Topo
pesquisar

O Papel do Professor e As Inteligências Múltiplas

Educação

O professor deve sempre estar atento a não rotular seu aluno ou mesmo não cair na falsa idéia de que o aluno é “fraco” em determinadas áreas do saber.

As teorias de Gardner frente as inteligências múltiplas são de extrema importância na sua compreensão e utilização em sala de aula.

O professor deve sempre estar atento a não rotular seu aluno ou mesmo não cair na falsa idéia de que o aluno é “fraco” em determinadas áreas do saber.

Deve-se lembrar que Gardner diz que o papel da escola deveria ajudar o aluno a desenvolver suas habilidades.

Sabendo que as inteligências são:

  • Inteligências Lingüísticas;
  • Inteligência Lógico –Matemática;
  • Inteligência Espacial;
  • Inteligência Musical;
  • Inteligência corporal - cinestésica;
  • Inteligência Interpessoal (característica do professor, por exemplo);
  • Inteligência Intrapessoal.

A saber, que os interesses dos alunos e habilidades são diferentes em cada indivíduo, em sala de aula também devemos relevar esses fatos, percebendo que os alunos aprendem de forma diferente e em momentos diferentes constroem seu aprendizado. Ele tem maior ou menor afinidade com as áreas do saber, de acordo com seu tipo de inteligência.

Por quê então iremos rotular os alunos em determinadas áreas? Precisamos sim dar suporte para que ele consiga, junto com o professor a alcançar seu desenvolvimento, mesmo que seja modificando a forma em que o professor trabalha determinado conteúdo, afim de amparar esse aluno até que ele consiga interiorizar esse conhecimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O professor pode tranqüilizar esse aluno para que ele  não se acanhe com determinada falha na  área desse conhecimento. Muitas vezes o aluno se sente frustrado e acanhado, achando que ele é o problema e isso não é verdade.

Se o professor perceber que existem vários tipos de inteligência, ele também poderá conversar com esse aluno e mostrar que é perfeitamente normal gostar de determinadas áreas do saber e sentir mais dificuldade em outras. Exemplo: Se esse aluno gosta de exatas, vamos verificar que ele possui alguma dificuldade, maior ou menor, sem prejuízo de sua formação, em outras áreas.

Isso é perfeitamente normal e podemos auxiliá-los na construção desses conhecimentos, adequando nossas metodologias de ensino, os apoiando e auxiliando em sanar suas dificuldades.

O ser humano é diferente por isso nos tornamos especiais e diferentes dos animais. Nos direcionamos no saber, de acordo com nossas habilidades e competências e seremos úteis e produtivos na sociedade seguindo nossas habilidades inatas. Caso contrário esses alunos serão infelizes nas áreas de trabalho que irão executar!

Bibliografia

Gardner, Howard. Inteligências Múltiplas: A teoria na Prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995;

Gardner, Howard. A criança Pré-Escolar : Como pensa e como a escola pode ensina-la. Porto Alegre: Artes Médicas 1996.


Publicado por: michele stanojev moreira

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola