Topo
pesquisar

Aprendizagem no Trabalho

Atualidades

Você sabia que o colaborador deve procurar uma formação contínua alinhavada à missão da empresa? Saiba mais!

Após o período de integração e desempenho das atividades e rotinas na empresa, o colaborador sente-se pronto a manter seu posto. Entretanto, as habilidades e competências dos profissionais muitas vezes são insuficientes para abarcar mudanças agressivas de novos planos estratégicos do negócio, requerendo do profissional uma ramificação de conhecimento inerentes à sua atuação.

No transição das empresa por CC2 (Comando e Controle) para O2 (Organização Orgânica), o modelo taylorista  e de Faoyl tradicional cedeu espaço para configurações de instituições orgânicas que  buscam caminho de rotas mais eficazes. O modelo burocrata e hierarquizado descrito por Max Weber sobre o comportamento humano nas relações de trabalho, destoa-se das configurações de gestão informais. Os produtos destas experiências apontam tendências flexíveis e bem-sucedida.

O colaborador deve procurar uma formação contínua alinhavada à missão da empresa. O perfil que se exige hoje não deve estar contaminado com visões estáticas das áreas do conhecimento, sobretudo, ser capaz de suscitar novas soluções a partir de trocas multidisciplinares das equipes para a melhoria contínua dos processos. E importante assumir que o enfrentamento de grandes desafios confronta não só a organização, mas toda a equipe.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ser parte de um time vencedor é muito mais que finalizar tarefas designadas, é sintetizar uma trajetória onde a aprendizagem e conhecimento aplica-se tanto ao sucesso na vida coorporativa quanto a excelência de sua qualificação. A gestão do conhecimento empresariais, busca valorizar o universo de conhecimento mútuo entre instituição e colaborador, facilitando a aprendizagem e gerando um clima de cooperação.

Potencializando a competitividade no mercado, o incentivo ao colaborador surge nessa proposta de manter coeso os setores e motivá-los pelos seus esforços. Na matéria de Suzave G. Frutuoso à revista Época, 9/10/2013, são destacados pacotes de benefícios por diferentes empresas, desde a participação nos lucros, dia de princesa até casamentos coletivos.

Assim, o conhecimento como bagagem vitalícia, além permitir maior propriedade no conhecimento de seus serviços, prestigia o profissional dentro da dicotomia trabalho X qualidade de vida.

Revista Época. Vida Útil Carreira. Disponível em: http://epoca.globo.com/vida/vida-util/carreira/noticia/2013/10/bbeneficios-diferentesb-motivam-funcionarios.html. Acesso em: 28 de jul. 2016.


Publicado por: IVAN ROSAS DO NASCIMENTO

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do Brasil Escola, através do canal colaborativo Meu Artigo. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
MeuArtigo Brasil Escola