Topo
pesquisar

Crise? Que Crise

Administração

Quem com problemas dorme, com problemas acordará.

 Resolvi perquisar no dicionário Aurélio para conhecer melhor a definição do termo “crise”. Dentre tantas explicações, encontrei: “crise é o ponto de transição entre uma época de prosperidade e outra de depressão...”

Continuando a pesquisa descobri mais explicações na Wikipedia: “A evolução favorável de uma crise, conduz ao crescimento, à criação de novos equilíbrios e desenvolve a nossa capacidade de reação diante de situações menos agradáveis” e, conclui: ”a crise evolui no sentido da regressão, quando a pessoa não consegue ultrapassá-la, ou no sentido do desenvolvimento, quando a crise é favoravelmente vivida”. Ou seja, enquanto o pessimista chora o otimista vende lenços. De que lado você está?

Parece até que virou moda ficar o tempo todo acessando o índice da bolsa e a cotação do dólar pelo celular. Não aguento mais ouvir a mesma pergunta o tempo todo: “você viu a bolsa hoje?” Não seria mais produtivo recorrer a um bom livro para mostrar que está atualizado? Que tal ir ao teatro ou cinema assistir a uma comédia? Me perdoe, mas de que crise estamos falando?

O aumtomével é o segundo bem de consumo mais desejado do brasileiro (só perde para a casa própria). Daí, eu recorrer a esse setor para ilustrar com exemplos. Em setembro p.p já se falava em crise e vendemos quase 270 mil autoveículos representando crescimento próximo a 10% sobre o mês anterior e 31,7% sobre o mesmo mês de 2007. De janeiro a setembro, deste ano, vendemos mais de 2,2 milhões de autoveículos, o que representa quase 30% de crescimento sobre 2007. As previsões dão conta de que outubro agora (quando esse artigo for publicado já saberemos o número) venderemos algo em torno de 250 mil unidades o que significará crescimento de 18% sobre outubro de 2007.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O setor automotivo crescia em torno de 30% e agora deve baixar para o patamar de 20% e ainda estamos falando em crise. Acabo de chegar da China onde estive por vinte dias. Tudo que vi por lá foi pedreiro e soldadores construindo prédios, pontes e estradas 24 horas por dia. Uma noite, voltávamos da Canton Fair, em Guangzhou e, pasmem, vimos às 23h, soldadores trabalhando na construção de um viaduto. Daí fiquei me perguntando: será que eles não estão em crise? Acho que estavam mais preocupados em terminar o trabalho a ganhar o seu dinheiro.

Ah, mas os descontos e os juros aumentaram e os prazos de vendas diminuíram. Sim é verdade, mas isso faz parte do mercado e é mais um ótimo motivo para o consumidor comprar agora com os descontos no pico. O que mudou mesmo é que agora temos que trabalhar mais. Se há receita para o problema? Sim, claro que há. Ouvi, de um ilustre empresário que inaugurava uma empresa na última semana, o seguinte: “é só acordar uma hora mais cedo e dormir outra mais tarde que a crise logo passa”.

Aprendi que “toda dificuldade é uma porta que se abre para a oportunidade, e isso não é uma filosofia, é pura realidade”. Mais vale nos concentrar na solução, ainda que ela pareça distante, do que ficar lamentando fracassos. Afinal de contas, quem com problemas dorme, com problemas acordará.

Pense nisso e ótima semana.

Evaldo Costa

Escritor, consultor, conferencista e professor.

Autor dos livros: “Alavancando resultados através da gestão da qualidade”, “Como Garantir Três Vendas Extras Por Dia” e co-autor do livro “Gigantes das Vendas”

Site: www.evaldocosta.com.br

E-mail: evaldocosta@evaldocosta.com.br


Publicado por: evaldocosta

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola