Topo
pesquisar

Estratégia - tempo de mudar

Administração

Estratégia - tempo de mudar, o planejamento de estratégias empresariais, a mudança de modelos de negócios, abordagens sistemáticas no desenvolvimento da estratégia.

Porque um gestor deve gastar tempo planejando a estratégia empresarial? A maioria diria que a principal razão é obter retornos duradouros e cada vez maiores para os interessados. Alguns argumentam que a finalidade é obter uma vantagem competitiva nos mercados. Outros simplesmente afirmam que a estratégia é uma questão de sobrevivência.

Seja qual for a resposta, o fundamental para a gestão estratégica é a necessidade de mudar as estratégias com o tempo. Elas devem ser dinâmicas, não estáticas. Elas precisam se transformar estrategicamente de tempos em tempos. A regra “não se deve mexer em time que está ganhando” pode ser perigosa. Afinal, a finlandeza Nokia não se tornou a principal fabricante de celulares mundial atendo-se a seu negócio original de fabricar botas de borracha.

Segundo os especialistas britânicos George Yip e Garry Johnson, é preciso ficar mudando o modelo de negócio. Diferenciar-se e tomar outras medidas afins têm prazo de validade no mundo atual. Para eles há sete linhas consideradas pelos acadêmicos e consultores como estrategicamente corretas e que, no entanto, é preciso, tomar cuidado porque cada um desses métodos pode levar a uma abordagem abertamente estática que se torna obsoleta quando as circunstâncias mudam. São elas:

1. Use o planejamento estratégico;

2. Escolha um setor atraente, ou posicionamento único, ou grupo estratégico correto dentro de um setor;

3. Utilize estratégias genéricas;

4. Use uma estratégia direcionada;

5. Elabore a estratégia com base em recursos e competências;

6. Supere a concorrência ao fazer mudanças estratégicas rápidas;

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

7. Diversifique.

Uma corrente de pensamento vem enfatizando a necessidade de abordagens sistemáticas ao desenvolvimento da estratégia. Entretanto, as empresas precisam de alguma maneira, lidar com a complexidade da elaboração de estratégias. Todavia, a maneira de fazerem isso – de forma mais ou menos formal – depende da natureza do negócio, do contexto em que operam e da experiência e natureza da administração. Tem sido quase impossível demonstrar que empresas que usam planejamento estratégico atingem qualquer resultado melhor do que as que não o fazem.

É o pensamento de reflexão dos administradores sobre o rumo estratégico da organização - por quaisquer meios que sejam que alicerça a gestão estratégica bem-sucedida. Especificamente, os administradores deveriam usar o planejamento estratégico não só para planejar metas dentro de um modelo de negócio existente, mas também, para mudar o modelo de negócio quando a mudança for necessária.

A estratégia é uma palavra usada de tantas maneiras diferentes, com tantas acepções, que pode não significar nada, diz Michael Porter, criador do Planejamento Estratégico. Para ele, a ordem não é mudar a estratégia e sim, mudar a visão estratégica do negócio empresarial. Quando comecei a estudar estratégias, achava que a maioria dos erros estratégicos tinha origem externa, em tendências de consumo ou mudanças tecnológicas, mas depois de 25 ou 30 anos de prática, percebi que muitos erros estratégicos, se não quase todos, vêm de dentro. É a própria empresa que os comete, afirma.

Amazildo de Medeiros – Analista Organizacional
Matéria Técnica – Resumo/Resenha
Fonte: HSM Management 65 nov/dez 2007


Publicado por: Amazildo de Medeiros

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola