Whatsapp

A IMPORTÂNCIA DAS AULAS REMOTAS EM ÉPOCA DE DISTANCIAMENTO SOCIAL

Educação

Análise sobre a importância das aulas remotas em época de distanciamento social.

RESUMO

Período de Pandemia COVID-19, mudou o cenário do mundo e no Brasil, não foi diferente principalmente na educação trazendo novidades do mundo tecnológico para as crianças de uma forma diferente do habitual que já conhecia. Coube aos professores mudar a forma de planejar e colocar em prática suas metodologias de ensino, com proposta de estimulo maior e atualizações constantes com vários cursos durante o ano de dois mil e vinte, para mediar e canalizar novas descobertas tanto discente como o docente.

PALAVRAS-CHAVES: aprender, tecnologias, docentes, ensino- aprendizagem.

INTRODUÇÃO

Em época de Pandemia do COVID-19, os brasileiros tiveram que reinventar novas formas de viver o isolamento social para se proteger e os seus familiares, como demonstração de amor ao próximo.

Na educação houve também mudanças, além do isolamento novas ferramentas para aprender os conteúdos didáticos. 

Docentes que já faziam vários cursos para melhorar sua prática e desempenho acadêmico se viu na necessidade de mais formação continuada para auxiliar nos seus planejamentos preparando aulas online, que se diferenciam de uma sala de aula presencial.

A proposta de aula requer uma pesquisa mais aprofundada onde se deve preocupar com imagens, formatos de letras, fontes, vídeos adequados ao conteúdo, material didático do ciclo e fase, ou seja, faixa etária dos discentes que comtemple o Documento de Referência Curricular de Mato Grosso (DRC-MT), onde exige uma abordagem das tecnologias de uma forma lúdica, prazerosa e reflexiva acerca dos objetivos propostos para a turma.

Pensando nos discente de como irão responder rapidamente a novas tecnologias dar a importância do Docente ter um conhecimento do básico para mediá-los a novo modelo que está proposto a educação, como plataforma interativas tecnológicas, aplicativos de ensino educacional e redes sociais.

Muitas pessoas diziam que as crianças já nasciam sabendo manusear a tecnologias, mas descobriu se que a maioria que na verdade sabem jogar e interagir em redes sociais de trocas mensagens e fotos. E os mesmos não tem conhecimento básico de informática, para conseguirem digitar um trabalho ou artigo, ou fazer uma atividade no Word e nem usar as ferramentas necessárias para redigir um texto, ou ajustar, até mesmo o uso de parágrafos e a concordância verbal, então percebe-se a necessidade das aulas de informática e curso de digitação, igual aos anos 80 e 90 de datilografia e a necessidade de saber utilizar todos os dedos (coordenação motora) assim evitando danos ao forçar longos períodos a digitação mecânica, fazendo de ginastica laboral e ergonomia, e como usar de forma segura e adequada a tecnologia, pois a internet é um mar de informações, na qual ter conhecimento é primordial para evitar vazamento de informações privadas e acesso inapropriados para faixa etária da criança ou adolescente. Entendendo que tem sites com permissões delimitada pelos pais ou responsáveis, e com fontes verídicas.

Então instigar os discentes estudar e pesquisar sempre as informações em fontes seguras retirando assim o que aprendeu gerando um resumo de tudo que leu e interpretou trazendo a sua forma de enxergar o texto.

O novo modelo ou tendência na educação trouxe novas experiências de como planejar, orientar a aprendizagem dos discentes na sala virtual e além disso a experiências de autocritica e refletir a abordagens dos conteúdos. O Docente deverá ter olhar do aluno, pois são eles que irão demostrar as dificuldades de interagir virtualmente, com o som que as vezes falha ou até a falta de experiência com o aparelho de não saber ligar ou desligar no momento certo.     

Para os desenvolvimentos cognitivos tanto dos docentes como dos discentes tem como desafio a criatividade.  

Segundo Levy, na Ecologia Cognitiva Ecologia- aponta para a existência de relações, interações, diálogos entre diferentes organismos vivos, ou não vivos. Cognitiva- indica a relação como um novo conhecimento. Sendo assim, Ecologia Cognitiva pode ser definida como as relações, interações, diálogos, estabelecidos entre diferentes indivíduos, que possibilitam a construção de novos conhecimentos. Para Levy inteligência é sinônimo de cognição e é o resultado de redes complexas. 
(Apud LEVY, Pierre 1993) 
https://pt.slideshare.net/tpogeo/a-ecologia-cognitiva-na-perspectiva-de-pierre-levy#:~:text=Ecologia%20Cognitiva%20%EF%82%A1%20Definida%20por,qual%20os%20indiv%C3%ADduos%20produzem%20conhecimento. 28/10/2020 as 19:25.

Então o teletrabalho é assim um elo de interatividade onde os diálogos através de áudios e ligações ou até chamadas de vídeos se tornou a forma de construção do novo aprender, em várias linguagens ao mesmo tempo como visual, áudio, gravado, agilidade dos dedos, interpretação também de gestos expressados nos avatars e outros tipos de imagens utilizados para incentivos, agradecimentos e cumprimentos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Vale ressaltar que o trabalho do docente que antes tinha dificuldades de levar tecnologia para sala de aula, hoje leva para casa do aluno uma aula interdisciplinar riquíssima de pesquisa e vídeos onde os mesmos podem desfrutar do conhecimento mais aprofundado em determinado conteúdo abordado e proposta na aula. Pena que a falta de estruturas encontradas para o uso de redes sociais, que incluem o acesso à internet e falta dos equipamentos por conta de condições financeira ou de moradia. 

A Pandemia só mostrou a realidade do Brasil na educação, não há computador na maioria das casas brasileira e quando tem é apenas um celular para contato que agora é disputado na família. 

Há estados e municípios que optaram pelas apostilas para tentar sanar os problemas da falta de tecnologia do aluno, existem famílias preocupado com o aprendizado das crianças, e procuram a escola em busca do material impresso e devolvem para correção, e por outro lado aqueles que não faz questão de procurar.
Todos os recursos das tecnologias usadas nos dias atuais já eram usados pelos docentes em sala de aula, porém quem manuseava era só o docente ao preparar as aulas e levar pronto para sala como os slides inserido vídeos, imagens, sons, gráficos, textos com links e jogos interativos. A internet sempre foi usada também para os diários, pesquisas e estudos, sem contar que as escolas usam os meios de comunicação das redes sociais para as tarefas do dia a dia por exemplo marcar reuniões, envios de documentos pedagógico, trocas de materiais didáticos entre outros.
Existe docentes que busca encontrar todas as formas de atender os alunos seja através do Teams, Blog, Facebook, WhatsApp e ali compartilhar as aulas em formato de vídeos caseiros ou imagens explicativas.

OBJETIVOS

Apresentar os meios de comunicação eletrônico e novas metodologias tecnológicas e aprender a utilizar as ferramentas de vários slides substituindo o quadro negro, o giz pela caneta virtual, apagador pela borracha virtual, os sons e imagens virtuais, assim por diante neste mundo tão rico de informações tornando o trabalho do Docente atrativo, interativo, lúdico e motivador.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O momento atual pede reconstrução de uma nova tendência educacional com padrão inovador para novas descobertas e mediação do aprendizado.

A modelagem de uma nova tendência educacional começa nas mudanças para um novo no profissional e que compartilha com os alunos o estudo, pesquisa do novo aprender, de fato usar agora os quatros pilares na teoria e prática que são: aprender a conhecer aprender a fazer, aprender a viver com os outros e aprender a ser.    
Segundo Documento Os quatro pilares da Educação são conceitos de fundamento da educação baseados no Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, coordenada por Jacques Delors.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Quatro_pilares_da_educa%C3%A7%C3%A3o dia 6/11/2020 as 12:21.

Um dos desafios para a educação será a transmissão do conhecimento, através de informação e da comunicação adaptadas à civilização cognitiva. Compete ao ensino encontrar formas de evitar isolamento educacional aos alunos distante da urbanização.
Para finalizar o desenvolvimento do indivíduo requer o envolvimento no processo dos quatros pilares dando lhes autonomia de ser o construtor do seu conhecimento buscando ser o Protagonista da sua história, para se tornarem humanos conscientes e críticos.

É necessário preparar as crianças para o mundo tecnológico, não negligenciando o conhecimento cientifico, que dá base para o uso dessas ferramentas que irão auxiliar no futuro em sua faculdade e profissão.
O mundo espera que estejam preparados para a nova era, que trará uma evolução tecnológica em todos os campos como saúde, educação, financeiro, rural, artístico e informativo.

Referencias:

BNCC em Mato Grosso (https://sites.google.com/view/bnccmt/educa%C3%A7%C3%A3o-infantil-e-ensino-fundamental/documento-de-refer%C3%AAncia-curricular-para-mato-grosso?)

Grupo de Trabalho: Formação de Professores e Profissionalização Docente Agência Financiadora: (PIIC/URI   https://educere.bruc.com.br/CD2013/pdf/7364_4843.pdf)     
Wikipédia, a enciclopédia livre  (https://pt.wikipedia.org/wiki/Quatro_pilares_da_educa%C3%A7%C3%A3o)

Autora: ANA MARIA DE PAULA E SILVA

Coautora: ALINE DE PAULA MALUF


Publicado por: ANA MARIA DE PAULA E SILVA

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.