Topo
pesquisar

Norma para elaboração gráfica de relatórios de pesquisa

Educação

Introdução

Um Relatório de Pesquisa é um trabalho resultado do desencadeamento de uma pesquisa, onde a forma como foi realizada, resultados e as conclusões encontradas são apresentados. “Descrevem objetivamente fatos, acontecimentos ou atividades, seguidas de análise rigorosa com o objetivo de tirar conclusões ou tomar decisões” (SALVADOR, 1976) . Seu conteúdo assemelha-se aos trabalhos monográficos em geral. Pode ser confeccionado na forma manuscrita ou compuscrita.

Os relatórios manuscritos devem ser apresentados em folha de papel almaço com pauta, em letra legível. Já os compuscritos devem ser impressos em papel branco de boa qualidade, em espaço 1,5 ou 2 (duplo), com letra de tamanho equivalente a Times New Roman 12 ou Arial 11. A impressão deve ter nitidez adequada e o texto ser exclusivamente em preto, respeitando as margens indicadas no Anexo 1.

A estrutura de um relatório deve seguir a seguinte ordem(Adaptado de SANTOS, 2003).

1. Folha de rosto

2. Sumário

3. Introdução

1. Objetivos (geral e específico)

2. Embasamento teórico

4. Metodologia. (especialmente em trabalhos experimentais)

5. Interpretação dos resultados. (especialmente em trabalhos experimentais)

6. Conclusões

7. Referências bibliográficas

8. Anexos

Folha de rosto

A folha de rosto deve conter os elementos essenciais para a identificação do relatório, a saber:

Nome do autor/estudante;

Título completo;

Nome do professor/orientador;

Instituição;

Data (apenas mês e ano)

Obs) A Capa é a proteção externa de uma publicação, que deve conter os elementos mais importantes da folha de rosto: Nome, Título e Data, e é opcional no caso de um relatório.

Sumário

Elemento que antecede o texto. Sumário é a enumeração das principais divisões, seções e outras partes de um documento na mesma ordem em que a matéria nele se sucede. (ABNT, NBR 14724, 2002, p. 2). Ele deve indicar as páginas onde se iniciam os capítulos, que devem ser numerados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Obs.) Não deve ser confundido com índice que aparece no final da publicação e é opcional.

Introdução

É a parte inicial do texto, e deve indicar as razões que levaram ao estudo, os objetivos, a justificativa e o modo de tratar o assunto.

Obs.) Esta parte cabe ao professor/orientador definir, de acordo com seus objetivos de ensino-aprendizagem e o conteúdo programático.

O embasamento teórico deve fornecer uma visão abrangente daquilo que já existe escrito sobre o tema. Deve ser tomado como fundamento para a investigação.

Metodologia

É uma descrição, passo a passo, do método ou etapas utilizadas no estudo do objeto em questão.

Interpretação dos resultados.

Consiste na análise criteriosa dos dados obtidos e sua comparação com os modelos teóricos apresentados na Introdução.

Conclusões

Síntese dos resultados encontrados pelo autor/estudante. Deve relacionar-se com o objetivo, destacando os resultados mais importantes.

Referências bibliográficas

Relação das fontes consultadas para a elaboração do trabalho. Devem vir em ordem alfabética. Veja as referências deste documento como exemplo.

Anexos

Material suplementar cujo objetivo é ilustrar o trabalho sem interromper a seqüência de leitura, e evitar o acúmulo de material ao longo do texto.

Referências bibliográficas

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT-RJ). Informações e documentação – Trabalhos acadêmicos – Elaboração: NBR 14724. Rio de Janeiro: 2002.

SALVADOR, A. D. Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica: elaboração de trabalhos científicos. 5, ed Porto Alegre: Sulina, 1976.

SANTOS, D. B. de M. Normalização de trabalhos acadêmicos. Seropédica, RJ: UFRRJ, 2003.

 

 

 

 

 


Publicado por: Andre Ferreira Vieira

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola