Topo
pesquisar

A punição é suficiente para inibir as "Brincadeiras"

Atualidades

Aprendendo a educar em casa.

Li a seguinte frase num muro “Eduque o menino e não será necessário repreender o homem”, interessante que ela vem carregada de sentido, com muitas informações. Hoje em dia, a sociedade está muito mais interessada em educação profissional, você vale pelo que tem e não pelo que é. As pessoas não estão preocupadas com a moral ou com a ética. Depois reclamam que não entendem o porquê do mundo está do jeito que está, não sabem porque os políticos são corruptos, nem porque há tanta indisciplina na escola.

Onde e quando começa a aprender moral, bons costumes, ética e cidadania? Não, não é na escola. Essas são informações que os pais precisam passar para os filhos desde a tenra idade. As crianças precisam muito mais que aprender conceitos, elas precisam vivenciar em seu dia a dia, precisam da companhia dos pais para aprender valores para praticá-los.

É comum ouvir crianças e adolescentes reclamarem de colegas que colocam apelidos, que fazem as famosas “brincadeirinhas” como eles dizem, sobre raça, cor, peso, aparência física e etc. Isso tem nome e se chama bullying. Não se trata de uma simples brincadeira de colegas, o bullying pode ferir uma pessoa para o resto de sua vida, pode fazer um aluno parar de estudar ou se tornar violento.

A punição pode até evitar que as brincadeiras que oprimem e maltratam aumentem, mas não é suficiente. O problema é muito mais sério do que parece, quem causa bullying não precisa apenas de punição, precisa também de acompanhamento, da participação dos pais, da ajuda de todos que estão a sua volta para que possa fazer mudanças. Um bom começo é ninguém rir das ofensas que opressor faz. Outra maneira importante é todos concordarem que quem pratica tal agressão é agredido por outra pessoa.

É necessário acabar definitivamente com o problema, o causador das brincadeiras precisa saber que está errado e abandonar o erro enquanto é tempo. Portanto, para que não seja preciso repreender o homem é preciso que se eduque a criança e o adolescente, e educar significa fazê-lo entender que seu proceder está errado e que a mudança não depende só da punição na escola mais é um trabalho em conjunto, escola, pais e colegas de turma.


Publicado por: JANETE MENDONÇA CHRISPIM DAMIÃO

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola