Topo
pesquisar

Necessários, porém insuficientes

Administração

Necessários, porém insuficientes, especializar em poucos setores, relação de competição, empresas do futuro, sistema de concessões mútuas, sentimento de “somos capazes”.

Os pilares básicos para o sucesso de um empreendimento ou de uma ação, estão alicerçados em aspectos importantes que podem se tornar alvo de planejamento estratégico, institucional e educacional.

A decisão estratégica de se especializar em poucos setores e resistir à tentação de ser uma empresa que faz de tudo para todos, é uma escolha que deve partir da realidade do seu negócio e de sua geografia de ação. Essa estratégia deve ser definida a partir da verificação do que existe efetivamente como diferencial em seus produtos, de forma que seus concorrentes o respeite. Na relação de competição, o mais importante e crucial é se especializar em setores emergentes, ou seja, as chamadas empresas do futuro.

Qualquer pessoa poderia pensar que juntos, esses elementos constituem-se numa forma garantida de sucesso. Mão-de-obra nova, com baixo custo, com ótima preparação e, menores encargos sociais. Livre acesso ao mercado e uma estratégia industrial voltada para o futuro. Qual ingrediente poderia faltar nessa receita de sucesso?

É preciso esclarecer que todas essas condições não surgem de uma hora para outra, embora às vezes, este tipo de coisa possa ter sido vista e não estimulada. Concentrar-se em setores e atividades que estão começando a “decolar”, pode ser uma opção.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como um novo elemento incorporado ao mix de solução, pode ser um sistema de concessões mútuas, onde o empresário pode reduzir as demissões, por exemplo, e os empregados se comprometem a não reivindicar aumento de salários, por um tempo. Esse tipo de acordo pode modificar o panorama existente na empresa, que pode estar presa em uma espiral descendente e conseguir elevar a confiança dos empregados e disseminar um sentimento “somos capazes”, além de encaminhá-la rumo ao futuro.

O que se espera, normalmente, é reinventar-se para encontrar seu lugar na economia do conhecimento, que surge com força em todo o mudo. Será que se reinventando conseguirá manter o sucesso e a credibilidade que desfruta hoje? Esse é o desafio.


Amazildo de Medeiros – Analista Organizacional
Análise – Resumo/Resenha
Fonte: HSM Management 61 março-abril 2007


Publicado por: Amazildo de Medeiros

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola