Whatsapp

O Índio Brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje

Brasil

Estudo sobre a importância dos índios e sua trajetória, para assim conhecer sua identidade

RESUMO

O presente artigo tem por objetivo mostrar a importância dos índios e sua trajetória, para assim conhecer sua identidade. Sendo os primeiros habitantes do nosso território. Portanto grandes influenciadores da cultura brasileira, tendo uma cultura que deveria servir de exemplo. Mas como é pouco falado e a sociedade não ter um conhecimento de seus costumes, gera um forte preconceito e discriminação. Sem saber o quanto é importante a sua contribuição para toda sociedade. Com este trabalho entenderemos quem são e como vivem, compreender seus movimentos, e sua colaboração para o mundo, para assim mudarmos nossa visão sobre este povo.

PALAVRAS-CHAVE: Índio no Brasil; Quem são e quantos são; Movimentos; Cultura e suas contribuições.

ABSTRACT

The purpose of this article is to show the importance of the Indians and their trajectory, in order to know their identity. Being the first inhabitants of our territory. So great influencers of Brazilian culture, having a culture that should serve as an example. But as it is little talked about and society does not have a knowledge of its customs, it generates strong prejudice and discrimination. Without knowing how important your contribution is to the whole society. With this work we will understand who they are and how they live, understand their movements, and their collaboration with the world, so that we can change our view of this people.

KEYWORDS: Indians in Brazil; Who they are and how many there are; Movements; Culture and its contributions.

INTRODUÇÃO

Este trabalho tem por objetivo abordar como as comunidades indígenas apresentavam e ainda apresentam diferentes práticas culturais, diferentes crenças e diversos ritos religiosos, mostrando grandes diversidades e como contribuem ricamente para a nossa sociedade. 

Os povos indígenas muitas vezes não são lembrados pela sociedade, e principalmente, pelo governo que deixa a desejar. É uma população que pouco se houve falar. Porém possuem lindas culturas, até consideradas estranhas, por indivíduos que não conhecem seus costumes, sendo de estrema importância para a preservação cultural do País.

Durante o contexto histórico brasileiro, os povos indígenas sofreram um processo de conquista, dizimação física e violência cultural iniciado pelos portugueses e perpetuado, posteriormente, pela população brasileira, sendo reduzidos a uma pequena fração do que foram no passado, sofrendo modificações.

Ainda que muitos dos hábitos, condutas, alimentos e crenças existentes na sociedade brasileira serem herança direta dos povos indígenas ainda existe preconceito por isso abordaremos quem são e quantos são os índios no Brasil; Movimento Indígena Etnopolítico: história de resistência e luta; e as Contribuições dos povos indígenas ao Brasil e ao mundo, pois só o conhecimento pode acabar com o preconceito.

QUEM SÃO E QUANTOS SÃO OS ÍNDIOS NO BRASIL

O povo indígena é fonte de uma grande diversidade, sendo uma continuação de seus ancestrais, difundindo sua identidade a seus sucessores. Quando o Brasil foi descoberto com a chegada dos navegadores portugueses a população indígena era estimada em 5 milhões de índios, com o passar dos anos a população diminuiu consideravelmente, por conta do desmatamento e dos conflitos com os brancos, reduzindo a 700.000 mil índios em 2.001.

Representados por fundações como a FUNAI e FUNASA, responsáveis por protegerem os direitos e garantir a inclusão social, para a população indígena inscrita por elas, havendo uma grande parte que não é reconhecida pelas fundações, vivendo em áreas não demarcadas.

Eles vivem em todo o território brasileiro mas a maior parte se concentra na Amazônia, região norte de nosso pais, e o restante está espalhado pelas outras regiões, sendo obrigados a se ocultar devido a suas tradições necessitando de serem representados para garantirem seus direitos e a reconquista do seu espaço.

Antes de aprofundar no assunto é necessário compreender algumas definições, índio ou indígenas significa nativo, viviam em áreas dominadas por eles antes de serem colonizados pelos portugueses, pertencentes a tribos onde se agrupam unidos pela mesma língua e costume, existindo mais de 10 tribos em nosso território.

Sendo alvos de preconceitos por retratar um povo sem civilização devido a sua cultura, decidiram se fortalecer mesmo entre povos diversos em prol dos seus direitos, mesmo com toda diversidade se uniram pela coletividade reafirmando sua identidade e pleiteiam que sejam reconhecidos.

Como a sociedade os consideram insignificantes e não aceita ter um convívio sem nem ao menos conhecer, fruto da falta de conhecimento, houve a necessidade de buscarem seus direitos pois não aceitavam ser explorados por serem minorias conquistaram direitos específicos de viver conservando sua cultura e costumes tendo um tratamento diferenciado. Necessitando que todos se conscientizem da importância deste povo sendo um pilar de extrema importância para a formação de nossa sociedade.

Tendo conquistado vitórias importantes conseguiram recuperar sua identidade resgatando suas tradições, fruto de grande luta, importante para que não percam suas essências não renunciando sua origem, assim recuperam sua autoestima modificando a história deste povo tão sofrido que foram humilhados e massacrados, e agora tem sua ratificação trazendo uma visão de um futuro melhor.

Organizando em 222 povos e 180 línguas distintas, onde cada tribo possui suas particularidades, gerando uma grande diversidade entre os povos e o meio ambiente tendo interesses costumeiro, constituindo uma relação onde são formadas as alianças de grande relevância para a sobrevivência assim uma tribo ajuda a outra.

Mas cada tribo não perde sua essência, sendo única trazendo culturas diversas, mas uma não é superior ou inferior apenas distintas, conseguindo ter uma relação equilibrada, baseada na conversa.

Diferente dos índios que vivem de maneira isolada normalmente bem distante, apesar de se ter pouco conhecimento, são conhecidos por ter uma relação não amigável com outra tribos, sendo bastante resistentes e mais conservadores e as defendem com mais bravura, caso não consiga se afasta cada vez mais, sendo respeitados sem nenhuma imposição respeitando sua decisão para que se obtenha uma relação amigável.

MOVIMENTO INDÍGINA ETNOPOLÍTICO: HISTÓRIA DE RESISTENCIA E LUTA

Os movimentos são importantes para reivindicar seus direitos, onde são estabelecidos os interesses das tribos, sendo a principal a demarcação de terras, assim cada tribo tem o seu movimento e todos são respeitados aceitando suas diversidades, pois todos tem um objetivo em comum que seus direitos básicos sejam garantidos.

Conquistando várias vitórias, sendo de suma importância para mostrar que o povo indígena é civilizado diferente da visão da sociedade que os rotula como selvagens. 

Não poupando esforços para o bem da coletividade respeitando a individualidade e os costumes de cada povo, sendo dividido as tarefas e funções de cada um não sobrepondo ao grupo, onde ninguém tem um poder integral, tendo a responsabilidade de proteger e cuidar da tribo, mas a decisão é tomada sempre em grupo.

Tendo uma natureza formal, ou seja, oficializado para atender as necessidades de seu povo, defendendo seus direitos perante a sociedade não só nacional, mas também no âmbito global.  Além de serem representados por seus caciques, houve a necessidade de alguém que os representasse nas lideranças políticas denominados dirigentes, responsável por representar sua tribo perante os não-indígenas. Enquanto um realiza as funções cotidiana o outro realiza funções diplomáticas atrás de seus direitos trocando “da luta pelas armas à luta pelo papel e caneta”.

Com o objetivo de defender seus direitos sempre pensando na coletividade e para que suas tribos vivam de maneira harmônica, para isso é necessário que haja uma relação harmônica entre os que representam a tribo de maneira interna e o externa, sendo o líder externo é necessário um certo conhecimento para atingir um bom efeito, pois caso contrário pode desanimar toda a tribo.

Sendo representados pela FUNAI – Fundação Nacional do Índio, com função de representar os indígenas na nossa política preservando a relação do homem e natureza e não permitindo que ocorra seu aniquilamento. Necessitando de proteção do Estado, sendo uma obrigação independente de ser indígena ou não é direito de todo cidadão, mas não é bem isso que ocorre e sim a tentativa de extinguir esses povos para se apropriarem de suas terras utilizando de estratégias para alcançar tal objetivo. Sendo amparados pelo CIMI - Conselho Indigenista Missionário, apoiando os direitos dos indígenas e não permitindo que fossem transgredidos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Futuramente receberam o apoio de algumas ONGs, para não permitir que o Estado sobressaia sobre este povo. Dentre elas “OPAN - Operação Amazônia Nativa; CTI - Centro de Trabalho Indigenista; CCPY – Comissão Pró-Yanomami; ISA - Instituto Socioambiental; GTME - Grupo de Trabalho Missionário Evangélico; ANAI - Associação Nacional de Ação Indigenista” (Gersem dos Santos Luciano, 2006, p.72; 73), sendo utilizadas para intermediar a relação entre os povos, sendo ampliado com a criação da FUNASA - Fundação Nacional de Saúde, promovendo a saúde e saneamento básico. 

Todas atuando de forma verdadeira para que sejam reconhecidos, mas nem sempre tem suas participações, recebendo julgamentos dos indígenas. Surgindo uma convenção 169 – OIT, que garante participação dos indígenas em assuntos a seu respeito, concebendo um grande avanço e atualmente há um número de líderes políticos indígenas sendo 3 prefeitos e 76 vereadores em nosso país.

Ocorrendo a necessidade de uma organização indígena grandiosa a UNI - União das Nações dos Indígenas, representando os direitos indígenas numa visão mundial, respeitando as individualidades de cada povo, entrando com iniciativas e defendendo em tribunais como os da ONU e OEA.

Acarretando o surgimento de outras organizações reconhecendo sua capacidade civil dos índios e de suas organizações sociais e políticas, pois o Estado e a FUNAI não estavam suprindo suas necessidades.

Surgindo as lideranças carismáticas baseado no carisma de seu líder recebendo a missão de lutar por seu povo no âmbito nacional e internacional influenciada pela UNI - União das Nações Indígenas, onde defrontavam por seus direitos em especial a terra, reconhecimento aos costumes a contra o preconceito. Além de políticas públicas próprias para os indígenas respeitando sua identidade fortalecendo a união entre Estado e índios com programas revolucionários.

O crescimento da população indígena fortaleceu seus movimentos e a aceitação de maneira mais ampla da sociedade contribuiu para que recuperem seu espaço e proteja seu patrimônio, tendo independência para suas tribos.

Realizado através de esforço e uma luta através do tempo conseguirão que se tornasse real e suas conquistas mais relevantes foram:

“1 Direitos conquistados na Constituição de 1988.

2 Ratificação da Convenção 169 / OIT em 2003.

3 Participação política: 3 prefeitos, 3 vice-prefeitos e 76 vereadores.

4 Programas governamentais inovadores: PPTAL (Projeto de Proteção às Terras Indígenas da Amazônia Legal), PDPI, DSEIs (Distrito Sanitário Especial Indígena), Carteira Indígena.

5 Proposta de Educação Escolar Indígena Específica e Diferenciada – bilíngue, pluricultural, autônoma e auto gestada pelos índios.

6 Demarcações de terras, principalmente na Amazônia.” (Gersem dos Santos Luciano, 2006, p.81)

Mas mesmo assim continuaram enfrentando algumas dificuldades por conta do processo burocrático existente em nosso pais, desrespeitando o modo de ser deste povo e sua cultura, conflitando com suas tradições destacando as diferenças entre o povo indígena e da sociedade branca, enquanto um pensa no coletivo a outra é individualista e materialista, mesmo os índios utilizando algumas tecnologias e dependendo do governo para garantirem seus direitos, é necessário que recuperem sua autonomia, para garantir seu espaço na sociedade sem perder sua essência como  a cultura, as tradições, os conhecimentos e os valores.

CONTRIBUIÇÕES DOS POVOS INDIGENAS AO BRASIL E AO MUNDO

Apesar de por muitos o povo indígena ser considerados sem cultura, contribuíram ricamente para nossa cultura e para o progresso, desde a chegada das caravelas os índios ajudaram os lusitanos como sobreviver na floresta os guiando e lutando contra invasores e sendo usados como mão de obra.

Sendo responsáveis pela criação das raças indígenas, branca e negra e influenciando suas culturas e religiões, além da culinária apesar de muitos não saberem existem muitos alimentos derivados deste povo, desde a mandioca, tapioca dentre outros, sem falar em seus conhecimentos medicinais através de plantas com poderes de cura de diversas doenças servindo apoio a medicina moderna podendo servir de auxílio para combater várias enfermidades, além dos anestésicos.

Mesmo não tendo o devido conhecimento possuem grandes riqueza e ao contrário do que muitos pensam contribuem para a riqueza de nosso país e com a megabiodiversidade e com a preservação de nossas florestas servindo de exemplo para muitos que acabam desmatando. Possuindo uma diversidade colossal composta por 222 povos étnicos falando 180 línguas, do qual devemos olhar com mais atenção pois possuem uma história inspiradora com seus costumes e modo de viver que são estimulantes ajudaram a construir a história do Brasil e do mundo.

Este povo que já foi ameaçado de extinção hoje aspira uma continuidade da sua identidade cultural, da qual não abre mão sendo necessário muita luta para que seus direitos sejam respeitados e assim garantir a existência do povo indígena, mesmo com toda diversidade lutam por direitos coletivos, respeitando a todos.

Para que isto ocorra não adianta garantir só o direito a terra é necessário que busquem atividades que supram suas necessidades, mas não comprometa as futuras gerações sem que ocorra um desgaste das suas florestas, para que possam viver de maneira digna tendo uma autogestão. Implantando qualificação acadêmica para os indígenas tanto para representarem seu povo na politica quanto para conseguirem administrar suas próprias terras suprindo suas necessidades. Sendo discutido até a criação de um Parlamento Indígena para representar seu povo de maneira efetiva no Congresso Nacional.

Além de ter participação na Câmara dos Deputados e no Senado através de eleição nacional, necessitando de aprovação sendo, mas uma luta deste povo que já enfrentaram muitas, mas não vão recuar para buscarem um futuro digno para seu povo com muita bravura.

Representados pelas novas gerações que dignificaram seus antepassados sem perder o principal que é a sua essência, respeitando seus costumes e tradições, se tornando um desafio entre equilibrar a preservação da identidade indígena e adaptar ao mundo moderno.

CONCLUSÃO

Com este trabalho espero ter proporcionado uma reflexão e um conhecimento sobre o povo indígena sempre visto como um povo não civilizado sendo alvo de preconceito, sendo o conhecimento o caminho mais acertado para combater esse mal que sempre assolou a sociedade, conscientizando a humanidade da contribuição histórica para a formação da nossa pátria e das grandes contribuições vinda deste povo.

Os índios é um povo que sempre teve muita garra, mas quando não se conhece sobre eles, são faladas coisas que não existem. Por serem esquecidos e ignorados pela população e Estado há a necessidade de políticas específicas para indígena, com a criação de leis, convenções e até pela declaração dos direitos humanos apesar de serem citados na Constituição Federal, esta criada para todos os cidadãos não é o suficiente.

Os índios que somam mais de 896.917 são pessoas normais, com diferentes culturas, costumes, por nascerem e crescerem em um ambiente diferente. Com os movimentos que vão além das delimitações de áreas sua maior exigência é conseguir manter seu modo de vida sem interferências, além de respeito e reconhecimento.

Este povo sempre passou por muitas lutas, para que tivessem seus direitos garantidos apesar de ter melhorado ainda há grandes desafios, que este povo de coragem e sabedoria terão que enfrentar.

Merecedores de todo nosso respeito, alias é nosso dever pois respeitar os povos indígenas significa respeito pela humanidade e pelo futuro. Agregar esse povo à nação brasileira não significa exterminar suas culturas, seus saberes e suas vidas.

REFERÊNCIAS

Luciano, Gersem dos Santos. O Índio Brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.

232 p. – (Coleção Educação para Todos; 12). Coleção Educação para todos. Série Vias dos Saberes nº 1.


Publicado por: Ana Carolina da Silva Soares E Santana

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola