Topo
pesquisar

Pequenas Açoes, Grandes Mudanças

Administração

Transformar o sonho em realidade, não deixando o medo do novo impedir o seu sucesso.

"Transforme sonhos em realidade, não deixando o medo do novo impedir o seu sucesso"

Você tem o hábito de elogiar os seus colegas e colaboradores ou critica-os mais do que enaltece? Você trata os seus companheiros com respeito ou costuma se irritar elevando o tom de voz de vez em quando? Você costuma ter tempo para realizar novos projetos ou está sempre muito ocupado?

“As palavras foram feitas para informar e não para impressionar”

Aqui vão algumas dicas: primeiramente, considere o conteúdo do que você diz. Saiba que as palavras têm alto impacto em nossas vidas, isso porque antes de pronunciá-las, pensamos uma dúzia de vezes nelas. Se você der uma resposta cruel a uma pessoa, provavelmente, você já pensou várias vezes no que será dito e só estava aguardando uma oportunidade para desferi-la. Uma palavra má cria mágoa em quem a ouve e remorso em quem a pronuncia. Portanto, a dica é: não permita que as palavras afetem o seu estado emocional, pois o preço da baixa auto-estima costuma ser alto. Além disso, a melhor maneira de evitar grandes aborrecimentos ou arrependimentos está na arte de hesitar em falar algo indesejável. Depois que as palavras más saem de nossa boca, pouco poderá ser feito para cicatrizar as feridas que elas podem causar. Portanto, o cuidado deve ser tomado antes da ação! Lembre-se: as palavras foram feitas para nos comunicarmos, transmitindo informações e não, para magoar ou impressionar os outros.

“Você está gritando tão alto que eu não consigo escutar o que está tentando me dizer”

O segundo cuidado a ser tomado é a forma como manipulamos as palavras. Muitas vezes elevamos o nosso tom de voz de tal forma que nos leva a esquecer que as pessoas não são surdas e, também, essa não é a melhor forma de nos comunicarmos. Falar aos berros, magoa as outras pessoas e desperta ódio que poderá durar por toda a vida. Somos compreendidos pela arte de manipular corretamente as palavras e não, por falar mais alto que a outra parte. O filósofo Ralph Waldo Emerson, disse uma vez: “você está gritando tão alto que eu não consigo escutar o que você está tentando me dizer”. Cuide de sua maneira de falar com as pessoas, reformule a sua maneira de pensar e agir além disso mantenha sua mente, permanentemente, ocupada com pensamentos positivos, então você comprovará o quanto sua vida irá mudar para melhor.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

“Muitas vezes nos sentimos tão ocupados viajando sobre os nossos próprios pés que nunca iremos conseguir adentrar pelo portão da vida em vida”.

O terceiro ponto é não cair na arapuca de achar que não tem tempo ou é tarde demais pra mudar. Se você é do tipo que inicia vários projetos durante o ano, mas não conclui nenhum deles; começa a fazer exercícios físicos mas pára logo em seguida; começa a estudar um novo idioma porém sente-se obrigado a abandoná-lo por falta de tempo; começa a ler um novo livro e logo ele será esquecido sobre a mesinha de cabeceira; inicia um novo projeto na empresa mas, logo, deixa de falar nele etc, lembre-se de que a maioria das grandes conquistas e descobertas foi realizada por homens da terceira idade, os quais se negaram a aceitar a comodidade do cotidiano e buscaram novas formas de vida.

O problema é acharmos que nunca temos tempo pra realizar coisas que começamos porque estamos sempre muito apressados para fazer coisas novas que surgem no dia-a-dia, como se a pressa fosse sinônimo de eficiência, e o que é pior: acabamos aceitando a idéia de que viver assim é normal. Portanto, a recomendação é que você não caia na armadilha de achar que nunca tem tempo pra nada, pois muitas vezes nos sentimos tão ocupados viajando sobre os nossos próprios pés que nunca iremos conseguir adentrar pelo portão da vida em vida.

Evaldo Costa,
Escritor, Professor, Conferencista e Consultor.

Se você tem um texto, comentário, sugestões ou críticas sobre esta coluna mande seu e-mail para evaldocosta@evaldocosta.com.br que ele será carinhosamente apreciado.


Publicado por: evaldocosta

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola