Topo
pesquisar

A Escola Pública de ontem e a Realidade de Hoje

Atualidades

Clique e confira uma reflexão e comparação da escola pública de hoje com a de anos atrás.

Para as pessoas que vivenciaram a escola de alguns anos atrás, e presenciam os atuais acontecimentos da escola pública no Brasil hoje, nota uma mudança catastrófica com relação ao comportamento dos alunos, falta de interesse pelo conteúdo e desrespeito pelos professores são apenas alguns dos problemas enfrentados em sala de aula, além desses uma série de problemas chegam a se somar tomando o efeito de uma bola de neve, onde o bullying e a violência torna-se o ponto mais crítico desse somatório de dificuldades.

Mas onde estará o ponto chave dessa mudança de atitudes? Será que a escola é a única responsável por toda essa mudança? A essas indagações podemos colocar inúmeras outras. Os estudiosos das didáticas escolares propõem suas teorias até certo ponto magníficas nas suas apresentações teóricas, mas quando nós profissionais da educação tentamos colocá-las em prática no nosso dia a dia, ficamos com a perturbadora sensação que não funcionou como deveria, ou pelo menos como os especialistas achavam que funcionaria.

Nós sabemos que apesar dessa famigerada crise econômica que passa a nossa nação, o governo federal ainda continua a enviar recursos suficientes para a educação de todo País, mas que infelizmente nunca chegam à sua totalidade no objetivo a que foram direcionados. Mesmo assim os recursos são suficientes para ser feito um excelente trabalho dentro da escola pública, apesar dos descasos com a coisa pública pela grande maioria dos governantes.

Se nós compararmos a escola pública de hoje com a de anos atrás, fica óbvia a estratosférica diferença de qualidade, onde a quantidade de recursos era bem inferior, e mesmo assim a qualidade do ensino e do aprendizado dos alunos no tocante ao interesse era muito superior aos dos dias atuais. A educação é o ponto básico para estruturar toda uma sociedade, e isso não é novidade pra ninguém, porém a forma indiscriminada de tratamento dispensada aos professores, que tentam produzir e elevar a qualidade da educação em nosso País tem mostrado o outro lado obscuro da nossa realidade educacional. Uma infeliz realidade que privilegia a quantidade e faz por desmerecer a qualidade, deixando de forma clara o reflexo de tudo isso, que pode ser constatado na qualidade limitada dos bons profissionais que existe hoje no mercado de trabalho.  

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Só existe uma atitude real que pode mudar esse jogo, e essa atitude é a retomada do interesse familiar pelos alunos da escola pública, procurando incentiva-los e mostra-los a verdadeira função da escola como meio de integração social, informando-os sobre a importância do respeito e da obediência dentro das unidades escolares, e que as lições de hoje, podem fazer uma grande diferença no futuro profissional e social de cada um deles amanhã. Somente dessa forma e com essa parceria entre escolas, educadores e familiares a mudança positiva poderá num futuro próximo brotar bons frutos.

Outro ponto extremamente negativo é esse terrível impasse salarial, e essa diferença salarial dos professores Brasil afora. O governo federal impõe suas formas de avaliar a educação pública a nível nacional, criticando e na maioria das vezes reduzindo recursos federais daquelas instituições que não atingiram tais metas, tudo isso de forma linear e de forma igualitária, no entanto, o governo federal e os nossos “representantes Parlamentares”, continuam contrários à federalização salarial dos professores, o que não deixa de ser uma controvérsia quando falamos em um mesmo objetivo a ser alcançado.


Publicado por: JORGE LUCENA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola