Topo
pesquisar

O que é Patrologia?

Religião

O significado da palavra Patrologia, tem origem de duas palavras. Descubra quais são!

O significado da palavra Patrologia, tem origem de duas palavras: pai e estudo, tratado ou doutrina. Assim, Patrologia é a ciência dos pais (espiritual ou intelectual) e/ou padres da Igreja.

O costume de conferir a palavra pai/padre ao sacerdote permanece entre nós até os dias de hoje. A expressão doutor da Igreja significa o mesmo que padre da Igreja, todavia, sem o juízo da antiguidade. Por fim, Patrologia significa um ramo da teologia que estuda os padres da Igreja e seus escritos no sentido eclesial. É a ciência da literatura cristã antiga.

A Patrologia traz as obras de alguns homens ilustres no contexto doutrinário e litúrgico da Igreja, com o fim de identificar, criar consciência, avaliar e estudar sobre a doutrina pregada desde a Igreja Primitiva, até o fim do século VII.

Efetivamente, foram séculos muito ricos do ponto de vista da reflexão teológica, e, portanto, constituem fundamento da construção teológica futura.

Conforme a Apostila Patrologia, o Professor Pe. Ronaldo Mazula aduz que “são considerados Santos Padres os escritores que preenchem quatro critérios: 1- Ortodoxia (fidelidade ao ensinamento de Cristo e do magistério); 2- Santidade de vida (viveram e praticaram os ensinamentos de Cristo e da Igreja; 3- aprovação eclesiástica (a Igreja os acolheu como íntegros e fiéis ao ensinamento cristão); 4- e antiguidade (seus escritos situam-se entre os séculos 2° até o início da Idade Média, no século 8°). (2010 p. 16)”).

Destacam-se, Atanásio, Hilário, Damaso, Basílio, Martinho, Ambrósio, Jerônimo, João Crisóstomo, Agostinho, etc.

A importância histórica da Patrologia.

O desaparecimento do grupo dos Doze, a morte dos grandes apóstolos, como Pedro e Paulo, a guerra dos judeus contra Roma, a destruição do Templo, a separação das comunidades cristãs com relação ao judaísmo e às sinagogas, foram grandes desafios para a sobrevivência da Igreja.

Para não correr o risco de perder toda a orientação e ensinamento dos apóstolos, a Igreja teve que cuidar de sua organização interna, o desenvolvimento de sua liturgia, de sua doutrina e normas de vida.

A história do cristianismo e da Igreja segue com marcantes perseguições do Império Romano, combates intelectuais, dificuldades internas da própria Igreja e heresias.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A história do cristianismo especialmente nos primeiros séculos é marcada por perseguições do Império Romano e fortes heresias, mas resiste, e com o passar do tempo aparecem filósofos cristãos, apologetas, que vão a defesa e justificação da fé, em especial do mistério da trindade.

Muitas heresias surgiram como verdadeiras doutrinas que contradizem diretamente as verdades cristãs e os dogmas da igreja. O paganismo também seguia com fortes reações e intrigas políticas com a questão da fé cristã.

Todavia, a Igreja pela força do Espírito Santo, teve a capacidade de atrair personalidades marcantes e notáveis, enriquecendo com a atuação da defesa da tradição cristã, a teologia e a liturgia, deixando herança de fé que permanece até hoje.

Considerações Finais

Entender a importância do ponto de vista histórico e literário dos Padres da Igreja antiga, fundamenta a importância da disciplina denominada Patrologia. A Patrologia auxilia o estudo da vida e da obra dos escritores cristãos antigos, com um aspecto histórico relevante.

Assim, temos a oportunidade de meditar e estudar sobre os ensinos e lições das obras dos padres da Igreja Primitiva até o fim do século VII, como também entender a evolução histórica da Igreja.

A Patrologia em seu conjunto de obras dos Padres da Igreja teve um importante comprometimento na defesa das doutrinas da teologia cristã. Combateram as heresias, responderam às controvérsias doutrinárias que ameaçavam a integridade da fé e a continuidade da Igreja.

A Patrologia tem uma enorme importância não só no espaço eclesiástico, mas também na literatura geral, pois, as obras deste período influenciaram as literaturas posteriores, até nos dias atuais. A Teologia dos Padres da Igreja nasceu de ocasiões precisas, de problemas da época que iam aparecendo nas comunidades cristãs e pagãs.

A Teologia dos Padres da Igreja sempre teve como base as Sagradas Escrituras e a Sagrada Tradição, que eram utilizadas em defesa da fé diante das heresias e dos costumes pagãos.

Referencias

Catecismo da Igreja Católica

MAZULA, Ronaldo. Apostila Patrologia. Centro Universitário Claretiano. 2010.

E-referência: www.catolicismo.com.br/materia.cfm?|Dmat=183&mes=fevereiro2002> Acesso em: 23 ag. 2010.  


Publicado por: Robson Stigar

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola