Whatsapp

Importância da Eficiência e Eficácia no Planejamento

Administração

Estudo sobre a importância e a eficácia no planejamento

O planejamento é o processo que determina os objetivos e avalia melhor as formas de alcançá-los, proporciona direção, reduz o impacto das mudanças, minimiza desperdícios e estabelece padrões para facilitar o controle. 

A eficiência é a relação entre os insumos aplicados no processo e os resultados, isto é, fazer aquilo que está sendo feito de maneira certa, ou fazer corretamente as coisas, considerando todos os aspectos e suas tendências. Diz respeito ao desempenho da empresa mediante aos resultados apresentados, sempre buscando uma melhor relação entre custos/resultados, mas resultando produtos ou serviços com qualidade.

A eficácia é o ato de fazer a coisa certa ou correta, ou seja, aquilo que precisa ser feito para atingir resultados que seja valido para a empresa, o conceito de planejamento estratégico está intimamente ligado ao de eficácia, pois diz respeito ao desempenho da empresa quanto à realização de seus fins. De acordo com Lacombe e Heilborn (2007, p.164):

[...] a eficácia é a relação entre os objetivos e os resultados. Diz respeito ao desempenho do sistema quanto à realização de seus fins. A medida da eficácia procura responder às perguntas: O que aconteceu? O que deveria ter acontecido? O que é feito? O que deveria ser feito? Podemos estar fazendo algo muito bem, mas talvez devêssemos estar fazendo outra coisa. Será que o que estamos fazendo é o que deveria estar sendo feito? Essas são a preocupações do planejamento estratégico e as respostas são medidas pela eficácia. [...]

Se implantarmos a solução, mas fomos ineficientes, porque não treinamos bem as às pessoas envolvidas no planejamento, ou porque não as selecionamos da melhor forma, ou porque o equipamento utilizado não era bom, ou porque as pessoas não foram motivadas, não teremos bons resultados. De qualquer forma, se formos muito eficazes em cada etapa do processo, teremos sido eficientes.

O importante é que devemos procurar sempre: eficiência e eficácia, pois ambas são fundamentais para manter o sucesso de qualquer empreendimento.

Lembrando também que o planejamento deve analisar outros novos produtos ou serviços para serem lançados no mercado, pois os consumidores são flutuantes, eles são fiéis as suas necessidades, se a empresa não oferecer novidades no mercado corre o risco de ver seus negócios desaparecerem no ambiente competitivo do mercado atual.

Por isso a eficiência é importante, com um processo de rejuvenescimento a empresa poderá passar por um processo de maturação de produtos e marcas ou serviços.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

De acordo com Gracioso (2001, p.68) as causas de envelhecimento das empresas são mais variadas e complexas do que as dos produtos.

 [...] Em princípio, uma empresa envelhece devido aos seguintes fatores, entre outros:

O fundador ou construtor do negócio, em geral, individualista e absorvente, chega ao fim de sua vida ativa e não encontra sucessores capazes de dar continuidade ao seu trabalho;

Os setores ou segmentos em que a empresa baseou o seu crescimento já não permitem uma operação lucrativa, pois a tecnologia foi dominada por muitos concorrentes de pequeno porte, que competem na base de custos muitos baixos e preços aviltados;

Os produtos ou serviços da empresa acabaram por perder a sua competitividade (em termos de qualidade e /ou custos), devido ao surgimento de outros concorrentes, dotados de tecnologia nova ou superior;

A empresa já não consegue competir (em termos de custo) contra concorrentes mais agressivos, com um market-share dominante e grandes economias de escala e experiência;

Os produtos fabricados pela empresa foram total ou parcialmente substituídos por outras famílias de produtos, frutos de tecnologia que estão fora de alcance;

O setor ou ramo em que a empresa atua declina como um todo, devido à mudança nos hábitos ou preferências do consumidor [...].

Esses fatores que menciona Gracioso, podem até ser mais extensos com outros fatores a mais, contudo o que se pode enfatizar é que por acomodação, ineficiência, perda do espírito empreendedor, mudanças tecnológicas ou até mesmos de caráter social, são causas que contribuem com o quadro de envelhecimento da empresa.

Sabemos que algumas causas são quase impossíveis de prever em longo prazo, como por exemplo, as empresas de máquinas de escrever, que desempenhava grande sucesso e que foi banida do mercado pelos computadores. Contudo, a maioria das causas de envelhecimento não é repentina ou inesperada, podem ser detectadas com facilidade, por meio de métodos de analise ambiental que fazem parte da metodologia do planejamento estratégico.

O planejamento tem que ser eficiente e eficaz, propondo inovação, introduzindo algo novo ou diferente no produto ou serviço já existente, pensar além do “hoje” é fundamental, a visão do planejamento tem que ser além, promover as mudanças necessárias na empresa é sempre difícil, embora não impossível.

Referências Bibliográficas

GRACIOSO, Francisco. Marketing Estratégico: Planejamento estratégico orientado para o mercado. São Paulo: Atlas, 2001.

LACOMBRE, Francisco José Masset; HEILBORN, Gilberto Luiz José. Administração: Princípios e Tendências. São Paulo: Saraiva, 2007.


Publicado por: Levy de Queiroz Carmo

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.