Topo
pesquisar

A Sociedade e a Separação do Joio e do Trigo

Atualidades

Clique e confira uma reflexão acerca da proteção que os chamados “Menores Infratores” recebem.

Essa é uma frase Bíblica, que além de possuir uma conotação seletiva, pode ser e é aplicada, em diversas situações diárias do nosso dia a dia, quando, por exemplo, o mesmo pretende separar o que no seu entender, é bom e benéfico, do que possa ser ruim e maléfico, para sua própria saúde evolutiva, e de seu próximo. Em Mateus 13: 24-30 Jesus em sua notável sabedoria, conta em uma de suas parábolas, que é necessário esperarem que cresçam juntos, o joio e o trigo, até determinado ponto, para que no momento propicio, o joio seja reconhecido e colhido primeiro, proporcionando dessa forma a intervenção maléfica do joio, não prejudicando o crescimento, nem tão pouco a qualidade do trigo.

Diante desse divino exemplo cristão, e associando tal parábola, ao atual momento de insegurança que passa a nossa sociedade, Torna-se extremamente revoltante, o fato do “menor infrator,” comungar dos mesmos benefícios, destinados aos verdadeiros “menores de idade”, que necessitam e merecem ser protegidos pelo ECA . É verdade, que o menor de idade, merece sim ser protegido pela sociedade, além de ser corretamente beneficiado por nossas leis, mas ao mesmo tempo, discordo que essa mesma proteção e benefício, sejam compartilhados pelos menores infratores, já que se trata de seres com índole e sentimentos completamente diferentes.

Chega a ser revoltante, a proteção que os chamados “Menores Infratores”, recebem mesmo após ser constatada a prática covarde de vários delitos. Esses seres, que são considerados “Menores”, quando na prática dos seus delitos, agem como se fossem verdadeiros “Golias”, ou seja, quando decidem agir são covardes e sem escrúpulos, e se acham acima de qualquer lei. Crimes cometidos por menores infratores, já estão se tornando insuportáveis, e degradantes para a nossa sociedade, é necessário que as nossas autoridades, tomem alguma iniciativa o mais rápido possível, antes que o caos e o sentimento de revolta de nossa sociedade, não extrapole o alto grau da violência gratuita.

Diante desses fatos apresentados, torna-se extremamente necessária, a separação dos benefícios atribuídos aos menores, que realmente necessitam do apoio de nossa sociedade, do “joio” que cresce junto de nossos verdadeiros menores de idade, e que de forma escrupulosa, aproveitam tais benefícios, para maltratar, assassinar e estuprar, a nossa frágil e desamparada sociedade. Vamos exigir de nossos representantes parlamentares, aos quais depositamos o nosso voto, que criem leis que punam, ou que pelo menos cesse tais direitos e regalias, daqueles que apesar da menor idade, não compartilham da inocência dos verdadeiros menores de idade.


Publicado por: JORGE LUCENA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola