Topo
pesquisar

A infância e os seus dilemas

Atualidades

Vivemos em uma sociedade onde a criança pode ser considerada uma esponja em um mundo úmido

Vivemos em uma sociedade onde a criança pode ser considerada uma esponja em um mundo úmido, onde ela está sujeita absorver tudo o que estiver ao seu alcance, e com isso tornar-se um ser precoce  e assumir papéis que não lhe cabem.

Há algum tempo atrás, crianças brincavam saudavelmente com suas bonecas, bolas, carrinhos e várias outras brincadeiras manuais, e a infância era construída de maneira saudável e divertida. Hoje em dia sabe-se que as coisas mudaram, ou melhor, evoluíram. Mas será que esta evolução está sendo boa para a sociedade?  Não, pois cada idade deve ser vivida de acordo com o seu tempo.

Ver-se sempre na mídia meninas sem estrutura física, financeira e psicológica , na faixa etária de 13 anos , iniciarem sua vida sexual e assumirem o papel de mãe muito cedo e as conseqüências são notórias. O aumento na quantidade de mortes de jovens pela prática de aborto pode ser um exemplo.

A informação que chega de forma rápida e precisa, exemplos os quais a criança está sujeita, como exemplo pode-se citar a mídia que mostra nudez excessiva em horário nobre, letras de músicas as quais mancham a imagem da mulher são fatores que contribuem para tal prematuridade dos jovens.

Conclui-se que a educação deve ser dada de maneira à qual prevaleça a práticas de doutrinas que apóiem e valorizem a infância vivida de forma correta de acordo com cada idade, pois crianças devem assumir papéis de crianças, já que tudo para tudo tem-se um tempo certo.


Publicado por: Gleicianne Gomes Rodrigues

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola