Whatsapp

Conhecendo o que é uma startup

Curiosidades

Breve análise sobre o que é uma startup.

O que é uma startup? 

Uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.

O conceito de startup se trata de uma empresa em fase inicial que possui uma proposta de negócio inovadora e com um grande potencial de crescimento. Elas podem atuar em qualquer área ou tipo de mercado e, normalmente, utilizam a tecnologia como base para suas operações.

As startups são pequenas empresas que buscam resolver um problema de determinado grupo social por meio de tecnologia e inovação. Elas crescem em ritmo acelerado, geram lucros inigualáveis e possuem baixo custo de manutenção.

Quando surgiram as startups?

Startup é um termo em inglês usado para definir as empresas que ainda são jovens ou recém-criadas e apresentam grandes possibilidades de crescimento.

O termo surgiu nos Estados Unidos, na primeira “bolha da internet”, nos anos 1990. No Brasil, o termo começou a ser utilizado por volta de 2010, mas as startups surgiram no início do século XXI.

Vale do Silício é o apelido de uma parte da baía de São Francisco, na Califórnia, que abriga várias empresas de inovação e alta tecnologia. Além da famosa São Francisco, a região do noroeste californiano é composta por cidades como Santa Clara, Redwood City, Palo Alto, Mountain View, San Jose, Menlo Park, Oakland e Sunnyvale.

Uma das cidades mais famosas do Vale do Silício é Palo Alto, onde estão situadas grandes empresas como Google, Facebook, Microsoft, Dell, Intel, Sony e as precursoras HP e Xerox, 2 das primeiras empresas a ganhar sucesso e visibilidade no mundo da tecnologia.

Quais as características de uma startup?

Escalabilidade

Diz respeito à capacidade que as startups possuem de crescerem rapidamente. Para este processo, geralmente, o crescimento é baseado em alguns passos predominantes:

Utilização da menor quantidade de recursos: alavancar o negócio contando com o menor suporte de finanças, pessoas e espaço possível.

Utilização de tecnologia para automatizar o processo: softwares, aplicativos, automações, inovação são componentes fundamentais para que a operação possa ser escalada e otimizada.

Tornar o negócio repetível: de uma forma que a operação e a entrega do mesmo produto ou serviço seja possível em grande escala.

Visão de negócio focada em experiência do cliente: vivemos a era da experiência e as startups entendem a importância de basear seus negócios com base na visão do cliente e usuário.

Replicabilidade

Uma outra característica das startups é a possibilidade do produto ou serviço ser facilmente replicado em outros setores da sociedade. A replicabilidade aqui se concretiza quando vemos corporações adaptarem tecnologias criadas em outros setores para criarem novas soluções e atenderem novos públicos, aumentando assim a penetração da startup e da ideia que ela desenvolve. Um exemplo disso é a Uber, que inicialmente tinha seu negócio focado apenas em transporte de passageiros. Após sua consolidação no mercado, expandiu e replicou seu negócio para o setor de delivery de comidas, com o aplicativo Uber Eats.

Modelo de negócio inovador

A inovação é fundamental para que a startup se diferencie das grandes organizações e também das outras empresas que trabalham na mesma direção.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Impacto no mercado

O impacto das startups no mercado pode ser sentido em diversas áreas de consumo atualmente. Se olharmos para alguns produtos e serviços considerados tradicionais, transporte, alimentação, finanças, encontramos corporações que já são destaque e começaram como startups.

A principal responsável por esse fato é a inovação. Quando uma empresa conta com uma cultura de inovação, é possível desenvolver soluções com mais agilidade, aprendizado e eficiência, adequando mais rapidamente ao problema do consumidor.

Desse jeito, a tendência é que as startups entreguem soluções que se encaixam melhor no dia a dia dos clientes e que atendam seus problemas com maior eficiência. Podemos destacar bons exemplos disso:

A Uber revolucionou o conceito de chamar um transporte, transformando a rotina de usuários que conseguem chamar um carro pelo dispositivo móvel e saber qual o valor da corrida. O mesmo caminho foi percorrido pelo Ifood, que encurtou a distância entre os restaurantes e os clientes que desejam receber comida em casa.

A lista de empresas que utilizaram inovação e tecnologia para impactar o mercado é extensa. Porém, ainda podemos citar algumas startups que mudaram mercados tradicionais como o Nubank e o Airbnb, que se transformaram referências para o mercado financeiro e para o setor hoteleiro, respectivamente.

Quais os exemplos de startups?

Empresas como Amazon, Apple, Google ou Microsoft começaram em casas ou até mesmo nas garagens de seus fundadores.

No Brasil, o número de empresas Startups tem crescido de forma quase que assustadora, e muitas delas têm se tornado Unicórnios, como foi o caso da Vtex, essa semana, que se tornou a 12ª startup de 1 bilhão de dólares do país.

Os unicórnios atuais são 99, Nubank, iFood, Gympass, Loggi, Quinto Andar, Ebanx, Wildlife, Loft, VTEX, Creditas e MadeiraMadeira. Esse conjunto de empresas levantou US$ 4,8 bilhões com investidores de capital de risco. Essa enumeração considera startups que atingiram seu valuation bilionário apenas com captações de venture capital e de private equity.

Como criar uma startup?

Determine o seu valor.

Analise o mercado e selecione um nicho.

Defina uma proposta de venda exclusiva.

Faça um plano de negócios.

Cerque-se de profissionais.

Fazer publicidade e buscar clientes.

Criar uma base de clientes.

Analise os resultados e dimensione o seu negócio.

O que é startup jurídica?

O direito das startups é a aplicação dos conceitos da área jurídica a uma empresa ou modelo de negócios conhecidos como startups. Não é um ramo do Direito propriamente dito.

As áreas do direito centrais para a advocacia para startups são as do ramo empresarial uma vez que elaborar contratos de vesting, por exemplo, é um serviço comum no cotidiano desse segmento advocatício, de investimentos e, especialmente, no âmbito de propriedade intelectual, tributário e trabalhista.

Referências bibliográficas 

TEIXEIRA, Tarcisio; LOPES, Alan Moreira. Startups e inovação: direito no empreendedorismo. Barueri: Manole, 2017.

OIOLI, Erik Frederico. Manual de Direito para Startups. São Paulo: Thomson Reuters Brasil, 2019.


Publicado por: Benigno Núñez Novo

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.