das profissões.

O estágio é uma parte essencial na formação do profissional. Uma excelente proposta seria conciliar o estágio com o estudo sendo assim o estudante passaria por diversas áreas diferentes da engenharia, dessa forma a gama de conhecimentos sobre a área aumenta e proporciona uma visão mais clara do caminho que quer seguir.

É opinião de quem está no mercado, que os profissionais busquem um desenvolvimento diferenciado, cursos de especialização, não ficar preso só ao conhecimento ministrado na universidade, é preciso buscar recursos fora das salas de aula e construir um bom conhecimento durante os estudos, para que quando chegue a hora de enfrentar o mercado de trabalho, o profissional possa estar atualizado e preparado para enfrentar os problemas que vai encarar no dia a dia da carreira.


Publicado por: ANTONIO AUGUSTO DA SILVA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola