Whatsapp

Projeto de Prática com duas propostas de ação educativa para aula de Educação Física Escolar

Educação Física

Análise sobre dois projetos de prática educativa para ser aplicada na sala de aula/informática/quadra utilizando um dos esportes aquáticos olímpicos para trabalhar a temática Lazer e Atividade Aquática; e uma proposta de ação educativa para ser aplicada em espaço aquático utilizando um dos esportes aquáticos não olímpicos para trabalhar a temática Segurança e Atividade Aquática.

Introdução:

O presente trabalho tem por objetivo desenvolver duas propostas práticas de ação educativa para aula de Educação Física Escolar, à saber: 1) Uma proposta de ação educativa para ser aplicada na sala de aula/informática/quadra utilizando um dos esportes aquáticos olímpicos para trabalhar a temática Lazer e Atividade Aquática; 2) Uma proposta de ação educativa para ser aplicada em espaço aquático utilizando um dos esportes aquáticos não olímpicos para trabalhar a temática Segurança e Atividade Aquática.

Desenvolvimento:

1) PROPOSTA DE AÇÃO EDUCATIVA PARA ESPORTE AQUÁTICO OLÍMPICO Nome da Escola: E. M. J. P. C.

Local da Escola: Cidade do interior do RJ

Estrutura da escola: A escola possui 11 salas de aula convencionais, com quadros negros, projetores e sistema de som disponível. Possui também vários banheiros, sendo 04 femininos, 04 masculinos, 04 banheiros no terceiro pavimento e 01 banheiro para os professores. Possui sala para a direção, sala para a orientação pedagógica, sala para a secretaria e sala para o corpo docente. A escola possui ampla cozinha conjugada ao refeitório, ambiente para interações de multimídia (informática, vídeo, som), biblioteca física e quadra esportiva coberta.

Duração da aula prevista: 4 aulas, sendo 2 teóricas / 2 práticas

Turma: Alunos do Ensino Fundamental II (9o ano), formado por 18 estudantes do gênero feminino e 10, do masculino, totalizando 28 alunos.

Nome do professor: E.D.S.

Tema e objetivo da ação educativa: O conhecimento sobre a Canoagem, fora do ambiente aquático – Produção de conhecimento, fora do ambiente aquático, sobre a canoagem como esporte olímpico.

Descrição da ação educativa / objetivos da aula: Os alunos, divididos em grupos, deverão realizar pesquisa investigativa com os objetivos de:

- Compreender os aspectos históricos relacionados com a canoagem, aplicando os conhecimentos na sua cidade, mas sob um contexto nacional e internacional;
- Saber sobre os conceitos e modalidades da canoagem, enquanto esporte olímpico;
- Tomar conhecimento sobre a origem da canoagem;

- Entender as diferenças entre canoa e caiaque (categorias);
- Conhecer os principais atletas olímpicos brasileiros que se destacaram na canoagem; - Aprender a praticar (fora dágua) movimentos básicos executados na canoagem;
- Compreender as principais regras da atividade.

Recursos / materiais: Caiaques; remos; cronômetro (relógio); apito; caneta; papel para anotações, projetor (vídeo); caixa de som; computador.

Conteúdo: Canoagem como esporte olímpico.

Estratégias de ensino / procedimentos didáticos:

Dinâmica de atividades teóricas e práticas, com pesquisa sobre o tema proposto, debate (roda de conversa) sobre os resultados obtidos e prática de simulação dos movimentos básicos.

PARTE 1 (2 horas)
Explanação inicial: O professor fará rápida explanação conceitual sobre a canoagem (reprodução de vídeos), definindo o esporte como modalidade olímpica. No entanto, como atividade proposta, a atividade inicial será restrita ao ambiente de sala multimídias (computadores), com a turma dividida em grupos.

Divisão dos grupos:

Os alunos serão divididos em quatro grupos de sete alunos, tendo a presença dos dois gêneros em todos os grupos, com o propósito de maior convivência e desestimulando a formação de “panelinhas”, entre meninos e meninas. Os grupos serão denominados, à saber: GRUPOS A e B (alunos que pesquisam os questionamentos); GRUPO C e D (alunos que respondem aos questionamentos).

Desenvolvimento:

Após rápida explanação inicial do professor, com a apresentação de vídeos sobre o tema, os quatro grupos serão estimulados a desenvolverem a atividade com pesquisas utilizando a internet. Na sequência, em formato do instrumento “roda de conversa”, o professor irá constatar, junto com os alunos, o que foi possível apreender. Os GRUPOS A e B, ficam responsáveis por “perguntarem”, enquanto os GRUPOS C e D, “respondem”. Após a arguição, o professor realiza a moderação entre os grupos, com rápido debate final em torno dos seguintes tópicos:

- Histórico do esporte;
- Origem e curiosidades; - Tipos de canoagem;
- Principais movimentos; - Regras básicas;
- O esporte olímpico.

PARTE 2 (duas aulas)
Explanação inicial e reorganização dos grupos: Para a segunda etapa, teremos dois grupos: GRUPO 1 (união do A + B) e GRUPO 2 (C + D). A primeira orientação é que os grupos deverão voltar-se para o professor, tão logo escutem o som do apito, para saberem o que está sendo instruído.

Desenvolvimento:

A sequência de exercícios na quadra de esporte obedecerá às seguintes etapas, sendo os exercícios demonstrados pelo professor, que estará de frente para o GRUPO 1. O GRUPO 2 também estará de frente para o GRUPO 1, porém, de costas para o professor. Dessa forma, por “imitação”, o GRUPO 2 realizará os movimentos realizados pelo GRUPO 1, que por sua vez, estarão comandados pelo professor. Depois de uma sequência de repetições, os grupos 1 e 2 alternam de posição, mantendo a mesma metodologia de “imitação”.

A primeira parte técnica deverá ocorrer com remos fora d'água, no ambiente da quadra de esportes, com os alunos em pé, salientando os seguintes aspectos:
- aquecimento prévio e alongamentos iniciais (10 minutos);
- tamanho do remo para cada aluno atleta;

- distância das duas mãos até as pás: manter um mesmo distanciamento da mão até a pá em ambos os lados do remo;
- pegada: com os cotovelos flexionados em 90o acima da cabeça deve-se segurar o remo;

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

- movimentação de remar: o movimento de remada deve ocorrer na altura dos olhos e deve existir uma extensão do punho direito no momento de preparação para a remada do lado esquerdo, causando uma entrada melhor do remo na água.

Considerações:

Como sugestão de trabalho interdisciplinar será indicado a reflexão sobre os benefícios do esporte na saúde geral de seus praticantes, assim como a importância da sincronia e convivência com os demais integrantes do time, quando praticados coletivamente.

2) PROPOSTA DE AÇÃO EDUCATIVA PARA ESPORTE AQUÁTICO NÃO OLÍMPICO

Nome da Escola: E. M. J. P. C.
Local da Escola: Cidade do interior do RJ
Descrição da estrutura da cidade para espaços aquáticos:

Clube Social: A cidade serrana do interior do RJ, com aproximadamente 30 mil habitantes, possui um importante espaço de convivência em forma de Clube Social. Nesse espaço podemos contar com uma piscina de 25 metros, piscina infantil, quadra de areia, quadra de cimento, bar / restaurante, espaço social para festas / eventos / pista de dança, saunas masculina / feminina, banheiros, chuveiros internos / externos, recepção e amplo estacionamento. O acesso ao clube se dá mediante ao corpo de sócios e dependentes (familiares), convites aos não sócios desde que residentes em outras cidades (por parte dos sócios), e eventos de parceria com o Clube (sejam com finalidades lucrativas, sociais, educativas, esportivas ou lazer).

Rios e cachoeiras: Também é possível constatar a presença de rios e cachoeiras, assim como um lago, muito frequentado pelas comunidades vizinhas (cidades em torno). Na época do verão, é comum festas populares no entorno desses locais, que possuem um certo potencial turístico, bucólico e, de certa forma, explorado com finalidades comerciais e gastronômicas.

Duração da aula prevista: 4 aulas, sendo 2 teóricas / 2 práticas
Turma: Alunos do Ensino Médio (1o ano), formado por 12 estudantes do gênero feminino e 8, do masculino, totalizando 20 alunos.

Nome do professor: E.D.S.

Tema e objetivo da ação educativa: O túnel aquático - O propósito da atividade é desenvolver competências e valores, como esforço, trabalho em equipe e coerência, atrelados à segurança necessária, quando em ambientes aquáticos.

Descrever a Ação Educativa: (descrição detalhada)

Esta atividade deverá ser realizada na piscina do Clube Social, na primeira metade, onde a profundidade da mesma se encontra na faixa de 0,90m à 1,50m. A ideia central da atividade envolve os jogadores que deverão ultrapassar um túnel subaquático, realizado pelas pernas afastadas dos companheiros de grupo.

Divisão dos grupos:

Os alunos jogadores serão classificados em dois times, que estarão equidistantes, um do outro, em aproximadamente 3m. Os jogadores ficarão separados entre si, pelo espaço referente à distância de um braço estendido à altura dos ombros e com as pernas afastadas lateralmente, de forma que a sequência formará um túnel subaquático.

Desenvolvimento:

Dado o apito de início, os primeiros alunos jogadores mergulharão com o propósito de atravessarem o túnel subaquático (com ou sem paradas para respiração). Ao fim da travessia, os alunos voltarão aos seus lugares de início. Chegando ao ponto inicial, baterão na mão estendida do companheiro seguinte. Os segundos alunos jogadores, ao receberem a batida, realizarão o mesmo movimento dos primeiros jogadores. E assim sucessivamente. Será considerado como grupo vencedor aquele que realizar toda a travessia com todos os jogadores.

Foco na segurança:

Possíveis variações da atividade serão possíveis, como a travessia pelo túnel a ser realizado com o jogador abraçando uma garrafa pet. Essa medida tem por objetivo auxiliar aqueles que tiverem algum tipo de dificuldade com o meio aquático. Vale salientar que durante a travessia, os próprios alunos que formam o túnel estarão verificando a passagem do aluno submerso. Nesse sentido, o professor deverá orientar previamente sobre a importância de sinalização caso o colega apresente alguma intercorrência.

Considerações Finais:

Por fim, cabe uma rápida conversa, ainda em ambiente aquático, sobre os benefícios do esporte realizados na água, com efeito na saúde geral de seus praticantes, assim como a importância da sincronia e convivência com os demais integrantes do time, quando praticados coletivamente.

Referências:

BORGES, A. F.; LEMOS, F. R. M. Atividades Aquáticas. Batatais: Claretiano, 2013.

COSTA, P.H.L. (ORG) Natação e atividades aquáticas: subsídios para o ensino. Barueri: Manole, 2010. Livro Eletrônico. Biblioteca Digital Pearson, Capítulos 8 e 9.

COSTA E SILVA, T. A. Jogos e brincadeiras aquáticas. 1 ed. São Paulo: Kids Move Fitness Programs, 2015.

DARIDO, S. C.; SOUZA, O. M. Para ensinar Educação Física: possibilidades de intervenção na escola. Campinas: Papirus, 2015.

GONÇALVES, P. S.; HERNANDEZ, S. S. S.; RONCOLI, R. N. Recreação e Lazer. Porto Alegre/São Paulo: SAGAH Educação, 2018. Livro Eletrônico. Minha Biblioteca – As diferentes atividades na natureza, explorando espaços aquáticos e terrestres – pág. 97-112.

LEMOS, L. F. C.; PRANKE, G. I.; TEIXEIRA, C. S. Metodologia para o aprendizado da canoagem. Site EFDeportes. Disponível em . Acesso em 16.abr.2021.

Autor: Dr. Elionai Dias Soares Professor de OMF / Anatomia Humana – Cesmac / AL


Publicado por: Elionai Dias Soares

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.