Topo
pesquisar

A Socialização na Educação Infantil

Pedagogia

Interações sociais construtivas e cooperativas têm o potencial de promover a aprendizagem eficiente de habilidades e conteúdos na socialização, desenvolvimento e educação infantil.

Resumo

A educação infantil é considerada como importante corresponsável pelo início da promoção de padrões específicos de interação social, como interações afiliativas, pró-sociais e de caráter cooperativo envolvendo crianças, professores, membros da família e adultos em geral. Assim, o professor destas crianças está intrinsecamente envolvido no seu desenvolvimento e socialização, podendo canalizar determinadas formas de interação social em detrimento de outras, como a violência, por exemplo. As interações sociais construtivas e cooperativas têm o potencial de promover a aprendizagem eficiente de habilidades e conteúdos, assim como a empatia e o respeito mútuo, fundamentais ao desenvolvimento moral. O presente estudo teve como objetivo analisar as concepções e orientações para crenças e valores de professores da EI sobre a temática das relações entre socialização, desenvolvimento e educação infantil. Para isso, foram entrevistadas dezesseis professoras da EI da rede pública de ensino de Brasília. Os resultados das entrevistas individuais indicaram a grande dificuldade da maioria das professoras em definir conceitos fundamentais à socialização e ao desenvolvimento da criança no contexto da EI. Por fim, considera-se a importância de um trabalho cooperativo entre psicologia e educação voltado para a motivação e formação de competências dos professores, com foco na construção diária de um ambiente escolar permeado de interações sociais construtivas.

Palavras-chave: Educação infantil, Psicologia cultural, Socialização, Cooperação entre crianças.

1 Introdução

A Educação Infantil ela é a primeira etapa da Educação Básica, tem como finalidade o desenvolvimento completo da criança até os seus seis anos de idade, onde da inicio ao Ensino Fundamental. A Constituição Federal assegura várias garantias aos nossos pequenos cidadãos, e mesmo assim ainda encontramos o acesso negado a Educação infantil.

A pré-escola cumpre conduzir a criança à socialização e à Alfabetização, o educador é o mediador, que apresenta aos pequenos vários horizontes de aprendizagem. Acredita-se que as crianças ao passar pelo pré-escolar mais conhecido como Educação Infantil terão melhores desenvolvimentos e várias possibilidades de concluir com perfeição seus estudos. Ao experiementar vivências especiais à criança terá uma aprendizagem capaz de contribuir para o desenvolvimento cognitivos e sociais, para uma perspectiva de interação social, priorizando a cultura e as atividades que são mediadas pelos professores, como determinantes nas aprendizagens e no desenvolvimento infantil.

1.1 A Socialização na Educação Infantil

A definição da socialização é o ato ou efeito de socializar, ou seja, de tornar social, de reunir em sociedade. É a extensão de vantagens particulares, por meio de leis e decretos, à sociedade inteira. É o processo de integração dos indivíduos em um grupo. Quando falamos de interagir com pessoas aprendemos a lidar com o mundo, respeitando as opniões, as culturas, conquistando a partir do relacionamento com as pessoas que conseguimos nos virar sozinhos e melhorar a nossa comunicação e até mesmo nos posicionar diante de vários problemas do dia-a-dia.

Um dos benefícios de permitir que as crianças se relacionem com Professores é que a criança vai aprender a se comunicar com estranhos, se tornando menos tímida durante o seu crescimento. Para compreender melhor a socialização é preciso entender as fases pelas quais as crianças vão passar que podem ser divididas por idades.

Para o sociólogo brasileiro Gilberto Freire, a socialização pode ser definida da seguinte maneira:

É a condição do indivíduo (biológico) desenvolvido, dentro da organização social e da cultura, em pessoa ou homem social, pela aquisição de status ou situação, desenvolvidos como membro de um grupo ou de vários grupos.”

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Destaca-se aqui, o papel da educação infantil nos valores, nas práticas sociais capazes de contribuir para a construção de uma sociedade mais democrática e feliz.

Os processos de Socialização são divididos em dois tipos, socialização primária e socialização secundária.

Socialização Primária a criança aprende a interioriza a linguagem, as regras básicas da sociedade, a moral e os modelos de comportamento do grupo a que se pertence. Já a Socialização secundária é todo processo subsequente que introduz um indivíduo já socializado em novos setores no mundo. Lembrando que não devemos trata-los como adultos em miniatura assim como o autor Philippe Áries (2006) faz uma análise crítica tendo a perspectiva sócio-histórica e a interpretação da sociedade européia que até a Idade Média não distinguia crianças dos adultos.

Na idade Media, no inicio dos tempos modernos, e por muito tempo ainda nas classes populares às crianças misturavam-se com os adultos assim que eram consideradas capazes de dispensar a ajuda das mães ou das amas, poucos anos depois do desmame tardio, ou seja, aproximadamente aos sete anos de idade. (ARIÈS, 2006, p.193).

Segundo o autor Berger e Luckmann (2005), entendemos que o papel desses outros significativos não é tão importante como o papel dos pais, mas é de suma importância para o desenvolvimento da subjetividade e início de socialização da criança.

A criança inconscientemente usa do processo de imitação e observação e devido a este fato destacamos o papel dos pais, que tem uma convivência maior do que os outros significativos e decorrentes a isto, a criança tem uma tendência maior de observar e imitar as atitudes dos pais. (BERGER; LUCKMANN,2005).

O que se pode concluir, que a socialização ela traz motivação positiva levando a aprendizagem a se tornar mais atrativa.

2 Considerações Finais

Podemos concluir que a socialização da criança não se restringe apenas a família, mas também a sociedade e ao estado. Na a construção da historia de cada criança na primeira infância se intensifica num processo de estruturas básicas que constituem em físicas, psicológicas e sociais, que deve ser respeitado e considerado acima de tudo, mas não e só isso; pois esse desenvolvimento ocorre à medida que a criança se integra a uma realidade social.

A escola tem um papel importante na socialização da criança. No processo educacional, é necessário considerar diversos aspectos, tais como a educação familiar de cada criança, padrões e regras que a sociedade impõe. Faz-se necessário uma constante formação e atualização dos profissionais da educação, onde novas praticas pedagógicas precisam ser adotadas, acompanhando e usufruindo a evolução da ciência e da tecnologia. As políticas educacionais governamentais que permeiam o sistema de ensino precisam viabilizar esta socialização de forma satisfatória, mas igualitária e democrática.

3 Referências

IENH. Manual de normas de ABNT. Disponível em www.ienh.com.br

4 Bibliografia Consultada

ONOFRE. MARCIA REGINA, Educação Infantil, Psicologia do Desenvolvimento, 2088.

MARTINCOWSKI, TEREZINHA MAIA, Psicologia do Desenvolvimento, 2008. 

COLL, C. et al. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Vol. - Psicologia Evolutiva. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.


Publicado por: Shirley Ribeiro Pacifico de Sousa

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola