Whatsapp

CAMADA DE OZÔNIO

Atualidades

Breve estudo sobre a camada de ozônio

CAMADA DE OZÔNIO

O chamado “Buraco na camada de ozônio” é a manifestação de declínio acentuado na concentração do ozônio sobre a região da Antárctica. O desempenho na queda da concentração de ozônio vem sendo acompanhado desde o início de 1980, em muitos pontos do mundo, inclusive no Brasil.

Em 1985, foi formalizada a Convenção de Viena para Proteção da Camada de Ozônio. Essa criação teve início na Áustria com a preocupação existente na redução da camada de Ozônio, promovendo na comunidade internacional mecanismo de proteção ao Ozônio estratosférico. Através dessa convenção de Viena, em 1987 ocorreu o aparecimento do protocolo de Montreal sobre Substâncias que destroem a camada de Ozônio, que vigorou em 1.º de janeiro 1989. O protocolo definiu o controle de cerca de 100 produtos químicos. O Brasil começou a fazer parte desse protocolo em 6 de junho de 1990.

De acordo com pesquisadores da Universidade de Jinan (China), universidade do Colorado em Boulder (EUA) e a administração oceânica e Atmosférica (NOAA) dos Estados Unidos e do Centro Nacional de Pesquisas Atmosférica dos Estados Unidos. Descobriram que os incêndios que ocorreram em partes da Austrália por volta do final de 2019 e início de 2020 foi detectado que as partículas produzidas pela fumaça propagaram o aumento na temperatura da estratosfera cerca de seis meses.

A estratosfera é a segunda maior camada da atmosfera terrestre, fica localizada entre a Troposfera e Mesosfera com distância entre 10 a 50 km da superfície da terra, é a parte da atmosfera que contém a camada de Ozônio. A fumaça pode esfriar a atmosfera ao bloquear o calor do sol, de acordo com pesquisas. Portanto, esse efeito também aconteça de forma contraria. Se a fumaça estiver contida de materiais particulados, um componente bastante toxico, ela absorve o calor da luz do sol e distribui pelo ar ao seu redor. Consequentemente, as partículas de fumaça contribuíram para aumentar o buraco da camada de Ozônio de forma efêmera.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em 2020 o “buraco na camada de Ozônio” (UMA REGIÃO ONDE HÁ UMA FORTE DILAPIDAÇÃO DAS CONCENTRAÇÕES DE OZÔNIO) atingiu novo recorde, na Antártica. Devido às combinações de condições meteorológicas e presença de substâncias chamadas de CFCs (Clorofluorcarbonetos) que contribui para afinamento da camada de gás Ozônio (O₃). Utilizados como propelentes aerossóis, como isolante em equipamentos de refrigeração e para produzir materiais plásticos os CFCs levam aproximadamente oito anos para atingir a estratosfera, em contato com a radiação ultravioleta, se fragmentam formando o Cloro. Através de reações com o ozônio o cloro é convertido em Oxigênio (O₂). A preocupação é que o Oxigênio não protege contra o raio ultravioleta. Proteção dessa camada de Ozônio serve para evitar os raios ultravioletas emitidos pelo sol resguardando a vida, todavia, uma pequena parte do raio ultravioleta atinge a superfície da terra. Essa radiação que provoca câncer de pele afetando também o sistema imunológico prejudicando os seres humanos.

Na superfície terrestre, o ozônio contribui à exacerbação da poluição do ar das cidades e chuva ácida, por outro lado, na altura da eletrosfera ele funciona como uma barreira a favor da vida.

Os seres humanos não são os únicos prejudicados, as plantas, os animais e a vida marinha, em especial o plâncton que vive na superfície do mar, eles absorvem em torno de 50% as emissões de dióxido de carbono (CO₂).  

Contudo, está ocorrendo uma diminuição na área da camada de Ozônio, entretanto, de forma lenta conforme a última avaliação da OMM (ORGANIZAÇÃO METEROLÓGICA MUNDIAL), em 2018.

Fontes de pesquisa:

http://aun.webhostusp.sti.usp.br/index.php/2021/01/26/camada-de-ozonio-boas-e-mas-noticias-de-2020/

https://olhardigital.com.br/2021/04/10/ciencia-e-espaco/cientistas-comprovam-que-incendios-na-australia-aqueceram-a-estratosfera/

http://www.neomondo.org.br/2021/01/12/depois-de-atingir-recordes-buraco-de-ozonio-na-antartida-fechou-no-fim-do-ano/

https://novaescola.org.br/conteudo/11700/o-buraco-na-camada-de-ozonio-se-fechou

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/onu-news/2021/01/08/buraco-de-ozonio-na-antartida-fechou-no-fim-do-ano-apos-atingir-recordes.htm

http://www.protocolodemontreal.org.br/site/quem-somos/camada-de-ozonio/buraco-na-camada-de-ozonio

https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/questoes_ambientais/camada_ozonio/


Publicado por: LEANDRO SANTOS

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.