Whatsapp

Conhecendo o Uruguai

Educação

Breve análise sobre o Uruguai.

História

Antes do descobrimento do Uruguai pelos espanhóis, em 1516, os habitantes daquela terra eram os índios charruas, chanaés e guaranis, entre outros. Dos milhares de índios que lá habitavam, a maioria era da tribo charrua. A primeira colônia se estabeleceu em 1624, em Soriano. Os colonizadores eram espanhóis.

Os espanhóis deram ao território o nome de Banda Oriental do Uruguai. O nome era uma referência à margem leste do rio Uruguai.

Em 1680, os portugueses fundaram na Banda Oriental a Colônia do Sacramento, iniciando o povoamento do Uruguai. No ano de 1726, os espanhóis fundaram Montevidéu e começaram a atacar os portugueses. Após inúmeras guerras, e assinaram, em 1777, o Tratado de Santo Ildefonso. Com esse tratado, Colônia do Sacramento passou a pertencer definitivamente à Espanha.

Em 31 de julho de 1821, deixou de ser apenas um território ocupado e foi incorporado oficialmente ao Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves pelo rei Dom João VI, com o nome de Província Cisplatina.

As Províncias Unidas do Rio da Prata (atual Argentina) também tinham interesse na Banda Oriental. Brasil e Argentina começaram então uma disputa pela região. O conflito durou até 1828. Nesse ano, a paz foi estabelecida com a mediação da . Nem o Brasil nem a Argentina ganharam a posse da região. A Banda Oriental tornou-se uma nação independente, com o nome de República Oriental do Uruguai.

Com o estabelecimento de uma república, a política divide-se entre conservadores (blancos) e liberais (colorados). As desavenças entre visões políticas levaram o país a uma Guerra Civil que se estenderia por 12 anos (1839-1851).

Após a guerra interna, o Uruguai adentra a Guerra do Paraguai, em 1865. Fazendo parte da vitoriosa Tríplice Aliança junto de Argentina e Brasil, o país consegue estreitar relações com os vizinhos.

No entanto, é no trabalho do presidente Battle y Ordonez, no início do século XX, que o Uruguai chega à estabilidade. A instituição de um sistema social findado proporcionou uma qualidade de vida melhor ao uruguaio.

Foi o primeiro país da América Latina a liberar o voto para a mulher em 1927. Essa estabilidade rendeu o apelido de "Suiça Americana" ao país, o que durou até meados dos anos 1950. A alcunha duraria mesmo com a breve substituição do presidencialismo por um Conselho de Administração, que duraria por 14 anos.

No ano de 1967 o presidencialismo retorna com a promulgação de uma nova constituição. Esta, porém, não duraria muito tempo, já que o país enfrentaria uma ditadura entre os anos de 1973 e 1980. Após isso, a democracia é enfim consolidada, no ano de 1980.

Em 1985, a ditadura terminou e a democracia foi restabelecida. A estabilidade política e econômica se manteve no início do século XXI. Em 2013, o Uruguai tornou-se o segundo país da América Latina a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Nesse mesmo ano, a maconha foi descriminalizada. Muitas pessoas não gostaram dessa lei, mas o objetivo do governo era impedir que os traficantes continuassem a ganhar dinheiro com o comércio ilegal dessa droga. Com a legalização, o governo passou a controlar a produção e a venda da maconha.

O Uruguai, dirigido de 2005-2020 pela esquerda tranquila da Frente Ampla, completou 15 anos de crescimento ininterrupto, um recorde histórico para essa pequena nação. O país não tem petróleo ou cobre, mas soube , turismo e um intangível: uma grande estabilidade política sem grandes escândalos de corrupção.

Economia

Integrante do Mercado Comum do Sul (Mercosul), o Uruguai possui uma economia emergente, baseada na agropecuária. A nação é grande produtora de cereais, milho, trigo, lã e carne, possuindo rebanhos bovinos e ovinos.

Peso uruguaio

A moeda oficial do Uruguai é o Peso Uruguaio. Existem notas de 20, 50, 100, 200, 500, 1 mil e 2 mil pesos. As moedas são de 1, 2, 5, 10 e 50 pesos. No Uruguai existem muitas casas de câmbio, que estão praticamente todos os lugares: nas ruas, supermercados, shoppings, etc.

O país possui uma cultura econômica dolarizada, ou seja, em muitos lugares se aceitam dólares como forma de pagamento. Os itens mais caros no supermercados, como eletrodomésticos, estão cotados em dólar, por exemplo. Assim, em quase todos os supermercados, é possível encontrar uma casa de câmbio.

A maioria dos lugares não aceita o Real como forma de pagamento, por isso é recomendável comprar pesos para visitar o país.

Cultura

No atual Uruguai predomina a tradição cultural europeia. No século XIX foi produzida uma afluência massiva da população europeia, principalmente de espanhóis e italianos. Igual que na Argentina, cuja música e danças folclóricas são semelhantes, o gaúcho é o motivo principal.

O chimarrão, o churrasco e o futebol marcam o ritmo cotidiano dos uruguaios, acampar na semana do turismo e comer tortas fritas quando chove.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Chimarrão uruguaio
Chimarrão uruguaio

 

Churrasco uruguaio
Churrasco uruguaio

 

Dança uruguaia
Dança uruguaia

Turismo

Os famosos balneários e noites badaladas do Uruguai despertam o interesse de turistas do mundo todo, seja pela busca em conhecimentos culturais ou diversão.

Montevidéu

A traz um sentimento de nostalgia com sua arquitetura histórica, museus, ruelas e ótimos pontos turísticos.

A maior cidade do país é a principal porta de entrada para os turistas. Por ser uma cidade com característica plana, os passeios de bicicleta ou a pé são muito bem vindos.

Punta del Este

Punta del Diablo

Parque Nacional de Santa Teresa

Dados do Uruguai

Área: 176.215 km²

Capital: Uruguai

População: 3,92 milhões de habitantes (estimativa 2020)

Moeda: Peso uruguaio

Nome Oficial: República Oriental do Uruguai

Nacionalidade: uruguaia

Data Nacional: 25 de agosto (Dia da Independência)

Governo: República presidencialista

Divisão administrativa: 19 departamentos

Presidente: Lacalle Pou (desde 1 de março de 2020)

DADOS GEOGRÁFICOS:

Localização: sul da América do Sul

Cidade Principais: Montevidéu, Salto, Paysandú e Las Piedras.

Densidade Demográfica: 22,24 habitantes/km2 (estimativa 2019)

Fuso Horário: o mesmo horário de Brasília.

DADOS CULTURAIS E SOCIAIS:

Composição da População: europeus ibéricos e meridionais 88%, eurameríndios 8%, afro-americanos 4%.

Idioma: espanhol (oficial)

Religião: cristianismo 81,5% (católicos 78,5%, protestantes 3%), judaísmo 0,9%, outras 17,6%.

Alfabetização: 98,4% (referência: ano de 2019)

IDH: 0,808 (Pnud 2018) - índice de desenvolvimento humano muito alto.

Expectativa de vida: 77,6 anos (referência: ano de 2017)

Crescimento demográfico: 0,3% ao ano (entre 2010 e 2015)

PRINCIPAIS DADOS DA ECONOMIA:

Principais setores econômicos: indústria, pecuária, turismo, tecnologia e agricultura.

Produtos Agrícolas: cana-de-açúcar, arroz, trigo, cevada, milho, batata, sorgo e outros cereais.

Pecuária: bovinos, caprinos, ovinos e aves.

Mineração: ouro e pedras semipreciosas.

Indústria: alimentícia, vestuário, petroquímica, têxtil, carvão, química, bebidas, veículos e artigos de couro.

Principais produtos exportados: carne bovina, celulose, soja e trigo.

Principais produtos importados: petróleo e derivados, automóveis, telefones celulares e peças de automóveis.

Principais parceiros econômicos (exportação): Brasil, Argentina, Chile e Rússia.

Principais parceiros econômicos (importação): Brasil, Argentina, China, Estados Unidos e Rússia.

Renda per capita: US$ 15.500,00 (ano de 2020).

PIB (nominal): US$ 59,2 bilhões (ano de 2020)

RELAÇÕES INTERNACIONAIS:

- Banco Mundial, FMI, Mercosul, Grupo do Rio, OEA, OMC, ONU.

CLIMA DO URUGUAI

- Tipo de clima: temperado úmido.

- Principais características climáticas: Os invernos são frios e úmidos, com presença de geadas, ventos fortes e neve (pouco comum) nos dias mais frios do inverno. As temperaturas ficam amenas ou levemente quentes na época do verão. A umidade e a neblina são comuns. Em função da proximidade do Polo Sul (Antártida), é comum ocorrerem mudanças bruscas de temperatura com a entrada rápida de frentes frias (massas de ar polar). As chuvas são bem distribuídas durante os meses do ano.

- Temperatura média anual: 16,5ºC

- Meses mais quentes do ano: de dezembro a março, com temperatura média de 21ºC.

- Meses mais frios do ano: de maio a julho, com temperatura média de 10ºC.

- Precipitação média anual (chuvas): 1.100 mm.

- Meses mais chuvosos: de março a maio (média de 70 mm por mês).

- Meses menos chuvosos: de junho a agosto (média de 40 mm por mês).

- Dias chuvosos durante o ano: cerca de 150 dias.

- Temperatura mais baixa registrada: -11ºC (na cidade de Melo em 14 de junho de 1977).

- Temperatura mais alta registrada: 44ºC (na cidade de Paysandú em 20 de janeiro de 1943).

- Duração média anual do Sol: 1.280 horas por ano.

- Umidade relativa do ar: entre 73% e 80%.

Outra informações climáticas importantes:

- Podem ocorrer tempestades com ventos fortes na chegada de massas de ar de origem polar.

- Velocidade média anual dos ventos: cerca de 25 km/h.

PESO URUGUAIO: A MOEDA OFICIAL DO URUGUAI

O peso uruguaio é a moeda oficial do Uruguai. Ela começou a ser utilizada (entrou em circulação) em 1994, no contexto de um plano econômico anti-inflacionário. Antes de 1994, a moeda do Uruguai se chamava Novo Peso.

- Símbolo: $

- Fração (subdivisão): um peso uruguaio é subdivido em 100 centavos.

- Nome em espanhol: peso uruguayo

- Valores das moedas em circulação: $1, $2, $5, $10, $50.

- Valores das cédulas (notas) em circulação: $20, $50, $100, $200, $500, $1.000, $2.000.

- Órgão emissor: Banco Central do Uruguai

- Código ISO: UYU

Fonte: https://www.suapesquisa.com/paises/uruguai/

Referências bibliográficas

URUGUAY. Constitución Política de la República Oriental del Uruguay de 1967. Washington: Georgetown University, 2005. Disponível em: pdba.georgetown.edu/Constitutions/Uruguay/uruguay04.html. Acesso em: 04 mar. 2021.

URUGUAY. In: Wikipedia, la enciclopedia libre. [San Francisco]: Wikimedia Foundation, 2019. Disponível em: es.wikipedia.org/wiki/Uruguay. Acesso em: 05 mar. 2021.

https://www.suapesquisa.com/paises/uruguai/


Publicado por: Benigno Núñez Novo

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.