Topo
pesquisar

Contribuições da Psicomotricidade nas Dificuldades de Aprendizagem

Educação

Novas percepções para reforçar o professor e a comunidade escolar a ter uma visão global e diferenciada da importância no desenvolvimento psicomotor da criança.

RESUMO

As dificuldades de aprendizagem apresentadas por crianças em sala de aula vêm crescendo muito. Na realidade, muitas dessas dificuldades poderiam ser resolvidas e até evitadas precocemente se houvesse um olhar atento e qualificado no desenvolvimento psicomotor da criança. A Psicomotricidade existe para oportunizar às crianças condições de desenvolver capacidades básicas, aumentar seu potencial motor e utilizar o movimento para atingir aquisições, como as intelectuais, e assim ajudar a sanar estas dificuldades.

Este artigo visa mostrar a importância e a contribuição da psicomotricidade para o processo de aprendizagem, visto que a mesma leva a criança a ter noção de seu corpo, a concepção de espaço, a dominar seu tempo e lateralidade, a adquirir habitualmente a coordenação de seus gestos e movimentos, pré-requisitos para a aprendizagem da leitura, escrita e matemática. Assim, dificuldades no desenvolvimento psicomotor podem estar relacionadas às dificuldades também na aprendizagem.

Neste contexto, abordar novas percepções para reforçar o professor e a comunidade escolar a ter uma visão global e diferenciada da importância no desenvolvimento psicomotor da criança, fará com que compreendam que, algumas vezes, as falhas no processo de ensino aprendizagem, decorram de atrasos relacionados ao desenvolvimento cognitivo e psicomotor. Diante disso, seria importante agir com objetivos que possam ser alcançados e trabalhar com atividades lúdicas que desenvolvam a estimulação psicomotora para desenvolver habilidades importantes que auxiliem a criança, proporcionando caminhos na superação das dificuldades que apresentar.

Palavras chaves: psicomotricidade, escola, aprendizagem, dificuldades de aprendizagem.

1 INTRODUÇÃO

A Psicomotricidade existe em tudo que é movimento, auxilia a desenvolver a motricidade e o desenvolvimento global nas crianças para que consigam dominar e constituir um corpo uniformemente desenvolvido. Manifesta múltiplos campos de atuação e hoje se encontra mediada pela interdisciplinaridade, considerando práticas fundamentadas nas concepções psicomotoras. Esta se torna importante, pois está ligada ao desenvolvimento do ser humano em todas as suas fases, e através do corpo em movimento se dirige ao ser em sua totalidade, em seus aspectos motores, emocionais, afetivos, intelectuais e expressivos, com o objetivo de atingir a ação educativa e assim desenvolver ações que ajudam o ser humano na aquisição do saber.

Portanto, questiona-se a defasagem no desenvolvimento motor e sua relação com as dificuldades de aprendizagem, assim como poder compreender como a Psicomotricidade pode beneficiar os alunos com tais dificuldades.

“A psicomotricidade pode ser definida como uma ciência que tem como objeto de estudo o homem por meio de sua relação com o mundo externo e interno, Está dividida em três campos distintos: reeducação psicomotora – que visa corrigir alterações no desenvolvimento psicomotor, tais como, equilíbrio, coordenação, dispraxia; terapia psicomotora – que se refere a todos os casos nos quais a dimensão afetiva ou reacional parece dominante na instalação inicial do transtorno; educação psicomotora – que visa desenvolver, na criança, a capacidade de criar, resolver e adaptar as tarefas realizadas, sem usar a imposição como método de educação”.

(Boato, 1996).

Deste modo, na comunidade educacional compete ao docente garantir o movimento, a se apropriar do saber de que a psicomotricidade no processo de aprendizagem é necessária e indissociável ao desenvolvimento, pois oportuniza aos alunos a desenvolverem capacidades básicas, utilizando o movimento e trabalhando toda a funcionalidade do indivíduo para atingir aquisições mais elaboradas, como as intelectuais e ajudando a sanar dificuldades.

Na escola, muitas vezes, o professor realiza seu trabalho de modo mecânico e automático, deixando de explorar o lúdico e os elementos que compõe a psicomotricidade, reduzindo os estímulos e o interesse dos alunos.

Propomos neste artigo apresentar a importância do trabalho psicomotor na prática do professor na sala de aula, trazendo concepções teóricas dentro da área em questão, e mostrar como o lúdico pode fazer parte do currículo de formação. Este tema busca chamar a atenção de todos os responsáveis pela aprendizagem de crianças e propor um novo olhar na prática pedagógica.

Pode-se dizer que a maioria dos problemas acontece devido ao descaso com a estimulação psicomotora, principalmente na primeira infância, e que nos dias de hoje as atividades recreativas tradicionais não estão sendo trabalhadas devido à influência da tecnologia. Portanto é necessário mostrar a importância psicomotora na criança em seu processo de construção de conhecimentos.

2 DESENVOLVIMENTO

Fonseca (1988) diz que “a psicomotricidade atualmente é concebida como a integração superior da motricidade, produto de uma relação entre indivíduo e meio, na qual a consciência se forma e se materializa”. Ainda Fonseca (1988) vê o movimento como realização intencional, como expressão da personalidade e que, portanto, deve ser observado não tanto por aquilo que se vê e se executa, mas também por aquilo que representa e origina.

A importância da psicomotricidade é apresentada para buscar maior compreensão da necessidade de se trabalhar o corpo e a mente, de modo que a criança domine seus movimentos e melhore sua expressão corporal. Percebe-se então que a psicomotricidade deve ser trabalhada desde os primórdios de nossa existência, Fonseca (1996, p. 142) coloca que:

(...) alfabetizar a linguagem do corpo e só então caminhar para as aprendizagens triviais que mais não são que investimentos perceptivo-motor ligados por coordenadas espaços-temporais e correlacionados por melodias rítmicas de integração e resposta.

Através da psicomotricidade a criança passa por experiências e desenvolve sua individualidade, sua linguagem e socialização. Sendo assim, não há como pensarmos em aprendizagem se esta não estiver ligada ao movimento. Portanto, o conhecimento da criança do seu próprio corpo dará a ela condições de se situar no espaço, controlar o tempo e desenvolver habilidades e coordenação de gestos e movimentos que auxiliarão no processo de apropriação da leitura e escrita.

De acordo com De Meur & Staes (1984) o intelecto se constrói a partir da atividade física, portanto as funções motoras (movimento) não podem ser separadas do desenvolvimento intelectual (memória, atenção, raciocínio) nem da afetividade (emoções e sentimentos). Para que a aprendizagem se processe adequadamente, é indispensável o domínio de habilidades da manifestação psicomotora. Sendo que a Psicomotricidade trabalha a criança em sua totalidade compreendendo seus aspectos motores, emocionais e intelectuais, ela pode contribuir para o processo de aprendizagem das mesmas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

É de grande importância analisar a psicomotricidade como parte integrante do processo de aprendizagem, uma vez que cresce a cada dia o índice de alunos com dificuldades de aprendizagem.

A educação psicomotora deve ser considerada como uma educação de base na pré-escola. Ela condiciona todos os aprendizados pré-escolares; leva a criança a tomar consciência de eu corpo, da lateralidade, a situação no espaço, a dominar seu tempo, a adquirir habilidades de coordenação de  seus gestos e movimentos (Oliveira, 1997:35).

Mora (2004) evidencia que durante o processo de ensino e aprendizagem, são utilizados alguns elementos básicos da psicomotricidade, dentre eles os mais utilizados: lateralidade, orientação espacial e temporal, esquema corporal e coordenação motora. Esses elementos auxiliam para um bom desenvolvimento da aprendizagem, sendo que, se a criança tiver um déficit em um deles, poderá ter significativas dificuldades na aquisição da linguagem verbal e escrita, além de direcionamento errado das grafias, trocas e omissão de letras, ordenação de sílabas e palavras, dificuldades no pensamento abstrato e lógico entre outros.

Os problemas de aprendizagem mantêm estreitas relações com os distúrbios psicomotores, a partir de sua formação, história, concepção filosófica e até mesmo linha metodológica em determinada época. O desenvolvimento e estímulo dos elementos básicos da psicomotricidade constituem-se como pré-requisitos da aprendizagem que poderá ajudar na resolução de problemas ligados às dificuldades de aprendizagem.

Segundo Barreto (2000), “O desenvolvimento psicomotor é de suma importância na prevenção de problemas da aprendizagem e na reeducação do tônus, da postura, da direcional idade, da lateralidade e do ritmo”. A educação da criança deve evidenciar a relação através do movimento de seu próprio corpo, levando em consideração sua idade, a cultura corporal e os seus interesses. A educação psicomotora para ser trabalhada necessita que sejam utilizadas as funções motoras, perceptivas, afetivas e sócio-motoras, pois assim a criança explora o ambiente, passa por experiências concretas, indispensáveis ao seu desenvolvimento intelectual, e é capaz de tomar consciência de si mesma e do mundo que a cerca.

A psicomotricidade dentro da intervenção pedagógica exerce grande influência na vida da criança estimulando-a a conhecer-se como um ser integral, favorecendo assim o seu desenvolvimento e sua aquisição de conhecimentos, possibilitando novos caminhos para a superação de dificuldades de aprendizagem e discutindo para isso a relação entre o psicomotor e os processos de aprendizagem, com possibilidades de avançar na superação destes problemas.

A criança necessita de estímulos a todo o momento, para levar adiante o seu desenvolvimento motor, cognitivo e afetivo. Ela se desenvolverá de acordo com os estímulos que receber e a cada aprendizagem, a criança se aprimora para uma abordagem mais elaborada e dinâmica.

3 CONCLUSÃO

A criança, em seus primeiros anos de vida, adquire conhecimentos através da busca por novas experiências. Este artigo faz refletir sobre a importância da Psicomotricidade no processo de ensino e aprendizagem e procura contribuir com seus benefícios para minimizar as dificuldades de aprendizagem, pois é através do seu corpo que a criança percebe o mundo a sua volta e que seu desenvolvimento é estabelecido por meio das trocas que ela realiza com o meio. A educação psicomotora é um instrumento auxiliador neste processo, pois desenvolve os aspectos motor, psicossocial e afetivo.

Atualmente os problemas de aprendizagem constituem uma grande preocupação dentro das instituições escolares, portanto se faz necessário que todos que estão envolvidos neste processo sejam leitores e pesquisadores para poder entender melhor os fatores que estão influenciando a maioria das dificuldades e como podem ser trabalhados de forma a minimizá-los no dia a dia escolar.

Para tanto, a escola também precisa recorrer a um trabalho interdisciplinar com auxílio de profissionais que trabalhando juntos possam estruturar ações, estratégias e intervenções que venham contribuir como solução para diminuir os problemas de aprendizagem, pois o aluno é sujeito de transformação e de aquisição de aprendizagens.

A psicomotricidade no desenvolvimento da criança contribui para melhorar a coordenação motora, tarefas de praxia global e fina, que por sua vez ajudará na aprendizagem da leitura, escrita, concentração e raciocínio lógico. Para isso, precisa ser estimulado em seu psicomotor, respeitando-se a individualidade de cada um como ser único, e permitindo a autonomia de forma que respeite as diferenças individuais e possibilite a esta criança alcançar a autonomia. E para que isso ocorra é importante que ela vivencie experiências diversas no processo do seu desenvolvimento, onde o educador precisa criar condições para que desenvolvam suas capacidades num todo.

Concluímos que na psicomotricidade existe uma relação entre motricidade e afetividade, e que não devemos considerar apenas que são exercícios estimuladores e isolados, mas sim ter em mente uma ação capaz de proporcionar estímulos para o desenvolvimento saudável da vida intelectual e emocional da criança.

4 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

COSTA, Auredite Cardoso. Psicopedagogia e Psicomotricidade: pontos de intersecção nas dificuldades de aprendizagem. Petrópolis. Editora Vozes, 3º ed., 2003.

FONSECA, Vitor da. Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Porto Alegre.  Artmed, 2008.

FONSECA, Vitor da. Psicomotricidade. São Paulo. Ed. Martins Fontes, 2º ed., 1988.

GIANCATERINO, Roberto. A influência da Psicomotricidade na Educação. Disponível em: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/a-influencia-psicomotricidade-na-alfabetizacao.htm Acesso em 19 de junho de 2018.

GROSS, Helena. Psicomotricidade: identificando novos paradigmas e sua colaboração no processo de desenvolvimento infantil. Disponível em:https://monografias.brasilescola.uol.com.br/pedagogia/psicomotricidade-identificando-novos-paradigmas-sua-colaboracao.htm. Acesso em 19 de junho de 2018.

MARINHO, Herminia R.B; JUNIOR, Moacir A. de M.; FILHO, Nei A. Salles; FINCK, Silvia C.M. Pedagogia do movimento: Universo Lúdico e psicomotricidade. Curitiba. Intersaberes, 2012. 1º edição.

SAMONEK, Sonale L.; SIKORSKI, Caroline; GUIMARÃES, Débora P.; LAZIER-LEÃO, Tatyannne R.; JUNIOR, Cleber M. L.; DA SILVA, Dileize V. A importância da psicomotricidade na superação das dificuldades de aprendizagem. Disponível em: https://www.psicopedagogia.com.br/index.php/3354-a-importancia-da-psicomotricidade-na-superacao-das-dificuldades-de-aprendizagem. Acesso em 19 de junho de 2018.

Por Cinara L. Z. Gozzi,

Eliane M. Chemello e

Vanessa C. Maurina


Publicado por: Cinara Zucco Gozzi

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola