Topo
pesquisar

Educação emocional

Educação

Como negar que a emoção está intimamente envolvida no processo educacional? Clique e saiba mais!

Acredito que a escola deva colaborar para a formação emocional do educando. E que uma educação completa seja aquela que contempla a formação integral do ser: seu aspecto físico, cognitivo, emocional e social.

Não estou falando aqui em justificar o sucesso ou o fracasso escolar, unicamente, pelo aspecto emocional. Quero esclarecer que somos seres integrais, com aspectos que se complementam e, logo, influenciam a nossa formação como um todo. Também desejo que a escola possa enxergar que seus alunos não são, exclusivamente, seres cognitivos (assim como ninguém o é). Por esta razão, é preciso ter consciência de que a emoção influencia o momento da aprendizagem.

O processo de ensino envolve relacionamentos (entre professor e alunos, entre alunos) e saber conviver com o outro (e consigo mesmo) também é um aprendizado. Um aprendizado que envolve respeito, controle das emoções em situações diversas (e adversas), concentração, superação, aceitação, motivação... Como negar que a emoção está intimamente envolvida no processo educacional?

A grande questão é ir além dessa conscientização. A equipe escolar deve saber colaborar para a formação emocional do aluno. E, realmente, não há manual de instruções para isso. É importante ressaltar que o trabalho pedagógico deve associar o aspecto emocional ao pensamento, ou seja, o que determinadas emoções influenciam, negativa ou positivamente, no processo de aprendizagem. E, desta forma, desenvolver no educando a capacidade de lidar com suas emoções objetivando seu crescimento emocional e cognitivo, para que ele saiba agir emocionalmente através do pensamento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assim, trabalhar com a educação emocional não é deixar de priorizar a função acadêmica da escola, mas otimizar o processo intelectual através do controle das emoções. É formar um indivíduo autônomo (em suas decisões racionais e emocionais), conhecedor de si mesmo dentro de um contexto social para atuar, em todas as esferas de sua vida, com consciência e criticidade.

Referências

CIE – Clube Inteligência Emocional na Escola. Uma forma eficaz para ter mais sucesso e uma vida feliz; A felicidade também se aprende. Disponível em: Uma forma eficaz para ter mais sucesso e uma vida mais feliz, A felicidade também se aprende http://clube-inteligencia-emocional.blogspot.com.br. Acesso em 10 jul. 2014.

WEDDERHOFF, Elísio. Educação emocional: Um novo paradigma pedagógico? Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/viewFile/1299/111. Acesso em 10 jul. 2014.


Publicado por: Claudia Gonçalves da Silva

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola